revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #65 - Outubro 2018

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Marketing, Relacionamento e Espiritualidade

Quanto mais informação a empresa tiver de um cliente, aumentam as chances de atendê-lo adequadamente. Isto parece algo óbvio, mas as organizações ainda sofrem de um problema crônico, que é entrar na terrível rotina do dia-a-dia e trabalhar conforme está acostumado ou habituado – trabalhar no “automático”.  Quem nunca ouviu a frase “eu sempre fiz dessa forma e deu certo”?

Parafraseando um conceito de Theodore Levitt em seu texto clássico que trata sobre a Miopia em Marketing, as organizações ficam “míopes” por não acompanharem as mudanças de cenários, alterações nas necessidades e desejos do consumidor e as ações que os concorrentes desenvolvem a todo o momento nas diversas frentes de atuação. É preciso estar atualizado no segmento de atuação e monitorar todas as ameaças e oportunidades do negócio a curto, médio e longo prazo.

Organizar um sistema de informação com o objetivo de entender o mercado foi o caminho adotado pelas organizações para que pudessem tomar decisões mais ágeis e assertivas em um cenário de constantes e rápidas alterações. Esse sistema de informação composto de ferramentas, como pesquisas de mercado, relatórios gerenciais ou internos e databases (banco de dados de cliente), modificou a forma que as empresas gerenciam o atendimento aos diversos públicos de interesse (stakeholders).

O atendimento aqui tratado não limita apenas as ações de frontOffice (ponto de contato e relacionamento), mas também as do BackOffice, que é responsável por transformar a promessa em oferta. Essa promessa é transformada com ações de cada área de negócio (vendas, marketing, finanças, gestão de pessoas, compras, produção, logística entre outras), a partir da ideia de se colocar o cliente no centro das decisões da organização.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Quebrando o status quo: Felicidade ou conformismo

De acordo com a famosa pirâmide de Maslow e versões atualizadas de pirâmides de necessidades, o ápice de felicidade de uma pessoa está na autorrealização. Para alcançar esse topo, muitas coisas são propostas, como aproveitar os momentos, amor-próprio, resiliência, autoconhecimento e a lista se estende. Não se engane, cada um desses pontos é importante, porém são... leia mais

12 minutos

Perder-se na multidão para encontrar-se

“Você pode se afastar?” Aquelas palavras me tomam com surpresa e certa incredulidade, e peço para ela repetir. Mais uma vez, escuto a frase adicionada de “você está invadindo o meu espaço”. Sem pensar, dou dois pequenos passos para o lado, dentro do já confinado espaço do metrô londrino. Aperto a minha gigantesca bolsa contra o meu corpo a fim de diminuí-la de tamanho (em vão);... leia mais

11 minutos

Segurança Psicológica: Potencializando a voz que não mais silencia

Por que silenciamos mesmo quando desejamos expressar genuinamente a nossa opinião ou ideia sobre algo? Silenciamos a partir do medo de não nos expor? Podemos assumir que isso acontece quando não há segurança psicológica no ambiente? O termo “espiral do silêncio” foi criado pela alemã Elisabeth Noelle Neumann e está relacionado ao medo que os indivíduos têm de serem isolados pela... leia mais

11 minutos

Viver é melhor que sonhar!

“... qualquer canto é menor do que a vida de qualquer pessoa” 1 Quando o Luciano Lannes me convidou a escrever um artigo para a edição chamada “Feliz Ano Novo!” respondi, sem pensar, “sim!”. Sem pensar, mas também sem ideia nenhuma sobre o que ia escrever. Só sabia que o artigo deveria trazer uma reflexão positiva, no primeiro mês de um ano 2022 desafiador.... leia mais

11 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium