revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #42 - Novembro 2016

Localize rapidamente o conteúdo desejado

O que vejo e o que não vejo

Autoconhecimento, embora seja uma das palavras mais utilizadas quando o tema é treinamento ou desenvolvimento humano, é um dos pontos mais obscuros e pouco explorados na vida real. O que será que quer dizer ampliar o autoconhecimento? O que precisamos efetivamente fazer para dizer que estamos com uma melhor percepção de nós mesmos? Estas são questões interessantes para iniciarmos uma reflexão.

Gosto muito da figura do Iceberg para representar o consciente e o inconsciente. Embora não saibamos a dimensão do território não explorado, temos a noção de que seja continental. Em uma analogia que me ocorre enquanto escrevo, seria como quando Portugal, um minúsculo país da Europa, infere que o mundo é muito maior do que pensaram ser e empreende expedições em busca de novas terras. A descoberta de oceanos infinitos e de uma América que parece não ter fim, se assemelha à nossa jornada de deixar o porto seguro e nos lançarmos a uma aventura de novos achados realmente inusitados, que nos surpreendam. Para tal aventura, precisaram trilhar primeiro caminhos que trouxessem certa segurança, como ir contornando a África, mantendo a terra firme ao alcance da vista. Pouco a pouco, a ideia de que o mar terminava abruptamente em uma imensa cachoeira foi perdendo sentido e incursões mais ousadas puderam ser empreendidas.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Simca Chambord

Este era o carro da moda no ano em que nasci. Interessante pensar como os carros, com o passar de muitos anos, podem ser chamados de velhos ou antigos, dependendo do estado de conservação. Assim também somos. O que nos define a cada momento da jornada não é necessariamente o tempo de uso, de estrada, mas o estado de conservação. Em nossa sociedade, fascinada pela estética e aparência... leia mais

3 minutos

O que você controla?

Esta edição sobre “vulnerabilidade” nos convida a refletir sobre o que efetivamente está sob nosso controle. O que nos escapa, o que não temos poder ou ascendência sobre, nos deixa na condição de passageiro. Esta metáfora me é muito cara pois, resumidamente, estes são os dois papéis que podemos desempenhar na vida. Como é uma metáfora, considere que todas as funções e tarefas... leia mais

4 minutos

Conversa de WhatsApp

Entre os mais jovens, geração Z e Millennials, conversar através de mensagens de texto é algo tão corriqueiro como um telefonema para a geração X ou os Baby Boomers. Eles contam coisas, trocam ideias, marcam encontros, contam histórias, fazem fofocas, e o mais interessante, fazem DR por texto. A confusão é inevitável, pelo menos na visão dos mais velhos. Quando conversamos, olho no... leia mais

4 minutos

Empatia para a nova década

Para iniciar o papo rápido de hoje, eu quero dividir com você um pouco da minha história e como ela relaciona-se com o conceito de empatia. Na origem da minha família tem italiano, nordestino, inglês e curitibano e morei em três Estados brasileiros: Paraná, Espírito Santo e Pernambuco. Tenho uma filha curitibana, uma capixaba e um baiano. Apesar de qualquer diferença cultural existente... leia mais

3 minutos

O coaching e seu impacto

Eu preciso dizer que eu não estava tão satisfeita com a forma como eu obtinha o feedback dos meus processos de coaching. Eu realmente estava com a impressão de estar desenvolvendo o mesmo tipo de formulário nos últimos dois anos. Por essa razão fui rever alguns de meus conceitos. E quero compartilhar por aqui, na expectativa de que mais coaches incrementem suas formas de medir o impacto de... leia mais

3 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium