revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #100 - Setembro 2021

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Um outro olhar - Ed. 100

Nosso coach João nos traz o seguinte caso: estou conduzindo coaching de grupo junto a supervisores de uma empresa de varejo de grande porte. O objetivo do coaching é eles se apropriarem de seu papel como gestores de pessoas. Os encontros são presenciais e estamos na quarta sessão de uma série de 10. Os supervisores se conhecem, mas não trabalham juntos já que cada um está em um departamento diferente. O problema é que o grupo de 5 pessoas é muito agitado: eles chegam na hora, dizem estar gostando da experiência, mas interrompem uns aos outros, movem-se na cadeira, chegam a levantar e dar voltas na sala. A sessão de 2 horas é muito intensa, saio exausto e me pergunto se há uma maneira para lidar com tanta agitação.

Caro João, sua questão é uma boa oportunidade para diferenciar coaching de grupos de coaching de equipes. Você está aplicando princípios de coaching junto a um pequeno grupo de pessoas, segundo um determinado tema, em seu caso eles se apropriarem de seu papel como gestores de pessoas. A partir do tema determinado, os objetivos de cada pessoa são acomodados no grupo (Britton, 2010). Em contraste, no coaching de equipes o objetivo é trabalhar junto a equipe como um todo, buscando maximizar o talento coletivo do time (Carr & Peters, 2013).

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Um outro olhar - Ed. 101

Nossa coach Maria nos traz o seguinte caso: estou conduzindo coaching com um jovem CEO que admiro muito. Ele é humano, tem visão e promoveu transformações importantes na organização onde trabalha, levando-a a um patamar muito melhor em três anos na posição. Tenho notado, entretanto que alguns de seus posicionamentos podem ser considerados machistas: ele considera mais as sugestões... leia mais

6 minutos

Um outro olhar - Ed. 99

Nossa coach Maria nos traz o seguinte caso: tenho um coachee que não para de falar! Ele trabalha em uma empresa de varejo e foi promovido a gerente o ano passado. O objetivo do processo de coaching é ele se apropriar dessa nova posição, ou seja, liderar sua equipe de noventa pessoas, ser mais estratégico e menos mão na massa. Percebo que ele está super ansioso, e outro dia falou tanto que... leia mais

6 minutos

Um outro olhar - Ed. 98

Nosso coach João nos traz o seguinte caso: estou conduzindo diferentes processos de coaching na mesma organização. São processos de 6 sessões cada, com foco em uma competência específica que a empresa quer desenvolver entre os líderes, em um movimento de mudança de cultura organizacional. Tenho que manter o ritmo das sessões para dar conta de endereçar o que foi combinado com a... leia mais

7 minutos

Um outro olhar - Ed. 97

Nossa coach Maria nos traz o seguinte caso: Tenho bastante experiência como coach e já conquistei a certificação PCC pela ICF. Trago essa informação porque fiquei bastante surpresa comigo mesma na última sessão com uma cliente de coaching executivo de quem gosto muito. A sessão de coaching propriamente dita estava praticamente encerrada: a cliente havia traçado seu plano de ação e eu... leia mais

6 minutos

Um outro olhar - Ed. 96

Nosso coach João nos traz o seguinte caso: “Passei do ponto!  Dei uma opinião, algo que não deveria ter feito. Trabalho com uma organização há anos e já realizei coaching com diferentes líderes da empresa. Sempre busquei manter uma postura isenta e nunca, jamais, compartilhei conteúdo de um processo de coaching com outros clientes. Entretanto, há um gestor nessa empresa, vamos... leia mais

6 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium