revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #85 - Junho 2020

Localize rapidamente o conteúdo desejado

O Trabalho do Terapeuta Organizacional com base na AIT

Você acha que é possível se permitir sentir quando está trabalhando? Esta pergunta pode parecer ter uma resposta óbvia, e esta resposta vinda de sua mente poderá ser: “sim”. O que fico aqui me perguntando é que se isso parece tão óbvio, para muitos de nós, por que majoritariamente o ambiente organizacional tem se mostrado um contexto frio, insensível, composto de pessoas usando “máscaras” a maior parte do tempo, e não se permitindo interagirem entre seus pares com autenticidade e vulnerabilidade?

De acordo com uma pesquisa realizada pela ISMA-Brasil (International Stress Management Association) 72% das pessoas estão insatisfeitas com o trabalho. O Instituto Gallup já apontava, em uma pesquisa de 2014 realizada em mais de 100 países, que o trabalho é indicado como o item menos satisfatório na lista dos itens de qualidade de vida. Durante mais de 50 anos, a Gallup com suas frequentes pesquisas entrevistou mais de 1 milhão e 700 mil funcionários em 101 empresas de 63 países e chegou à conclusão que 8 em cada 10 funcionários se sentem deslocados em seu ambiente profissional.

Diante deste cenário cada vez mais evidente, o trabalho do terapeuta organizacional tem encontrado relevância por parte de empresas e líderes que acreditam na importância do autoconhecimento e dos relacionamentos dentro deste contexto que, enquanto estamos acordados, toma a maior parte do nosso tempo.

O Terapeuta Organizacional tem um olhar mais holístico e sistêmico transcendendo a consultoria comportamental convencional; tem o perfil profissional de alguém que valoriza não só o racional, mas também a criatividade, o emocional e o propósito; está sempre conectando as inteligências racional, emocional e espiritual. Estas separadas, já não resolvem os problemas que atualmente surgem nas empresas. O terapeuta organizacional é, então, um facilitador que contribui com seus clientes, educando-os a reconhecerem não só seus pontos fracos, mas também suas fortalezas.

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Autenticidade não é Sincericídio

Em uma das maiores pesquisas feitas sobre satisfação e engajamento no ambiente de trabalho, o Instituto Gallup entrevistou, entre 2014 e 2016, 2,7 milhões de profissionais de 276 organizações em 155 países. Eles descobriram que somente 15% dos entrevistados se sentiam altamente engajados com o trabalho que faziam, ou seja, psicologicamente envolvidos em suas atividades e motivados a serem... leia mais

11 minutos

Cultivando o Equilíbrio Emocional nas Organizações

“A realidade está onde você coloca sua atenção” William James Neste momento da humanidade, começamos a entender que é necessário ir para além das preocupações com a saúde mental, entendo que há um processo que pode nos ajudar a prevenir o desenvolvimento dos transtornos mentais: aprender a cuidar das nossas emoções. Mas qual é o momento para aprendermos a cuidar de nossas... leia mais

13 minutos

O Poder de Todos: É a voz de um líder Betinho, plantando sonhos colheu sonhadores

O voluntariado surgiu no Brasil no século XVI, através de organizações religiosas.  Na sua maioria católicas e ligadas à saúde – as chamadas Santas Casas – influência da Coroa. Temos notícia que a primeira Santa Casa de Misericórdia foi implantada em 1543. Era um trabalho essencialmente das mulheres. As primeiras políticas públicas datam da década de 30, que passou a regular... leia mais

16 minutos

O Poder de Todos: É a voz de um líder autêntico

Após os 35 anos de idade, já tendo tido anos de experiência em sua vida profissional com grande sucesso em diversos cargos gerenciais e diretivos, seguindo os padrões e modelos de liderança e a visão que aprendeu de outros, você começa a perceber que as regras que você tem seguido até hoje são formatos que não preenchem 100% da voz que você quer representar. Você reconhece em você... leia mais

14 minutos

O Futuro é (des)ordem

Uma porta como esta se abriu apenas cinco ou seis vezes desde que nos tornamos “homo erectus”. É o melhor tempo possível para estar vivo, quando quase tudo o que você pensou que sabia está errado.” Tom Stoppard – na peça Arcadia, 1993. O dicionário Houaiss define Futuro como “tempo que se segue ao presente” ou o “conjunto de fatos, acontecimentos... leia mais

14 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium