revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #63 - Agosto 2018

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Ética além de um código

Falar sobre ética é um assunto inesgotável e, felizmente, interminável. Sinto que este movimento é crescente e tem se tornado pauta de discussão a cada edição jornalística; não só por causa das evidências políticas em cenário nacional, mas também devido às intermináveis discordâncias movidas por crenças religiosas, políticas e econômicas em âmbito internacional. Todas as áreas da sociedade têm se movimentado em torno destes temas. Não só como reação aos acontecimentos, como também por causa de uma crescente necessidade de ordenação. Estamos vivendo a era do conhecimento, onde a busca pela consciência rege todas as nossas ações.

Mas para resolver questões éticas, não podemos necessariamente estar pautados em um código de ética, que apesar de nortear condutas previsíveis, certamente não terá amplitude para a diversidade de ocorrências nas relações humanas. Temos que buscar em nossas reflexões, no desenvolvimento contínuo, respostas possíveis para uma situação em uma zona cinzenta ou intempestiva. Olhar os significados, propósitos e intenções que regem os fatos.

Segundo Michael Carroll, a capacidade de discernir o certo, o melhor ou a boa ação é parte de nossas vidas diárias. Decisões cotidianas são baseadas em nossa capacidade de escolher a melhor decisão a ser tomada em situações muitas vezes complexas. Não há roteiro para nos guiar na direção daquilo que é correto. Os numerosos códigos e quadros de ética utilizados em várias profissões garantem o comportamento ético automático por parte dos seus membros.

Costumo dizer que é ético aquilo que faz bem para mim e para o outro; servir a um só não é suficiente, temos que estar o tempo todo olhando para dentro e para fora. Um código de ética pode servir de arcabouço para um trabalho, uma conversa ou um contexto que rege relações de qualquer tipo. Mesmo quando nos comportamos de forma ética, há momentos em que somos incapazes de articular, por isso fizemos o que fizemos ou fornecemos uma explicação coerente dos processos de tomada de decisão que resultaram em nossa ação. Mesmo quando podemos explicar o que fizemos e conectá-lo com as diretrizes e princípios, não há garantias de que vamos ter certeza de que fizemos a coisa certa e, nem sempre, poderemos ficar em paz com a decisão ética ou moral.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Grupo Gaia: Sabe qual o principal investimento dessa empresa do mercado financeiro? Pessoas!

É possível uma empresa do (normalmente) frio e calculista mercado financeiro se dedicar a fazer seus colaboradores mais felizes? E como essa empresa irá navegar ao lado dos grandes e temíveis tubarões do capitalismo selvagem? Posso garantir para você, leitor, que sim é possível ter uma empresa feliz, que se preocupa genuinamente com as pessoas e ainda assim navega com ética e... leia mais

12 minutos

Liderança positiva transforma a cultura organizacional de forma surpreendente!

Liderança Positiva é um conceito recente da psicologia positiva e está baseado em estudos científicos que buscam entender o que contribui para que as pessoas e as organizações prosperem, para que sejam bem-sucedidas e superem-se no seu propósito. Trata-se de um conjunto de práticas e estratégias que levam equipes a alcançar resultados espetaculares e desempenho muito além do... leia mais

10 minutos

Héstia: o valor da nossa essência, das nossas relações, da nossa casa

Num mundo onde tudo acontece ao mesmo tempo agora, de forma exponencial em uma realidade complexa, incerta e ambígua, como lidar com desafios que emergem? Héstia é uma deusa grega que nos convida a encontrar a resposta dentro de nós mesmos, em nossa essência. Filha de Cronos (deus do tempo) e de Reia, (a grande mãe), é representada por uma lareira redonda, presente em todos os lares, onde... leia mais

13 minutos

Encontros e realizações

A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida. Vinícius de Moraes   Encontros: acaso ou programação Podemos começar a nossa conversa com duas questões: os nossos encontros com as outras pessoas em nossa vida são obras do acaso ou são programados? Se são programados, quais são as suas finalidades e como ocorre tal programação? A resposta... leia mais

13 minutos

Aprendizagem Vertical para o próximo salto evolutivo

Talvez a premissa mais importante por trás da Teoria Integral é a ideia de que tudo no mundo está em um processo de evolução, que o planeta está em evolução. Nosso planeta passou por diversas fases de desenvolvimento, da mais pura matéria dos minerais que formaram nossas rochas e mares, o planeta evoluiu para formas de vida elementares, como bactérias e plantas que desenvolveram a... leia mais

12 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium