revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #99 - Agosto 2021

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Burnout e stress são sinônimos?

Burnout descreve sintomas decorrentes basicamente de stress ocupacional, ligado a situações de trabalho. Como agora é reconhecido como uma doença ocupacional, as empresas estão mais atentas a sua incidência e fatores precipitadores do burnout.  Seus sintomas característicos se enquadram em três categorias que são: 

• Sensação de exaustão emocional,

• Redução de produtividade e

• Despersonalização.

Este quadro se traduz em falta de entusiasmo e motivação, frustação em relação às expectativas pessoais para o trabalho e uma visão cínica quanto aos outros e ao futuro. Enquanto não temos estatísticas brasileiras, atuais pesquisas estimam que a perda financeira das empresas americanas devido ao burnout seja entre 150 e 350 bilhões de dólares anuais. Sua etiologia ainda não está clara e como todo fenômeno complexo, ele é provavelmente heterogêneo e de causa multifatorial. Em geral se atribui o burnout a fatores relacionados ao trabalho, porém, tal condição não é causada apenas por trabalho estressante ou muitas responsabilidades. Outros fatores contribuem para seu desenvolvimento, incluindo o estilo de vida e traços de personalidade. Não há dúvida sobre que o  burnout pode ser desencadeado por uma situação de trabalho, mas nem sempre é o caso.   Às vezes o burnout pode ocorrer antes do stress se manifestar, levando a pessoa a perceber sua função como mais estressante do que o usual, por exemplo, passando a achar que a quantidade de trabalho é excessiva, que as metas são muito altas, que o chefe é muito exigente. No burnout, a capacidade de lidar com o stress geralmente diminui. Como resultado, tarefas ainda menores podem ser percebidas como significativamente mais extenuantes.

Há a hipótese de que o idealismo excessivo acrescido a expectativas muito elevadas leva a pessoa a utilizar toda a sua energia de modo muito intenso e, como consequência, ela acaba se desgastando excessivamente. Assim, o idealismo, o excesso de dedicação, a transcendência constante dos limites pessoais em prol da ocupação poderia levar ao Burnout.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Autocompaixão e autocuidado para quem cuida

Você já parou para pensar quanto do seu tempo é dedicado ao cuidar? Se pensarmos bem, o cuidado permeia toda a nossa vida e os nossos relacionamentos, seja no contexto pessoal, familiar, social ou profissional. Ora estamos cuidando de alguém ou de nós mesmos, ora precisamos ser cuidados, noutras vezes, todas estas se intersectam. No entanto, é muito importante compreendermos  que cada... leia mais

14 minutos

Visão Ampliada sobre Indivíduos, Grupos e Times

Crescemos como indivíduos à medida que refletimos sobre nossas experiências e vivências e seus impactos sobre as outras pessoas. E ao interagirmos com outros indivíduos lidamos com situações de confronto ou mesmo de cooperação, defrontarmo-nos com nossos limites, capacidades e necessidades. Nessas interações emergem múltiplas de possibilidades e, a mais impactante é a compreensão de... leia mais

14 minutos

O Codesenvolvimento – uma ferramenta de transformação cultural

A experiência nos mostra que o maior desafio de um projeto de transformação cultural está na capacidade dos responsáveis pelo programa em proporcionar condições para que a transformação seja profunda e perene. Watzlawick, em sua obra «Changements, Paradoxes et Psychothérapie, Watzlawick, et al., 1975» nos ensina que existem dois tipos de transformação nos sistemas humanos : a... leia mais

13 minutos

Fazendo arte!?

“A noite parece adentrar-se profundamente, Somente no interior resplandece clara luz.” J. W. Goethe A leitura deste artigo já pode ser uma jornada sobre o tema, uma experiência, uma vivência de experimentação e exploração do mundo das forças da vida, da criação. Assim, para iniciar, convido para uma experiência de centramento. Sente-se de forma... leia mais

14 minutos

Bem-dizer a autenticidade

Ninguém duvida que o mundo seria um lugar melhor se as pessoas se comunicassem com respeito, empatia e cuidado consigo mesmas e com os outros. A Comunicação Autêntica surge como uma prática recente, que procura dar conta desse ideal, ou propósito. Suas práticas são tão diversas quanto seu corpo conceitual, que tem inspirações desde a Psicologia Humanista, de Carl Rogers, até a... leia mais

11 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium