revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #97 - Junho 2021

Localize rapidamente o conteúdo desejado

O encontro cármico entre o coach e o cliente

Quando um ser humano olha de forma comprometida a sua própria história de vida, observa que ela não é uma simples sucessão de fatos e datas, mas um caminho de desenvolvimento que passa por diversos aspectos como saúde, aprendizado, profissão, processo de busca de emancipação e autonomia. Todos estes aspectos apenas são possíveis através dos encontros. Se olharmos, não do ponto de vista materialista, existe a percepção de que todos os encontros são cármicos.

A palavra carma é muito conhecida hoje em dia.  Até alguns anos atrás, apenas nos meios esotéricos se usava essa palavra. Hoje ela está no vulgo comum, embora geralmente as pessoas que a utilizem não saibam profundamente o que significa. Por isso, é uma palavra que carrega, muitas vezes, a ideia de algo negativo, o que pode ser verificado através das expressões “essa pessoa é o meu carma”, “essa situação é meu carma”.

Em muitas tradições o conceito de carma tem diferentes visões, algumas mais vinculadas a culpa, pagamento ou castigo.

Rudolf Steiner aborda esta questão em muitas conferências.  Portanto, existe vasta literatura a respeito do tema e não caberia neste artigo abordarmos profundamente todas as implicações e aspectos ligados ao carma.

Gostaria de abordar o tema por um ponto de vista que nos ajudará a entender a questão dos encontros. Nesse sentido poderíamos falar do carma como uma necessidade.

Se procurarmos os significados da palavra “necessidade” no dicionário, encontraremos: o que é indispensável ou imprescindível; imposição.

Portanto, olhando a vida prática, nós podemos observar várias necessidades às quais os seres vivos se submetem. A primeira necessidade é a de sobrevivência que inclui busca de alimento, proteção, manutenção da espécie.

Como seres humanos também necessitamos de amor, de um ninho. Mas a maior necessidade do ser humano é a de se expressar no mundo. Para que isto ocorra necessitamos de aprender com os as pessoas que nos antecedem na vida.

Em todas essas situações, necessárias ao desenvolvimento humano, percebemos que é preciso encontrar outros seres humanos para que se possa cumprir a tarefa individual na Terra.

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Coaching Interno e a musicalidade do Coaching de Equipas

Prelúdio Investir em Coaching Interno reflete o grau de maturidade das Empresas que apostam numa cultura sustentada de desenvolvimento dos seus recursos mais valiosos, as pessoas. Esta é uma história na primeira pessoa, uma história que desejo partilhar com o leitor. Convido-o a visitar o mundo do Coaching de Equipas dentro de uma Empresa portuguesa de grande dimensão. Esta... leia mais

16 minutos

Autocompaixão: o cuidado começando por nós

Quando um amigo querido não está bem, normalmente temos o impulso de ajudá-lo. Buscamos acolher seus sentimentos, usar um tom de voz suave e nossas melhores palavras. Já quando se trata de nós mesmos e de algum sofrimento, sentimento de inadequação ou de falha que vivenciamos, tendemos a nos tratar diferente. Costumamos acionar nossa autocrítica e um tom de voz interno mais áspero.... leia mais

15 minutos

O Codesenvolvimento é Sistêmico

Já vou me adiantando aqui para dizer que este artigo tem mais perguntas que respostas, pois é ali, no não saber a resposta, que brota nossa curiosidade e vontade de saber mais, de experimentar. Espero aqui trazer uma boa oportunidade para explorar o território do sistêmico e complexo através do Codesenvolvimento. Antes de mergulhar nos aspectos sistêmicos-complexos do Codesenvolvimento,... leia mais

13 minutos

Comunicação Autêntica: Tecituras de resgate ao humano dentro e fora das plataformas digitais

Nunca se falou tanto sobre autenticidade. Sua aplicação em nosso cotidiano tem sido estimulada por meio de imperativos que se fazem presentes em frases como “seja você mesmo”, “solte a sua voz” ou até mesmo “viva a sua verdade”. Embora esse movimento seja legítimo e tenha como plano de fundo encorajar a formação de pessoas livres de padrões impostos e a construção de uma... leia mais

14 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium