revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #97 - Junho 2021

Localize rapidamente o conteúdo desejado

O coaching uma oitava acima

“Quando uma ou mais pessoas estiverem presentes, em meu nome, EU estarei presente”. Esta frase é Crística e, portanto, arquetípica podendo resumir o poder e a magia que surgem nas sessões de coaching, nos momentos em que a conexão acontece e passamos a caminhar junto com o cliente, envoltos por uma clarividência trabalhada em conjunto, numa oitava acima. Esse nível de aprofundamento, que nos remete a uma consciência mais apurada, não é muito usual no dia a dia de profissionais voltados para explorar questões específicas, dentro de contextos bem delineados, mas com certeza sempre se faz presente quando o processo de coaching alinha as instâncias do pensar, sentir e querer e nos oferece um patamar privilegiado de observadores conscientes em posse do seu EU. Cabe aqui compartilhar um verso:

Erra quem confunde o espírito com a alma

Não menos erram aqueles que confundem a alma com o corpo

Da união do espírito com a alma nasce a razão

Da união da alma com o corpo nasce a paixão

Destes três elementos:

A Terra deu o corpo

A Lua deu a alma

E o Sol deu o espírito

através dos quais o homem consciente de todas as coisas é a uma só vez, durante sua vida física, um habitante da terra, da lua e do sol.

Plutarco

Eu diria, um habitante do Universo em perfeito alinhamento corpo, alma e espírito. Ao falar dos sentidos, Rudolf Steiner, menciona que os sentidos humanos não são só 5 e sim 12, sendo este último desenvolvido e presente no ser humano mais evoluído como o sentido do EU. Um estado de desenvolvimento humano em total consciência de si e do mundo. Podemos dizer que o ser humano, neste estágio, está em perfeita autenticidade e totalidade.

Alcançar níveis mais altos de consciência é poder perceber o outro com maior sensibilidade, com a vivência já experimentada anteriormente, que ajuda a reconhecer os temas levantados, mas também com a intuição e percepção aguçadas, fazendo uso de arquétipos, imagens e metáforas que traduzem aquilo que está nas entrelinhas – o que não foi dito, mas deve ser auscultado e que se coloca entre o coach e o cliente quase como um mistério a ser desvendado. É utilizar todos os sinais fornecidos, em meio a esse campo energético diferenciado que foi se configurando no percurso de conhecer o cliente em toda a sua plenitude, onde o temor e sentimentos similares nem sequer foram cogitados. 

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

O Codesenvolvimento no contexto pandêmico e virtual

A pandemia, que está afetando todos os continentes ao mesmo tempo, nos obrigou a desenvolver capacidades notáveis de adaptação. Isto é verdade tanto para as empresas, que foram capazes de implementar rapidamente ferramentas de trabalho a distância, quanto para os funcionários envolvidos, que aprenderam a utilizá-las e as integraram em seu trabalho diário. Como coach, antes desta crise,... leia mais

9 minutos

Autenticidade não é Sincericídio

Em uma das maiores pesquisas feitas sobre satisfação e engajamento no ambiente de trabalho, o Instituto Gallup entrevistou, entre 2014 e 2016, 2,7 milhões de profissionais de 276 organizações em 155 países. Eles descobriram que somente 15% dos entrevistados se sentiam altamente engajados com o trabalho que faziam, ou seja, psicologicamente envolvidos em suas atividades e motivados a serem... leia mais

11 minutos

Cultivando o Equilíbrio Emocional nas Organizações

“A realidade está onde você coloca sua atenção” William James Neste momento da humanidade, começamos a entender que é necessário ir para além das preocupações com a saúde mental, entendo que há um processo que pode nos ajudar a prevenir o desenvolvimento dos transtornos mentais: aprender a cuidar das nossas emoções. Mas qual é o momento para aprendermos a cuidar de nossas... leia mais

13 minutos

O Poder de Todos: É a voz de um líder Betinho, plantando sonhos colheu sonhadores

O voluntariado surgiu no Brasil no século XVI, através de organizações religiosas.  Na sua maioria católicas e ligadas à saúde – as chamadas Santas Casas – influência da Coroa. Temos notícia que a primeira Santa Casa de Misericórdia foi implantada em 1543. Era um trabalho essencialmente das mulheres. As primeiras políticas públicas datam da década de 30, que passou a regular... leia mais

16 minutos

O Poder de Todos: É a voz de um líder autêntico

Após os 35 anos de idade, já tendo tido anos de experiência em sua vida profissional com grande sucesso em diversos cargos gerenciais e diretivos, seguindo os padrões e modelos de liderança e a visão que aprendeu de outros, você começa a perceber que as regras que você tem seguido até hoje são formatos que não preenchem 100% da voz que você quer representar. Você reconhece em você... leia mais

14 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium