revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #18 - Novembro 2014

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Editorial - Ed. 18

Caros assinantes,

“Sinto-me perdido.
Para onde ir?
O que fazer?
Em que direção foco minha atenção e energia?”

Você certamente já ouviu estas frases inúmeras vezes de seus coache­es e talvez já as tenha dito também em algumas ocasiões.

Muitas vezes na vida pessoal e na carreira, entramos em um estado no qual nos sentimos perdidos e sem direção. É comum vir a imobilidade e a tristeza junto. Outras vezes queremos sair deste estado através do movimento, mas movimento sem direção é certamente energia des­perdiçada.

Para onde ir? Pelo que vale a pena trabalhar, se esforçar, criar, arriscar e abrir mão de tantas outras coisas? O ser humano é movido por desa­fios. Assim, quando ele define metas, põe sua energia para trabalhar na concretização desta meta. As metas podem ser de todo tipo, das mais simples, como passar o dia de hoje em silêncio, a escalar o Eve­rest, e utilizemos aí a metáfora da montanha para metas realmente super audaciosas. As metas são muito democráticas e não possuem egos inflados. Para elas, as metas, não existe uma maior ou menor que outra: meta é meta. Ir à padaria ou escalar o Everest exigem passos, planejamentos, recursos e envolvem riscos, isto tudo em dimensões diferentes, mas não menos importantes. Uma pessoa em plena pre­paração para escalar o Everest pode ter seu sonho interrompido por um atropelamento indo à padaria.

Nesta edição vamos abordar as metas e sua importância em nossas vidas e na vida de nossos coachees. Vamos olhar por vários ângulos.

Edson Carli escreve sobre a importância das metas. Marcos Ashcar reflete sobre quando as metas não refletem nossos desejos, mas os de outras pessoas. Flávia Lippi nos fala sobre as metas que realmente ecoam forte dentro de nós, que podemos realmente chamar de nos­sas. Káritas Ribas nos presenteia com um texto onde traz o alerta dos coaches focados no que ela chama de Coaching de Plástico, que via de regra tem métodos padronizados de atingir metas, sejam elas quais forem.

Que você encontre nesta edição novos insights.

Luciano Lannes
Editor

Artigo publicado em 22/06/2017
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Editorial - Ed. 86

Caros leitores, que tema mais pertinente para o momento que vivemos. Vulnerável!!! O que significa isto? Segundo a etimologia, vulnerável vem do Latim VULNERABILIS, “o que pode ser ferido ou atacado”, de VULNERARE, “ferir”, de VULNUS, “ferida, lesão”, possivelmente de VELLERE, “rasgar, romper”. Assim, estar vulnerável é estar em uma posição desconfortável pois nos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 85

Caros leitores, este ano de 2020, não começou de forma tranquila como todos os outros. Entenda aqui este “tranquila” como aquela “normalidade” que nos permite fazer planos “normais”, como emagrecer, fazer exercícios, aprender inglês, etc. Agitações intensas na política, mudanças de rumo na economia, a escalada de uma intolerância e agressividade sem precedentes na sociedade,... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 84

Caros leitores, ahhhhh, a tal Felicidade. Tão cantada em versos e prosas e que cada vez mais ouvimos falar dela. Talvez as pessoas estejam buscando uma felicidade mais autêntica, legítima, e não apenas compensações momentâneas obtida em prazeres fugazes. Sim, muitos dos prazeres que temos na vida são reais e legítimos e precisamos atentar para não os transformar em elementos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 83

Caros leitores, este tema chega em um momento muito especial, não somente para nós, coaches, mas para a própria humanidade que vive um divisor de águas em sua história. Há muitos anos que pesquiso a questão dos “valores” como um ponto fundamental da estruturação de uma cultura. Com o aprofundamento da pesquisa sobre o autodesenvolvimento, os valores se mostraram ainda mais... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 82

Caros leitores, Nesta edição trazemos um tema que também pelo qual também tenho grande admiração: Biografia. Já dizia o poeta que somos feitos de histórias, mas normalmente não temos a ideia do quanto. Cada da que vivemos é uma página desta história. Cada fato que nos acontece é um misto de nossas escolhas cruzando com o rio da vida. Cada fato marcante deixa marcas com os... leia mais

3 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium