revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #44 - Janeiro 2017

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Editorial - Ed. 44

Caro leitor,

a utilização do Coaching Interno dentro das organizações tem tido significativa ampliação, embora não existam ainda estatísticas fidedignas. Se algumas empresas a têm buscado pela simples vantagem da redução de custo, por utilizar um colaborador interno, outras já possuem a consciência sobre quando um coach interno pode dar conta de qual recado.

Da mesma forma como existem diferenças na utilização de um consultor interno ou externo para ministrar um treinamento, com o Coaching esta diferença também precisa ser compreendida. No treinamento, um consultor interno com excelente didática, relacionamento e empatia, pode trazer excelentes resultados em processos de treinamentos, especialmente técnicos. Quanto a treinamentos comportamentais, este precisará desfrutar de uma imagem impoluta e desfrutar de altíssimo nível de respeito pessoal e profissional dentro da empresa. No Coaching, precisamos destas mesmas características presentes no coach interno, e mais um pouco, pois este realizará contratos de confidencialidade com cada coachee.

É amplamente recomendado que o Coaching interno seja utilizado até o nível de média gerência, e que acima deste nível utilize-se apenas coaches externos.

O profissional da organização a realizar o papel de coach interno, além de ter passado por uma formação adequada na área, precisa pactuar com a área de Recursos Humanos ou correlata, os acordos de confidencialidade, extensão de poder e código de ética em relação a cada processo. Precisa estar claro que a organização não terá acesso a informações privilegiadas obtidas pelo coach durante o processo, e que este não repassará qualquer dado obtido em conversas com seus coachees. Confiança é a base de qualquer processo de Coaching, seja interno ou externo.

Convidamos Yara Leal para coordenar o dossiê sobre Coaching Interno e ela o fez com maestria. Selecionou a dedo cada uma das seis autoras. Estes textos serão preciosos especialmente para organizações que estão investindo no Coaching como elemento potencializador de crescimento e desempenho.

Tenha uma excelente leitura.

Luciano Lannes
Editor

Artigo publicado em 04/10/2017
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Editorial - Ed. 88

Caros leitores, Quando analisamos a base de conhecimento que desenvolvemos sobre o nosso funcionamento, é muito interessante notar que estamos apenas beliscando a casca do ovo desta sabedoria. Teóricos e pesquisadores estão produzindo novos modelos que nos auxiliam a compreender melhor como funcionamos e de que forma podemos diminuir nossas limitações para realçar os potenciais. No... leia mais

4 minutos

Editorial - Ed. 86

Caros leitores, que tema mais pertinente para o momento que vivemos. Vulnerável!!! O que significa isto? Segundo a etimologia, vulnerável vem do Latim VULNERABILIS, “o que pode ser ferido ou atacado”, de VULNERARE, “ferir”, de VULNUS, “ferida, lesão”, possivelmente de VELLERE, “rasgar, romper”. Assim, estar vulnerável é estar em uma posição desconfortável pois nos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 85

Caros leitores, este ano de 2020, não começou de forma tranquila como todos os outros. Entenda aqui este “tranquila” como aquela “normalidade” que nos permite fazer planos “normais”, como emagrecer, fazer exercícios, aprender inglês, etc. Agitações intensas na política, mudanças de rumo na economia, a escalada de uma intolerância e agressividade sem precedentes na sociedade,... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 84

Caros leitores, ahhhhh, a tal Felicidade. Tão cantada em versos e prosas e que cada vez mais ouvimos falar dela. Talvez as pessoas estejam buscando uma felicidade mais autêntica, legítima, e não apenas compensações momentâneas obtida em prazeres fugazes. Sim, muitos dos prazeres que temos na vida são reais e legítimos e precisamos atentar para não os transformar em elementos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 83

Caros leitores, este tema chega em um momento muito especial, não somente para nós, coaches, mas para a própria humanidade que vive um divisor de águas em sua história. Há muitos anos que pesquiso a questão dos “valores” como um ponto fundamental da estruturação de uma cultura. Com o aprofundamento da pesquisa sobre o autodesenvolvimento, os valores se mostraram ainda mais... leia mais

3 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium