revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #60 - Maio 2018

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Isomorfismo e Bioquímica Emocional

“(...) Um belo dia,
Ao despertar,
Você descobrirá
No que veio servir, à humanidade.”
Jamie Sams

Trabalho como terapeuta em Bioquímica Emocional, uma metodologia própria, e utilizo os instrumentais de promoção do Isomorfismo (Mentoring e Coaching ISOR®) como pano de fundo de minha atuação. Esses instrumentais, inclusive, são parte da metodologia, que engloba também o uso de outras técnicas terapêuticas. Há uma razão muito especial para que o sistema ISOR® faça parte do meu trabalho, espero que isto fique claro no texto a seguir.

Observo frequentemente a necessidade das pessoas em acharem seus caminhos. Seja esse um questionamento que já chega explícito, com a clareza de saber que se busca um propósito, ou que pode estar velado, sobreposto por outras questões importantes do momento pessoal do cliente, como conflitos afetivos, profissionais, familiares ou desafios de saúde que a pessoa enfrenta.

Em qualquer caso, a Bioquímica Emocional funciona como a luz que mostra a causa raiz que desencadeou a situação atual que está sendo vivenciada pelo cliente e assim, conhecendo onde se está e como chegou até onde se está, é possível vislumbrar como sair e para onde ir.

Aqui entra o papel da visão do Isomorfismo, pois repasso ao cliente o que é uma postura isomórfica (de coerência, equilíbrio, em harmonia com a Vida, sintonia com as leis universais) relativizada com sua própria questão pessoal, aplicada imediatamente na sua realidade, o que lhe permite uma significativa ampliação de visão e melhora do estado atual, pois ele percebe em que situações não está sendo isomórfico.

As ferramentas do Isomorfismo permitem que eu tenha um entendimento mais profundo da situação do cliente e também me capacitam para passar para ele, de forma ordenada e lúcida, informações e referenciais importantíssimos de posturas isomórficas, para que ele possa usar por conta própria na sua cura e auto condução.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Dança: uma conexão com o sentir da vida

"Coloquem suas mãos no coração como eu faço e escutem sua alma, e todos saberão como dançar tão bem como eu ou minhas alunas. Lá está a verdadeira revolução. Deixem as pessoas colocarem as mãos assim nos corações e, escutando suas almas, saberão como se portar". Isadora Duncan (1877-1927), bailarina norte-americana e pioneira da dança moderna. Os primeiros segundos de uma... leia mais

12 minutos

As diferenças culturais como instrumento para o nosso futuro em comum, começando pelo dia de hoje

A minha melhor amiga é romena. A conheci em Portugal em 2017, no Porto, onde estava por seis meses a fazer a minha mobilidade de Erasmus+. Na altura, ela era estudante na Faculdade de Economia da Universidade do Porto, enquanto eu estudava na Faculdade das Letras. Obviamente, a economia não tem nada a ver comigo, mas os diferentes interesses que nós tínhamos e continuamos a ter não são um... leia mais

10 minutos

Diferenças Culturais a partir da perspectiva do Coaching Sistêmico

O dicionário define “Diferenças” como a qualidade, característica ou circunstância que torna uma pessoa ou coisa diferente de outra. Desde a perspectiva do coaching sistêmico entendemos que nós, seres humanos, estamos relacionados e não separados ou diferenciados. Pertencemos a sistemas e somos atravessados por padrões que regem nossas decisões e comportamentos criando nossa... leia mais

14 minutos

Engajamento não é onde você trabalha e sim com quem você trabalha!

Socorro! Minha equipe remota está desalinhada e a cultura da minha empresa à deriva. Não entre em pânico. Até o início da pandemia era impensável que gatos e bebês fizessem parte do ambiente de trabalho. Mas eis que de repente, estamos nas salas e cozinhas da casa dos nossos colegas. Ficou impossível separar mentalmente estes dois universos - pessoal e profissional. Um cenário... leia mais

11 minutos

Escrevo para acariciar as memórias e para desenhar sonhos!

Num dia 31 de Dezembro, vivia o entusiasmo de estar com os meus pais, a minha irmã e os outros militares e famílias. Era uma menina doce. Tinha cinco anos, tranças louras e vestia um vestido de princesa. Os adultos tinham feito uma fogueira que, aos meus olhos, era gigante e, enquanto os músicos tocavam uma melodia que convidava a dançar e dançar, os meus amiguinhos saltavam a fogueira e... leia mais

13 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium