revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #100 - Setembro 2021

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Luzes, câmera, ação! – parte 5

1971=>2021 – O que mudou?

Parte 3 - Perspectiva dos liderados.

Nos dois primeiros artigos, nós saímos do “De manhã ela faz tudo sempre igual” do Chico Buarque para o “Tudo que se vê não é igual ao que a gente viu há um segundo, tudo muda o tempo todo no mundo” do Lulu Santos. No terceiro e quarto artigos analisamos o que mudou nestes 50 anos na perspectiva das empresas e dos líderes/liderança e agora no quinto artigo será a vez da perspectiva dos liderados/colaboradores.

Continuarei fazendo uso da “licença acadêmica” que solicitei no artigo anterior e irei utilizar 4 “pilares”: Propósito, Atitude, Habilidade e Competência, para facilitar a exposição do que mudou e continua mudando de forma acelerada nas organizações.

• Propósito: todos deveriam considerar, como prioridade maior, escolher locais de trabalho cujos propósitos, princípios e valores sejam, o máximo possível, alinhados com os seus próprios. Ressaltando que, hoje em dia, o ideal deve ser ir além, procurando cada vez mais que esses propósitos, valores e princípios sejam compatíveis com os de um mundo que se pretende que seja progressivamente mais sustentável.

• Atitude: que é a parte que cabe a todos os colaboradores do importante pilar “Walk the Talk” descrito no artigo anterior, assegurando todos os dias a total coerência entre o que se diz (discurso) e o que se faz (prática), cumprindo o combinado, sendo proativo, estando sempre pronto a colaborar com as equipes, não se limitando à sua descrição literal de função.

• Habilidade: que significa desenvolver continuadamente o seu lado especialista do T-Shape Professional (descrito em artigos anteriores), procurando estar sempre bem capacitado para executar com destreza todas as suas atividades, através da orientação de profissionais mais experientes “on-the-job”, da proatividade na busca de treinamento dentro e fora da empresa, aprendendo com os erros, contribuindo de forma complementar com as equipes multidisciplinares.

• Competência: que significa desenvolver continuadamente o seu lado generalista do T-Shape Professional, valorizando a visão sistêmica, sabendo conviver com a ambiguidade, procurando adquirir outras competências técnicas e gerenciais. Do lado pessoal, aprimorando o seu autoconhecimento. Conhecendo bem as suas maiores virtudes, potencialidades e limitações, para poder contribuir de forma complementar com as outras competências das equipes multidisciplinares. Estando assim sempre pronto para assumir novos desafios na empresa.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Competência em lidar com conflitos - Gerenciamento de conflitos – uma competência essencial para líderes

INTRODUÇÃO Conflitos são inevitáveis. Decorrem de as pessoas perceberem fatos e situações de forma distinta, por força das diferenças entre seus objetivos, interesses, perspectivas, valores e sentimentos. Mas, ao mesmo tempo que essas diferenças são fontes de conflito, são também fontes de criação, uma vez que os desacordos causados pela diversidade de visão podem abrir espaço... leia mais

13 minutos

Luzes, câmera, ação! – parte 6

1971=>2021 – O que mudou? Parte 4 - Perspectiva dos consumidores/da sociedade Nos dois primeiros artigos, nós saímos do “De manhã ela faz tudo sempre igual” do Chico Buarque para o “Tudo que se vê não é igual ao que a gente viu há um segundo, tudo muda o tempo todo no mundo” do Lulu Santos. No terceiro, quarto e quinto artigos analisamos o que mudou nestes 50 anos na... leia mais

16 minutos

Luzes, câmera, ação! – parte 4

1971=>2021 – O que mudou? Parte 2- Perspectiva das lideranças. Nos dois primeiros artigos, nós saímos do “De manhã ela faz tudo sempre igual” do Chico Buarque para o “Tudo que se vê não é igual ao que a gente viu há um segundo, tudo muda o tempo todo no mundo” do Lulu Santos. No terceiro artigo começamos analisando o que mudou nestes 50 anos na perspectiva das... leia mais

16 minutos

Luzes, câmera, ação! – parte 3

1971=>2021 – O que mudou? Parte 1- Perspectiva das empresas. Nos dois primeiros artigos, nós saímos do “De manhã ela faz tudo sempre igual” do Chico Buarque para o “Tudo que se vê não é igual ao que a gente viu há um segundo, tudo muda o tempo todo no mundo” do Lulu Santos. E como dissemos ao final do segundo capítulo, vamos agora analisar o que mudou nestes 50 anos. ... leia mais

14 minutos

Luzes, câmera, ação! – parte 2

Gravando em 2021 - De volta para o futuro. Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia (Lulu Santos). Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo (Raul Seixas). Com o indispensável auxílio do Guia 4 Rodas, o DeLorean imaginário, nave fantástica que só a ficção literária pode oferecer, deixa o ano de 1971 e, em uma... leia mais

15 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium