revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #53 - Outubro 2017

Localize rapidamente o conteúdo desejado

À distância sim, distante jamais!

Não é novidade para ninguém: o avanço tecnológico tem modificado a vida em diversos aspectos e com cada vez mais rapidez. Ao mesmo tempo que tanta tecnologia, por um lado, facilita o nosso dia a dia, em contrapartida traz novas questões a serem dirimidas.

A forma de se relacionar com os outros foi bastante modificada e acredito que isso fez o mundo ficar menor. Você se distancia em centenas de quilômetros de parentes ou amigos queridos e pode até fazer uma refeição com eles, uma vez por semana, se quiser, via conferência digital. Sinto-me mais próxima do meu irmão, residente na Inglaterra, que de amigos morando no mesmo bairro aqui em São Paulo. E claro, para nós coaches, a possibilidade do atendimento à distância se abriu.

Mas qual é a diferença entre falar com meu irmão em Londres e atender meu coachee via vídeo conferência? O que muda de um contexto para o outro? Na minha opinião, quase tudo! Com meu irmão, não me preocupo se a conexão wi-fi está boa, em cortar sua fala quando houver um delay (atraso de som em nossa comunicação). Se um pop-up de qualquer aplicativo pular em nossas telas não acarretará prejuízos à conversa. Fora que a qualquer momento poderemos desligar e falar em outra hora, caso sejamos interrompidos.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Sem Inteligência Emocional, Mentoria Não Há

“Raiva, medo, agressão. Ao lado sombrio elas pertencem” Yoda Luke era um talento em ascensão. Todos acreditavam – inclusive o próprio Luke – que ele estava destinado a grandes coisas. Foi exatamente por isso que foi um golpe para ele, quando, após a realização de uma apresentação para os principais executivos de sua organização, ao invés de receber os esperados... leia mais

13 minutos

Coaching Solidário: Djunta Mô – “juntar as mãos”

O projeto Erguer Cabo Verde surge no âmbito do COVID-19, para apelar a um “Djunta Mô” (expressão máxima de solidariedade na cultura cabo-verdiana que significa juntar as mãos) internacionalmente para ajudar a ultrapassar a pior crise dos últimos 25 anos no país, instalada pela pandemia. Sendo a solidariedade um dos valores mais nobres da humanidade, que emerge à escala global nos... leia mais

13 minutos

Porque o Futuro Precisa de Pessoas Protagonistas

Você já deve ter se deparado com alguma reviravolta pessoal ou profissional, onde precisou se reinventar rapidamente para conseguir dar conta de algum desafio. Isso faz parte da vida de todo ser vivo, não somente nós humanos, mas de toda a natureza. O mundo está em constante transformação e quem não se adapta corre o risco de ficar extinto. Por mais extremista que possa parecer esta... leia mais

12 minutos

O Emaranhado do Processo de Coaching

Decidi aproveitar a oportunidade de escrever esse artigo para abordar a estrutura Cynefin e como ela pode ajudar ao processo de Coaching e, também me aproximar de pessoas fascinantes que, em certa medida, foram meus tutores. Em essência, uma espécie de metajornada de treinamento em Coaching usando a estrutura Cynefin como um mapa e uma ferramenta de navegação. O tempo era uma restrição,... leia mais

16 minutos

Imunidade à mudança e o novo papel da liderança

Atuo, há mais de 30 anos, no campo do desenvolvimento humano voltado para profissionais que ocupam posições de gestão. Nesta trajetória, a prática como coach trouxe à tona os desafios dos clientes para efetivar mudanças. O episódio que quero resgatar remonta ao encontro da International Coach Federation (ICF) de 2014, quando assisti à palestra do professor Robert Kegan sobre a teoria da... leia mais

16 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium