revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #35 - Abril 2016

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Editorial - Ed. 35

Caro leitor,

nesta edição, um tema que há muito tempo namoramos e estudamos: Supervisão em Coaching.

É um tema da maior profundidade que, como previmos, também começa a ser banalizado na grande alegria do Oba Oba da modinha do Coaching.

Afinal, o que é supervisão? Esta atividade remonta ao início da prática da psicologia, psiquiatria, psicanálise e serviço social. Trata-se de um profissional que atende, discute um caso com seu supervisor, que será um parceiro na pesquisa de significados presentes neste atendimento, atuando como um olhar fora do processo, cujas lentes contêm bases interpretativas distintas das do profissional, e com isto, traz novos elementos para desvendar o que não estava claro.

Desde a primeira edição da revista, colocamos a coluna “Um outro olhar”, que traz casos para compartilhar com um profissional experiente. Decidimos não chamar esta coluna de “Supervisão”, por profundo respeito a esta prática e não simplificá-la a umas poucas linhas de um olhar externo ao processo.

Este tema é de tal complexidade e profundidade que formações muito específicas são necessárias, embasadas em teorias e propostas próprias, que não fazem parte dos temas abordados nas formações em Coaching.

Atendimentos supervisionados deveriam ser mandatórios em qualquer formação em Coaching que queira capacitar pessoas a lidar com outras pessoas. Tomar consciência da restrição de nosso olhar, seja por educação, formação profissional, valores ou crenças pessoais já é um enorme passo para buscar o olhar do outro, para ver o que não vejo.

Vemos no mercado o início da oferta de supervisão por pessoas que mal detêm uma formação adequada para atuarem como Coach. Isto preocupa.

Decidimos abordar este tema em duas etapas. Nesta edição, iniciamos a discussão sobre a Supervisão em Coaching com Rosa Krausz, Ana Cristina Lessa Simões e Yara Leal, trazendo importantes elementos da teoria, definição e aplicação da Supervisão. Em nossa próxima edição, teremos Maria Angélica Carneiro, Lily Seto, Eva Hirsh Pontes, Ana Pliopas e Claudia Gonçalves.

Será um belo tratado sobre o tema Supervisão, longe de esgotá-lo.

Tenha uma excelente leitura,

Luciano Lannes
Editor

Artigo publicado em 27/07/2017
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Editorial - Ed. 89

Que satisfação ver esta edição pronta, com um tema que me é tão caro, fruto de muita investigação e entrega pessoal. Gustavo Boog coordenou o dossiê e assina um dos artigos. A discussão sobre a relação entre espiritualidade e religião foi marcante nos artigos, inclusive mostrando como que, com o surgimento da ciência, descolada da religião, evoluímos muito na construção do... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 88

Caros leitores, Quando analisamos a base de conhecimento que desenvolvemos sobre o nosso funcionamento, é muito interessante notar que estamos apenas beliscando a casca do ovo desta sabedoria. Teóricos e pesquisadores estão produzindo novos modelos que nos auxiliam a compreender melhor como funcionamos e de que forma podemos diminuir nossas limitações para realçar os potenciais. No... leia mais

4 minutos

Editorial - Ed. 86

Caros leitores, que tema mais pertinente para o momento que vivemos. Vulnerável!!! O que significa isto? Segundo a etimologia, vulnerável vem do Latim VULNERABILIS, “o que pode ser ferido ou atacado”, de VULNERARE, “ferir”, de VULNUS, “ferida, lesão”, possivelmente de VELLERE, “rasgar, romper”. Assim, estar vulnerável é estar em uma posição desconfortável pois nos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 85

Caros leitores, este ano de 2020, não começou de forma tranquila como todos os outros. Entenda aqui este “tranquila” como aquela “normalidade” que nos permite fazer planos “normais”, como emagrecer, fazer exercícios, aprender inglês, etc. Agitações intensas na política, mudanças de rumo na economia, a escalada de uma intolerância e agressividade sem precedentes na sociedade,... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 84

Caros leitores, ahhhhh, a tal Felicidade. Tão cantada em versos e prosas e que cada vez mais ouvimos falar dela. Talvez as pessoas estejam buscando uma felicidade mais autêntica, legítima, e não apenas compensações momentâneas obtida em prazeres fugazes. Sim, muitos dos prazeres que temos na vida são reais e legítimos e precisamos atentar para não os transformar em elementos... leia mais

3 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium