revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #47 - Abril 2017

Localize rapidamente o conteúdo desejado

As várias personas na inovação

Inovação é verbo de ação. Apenas quando se age é que realmente se inova. E se estamos num mundo conectado, estamos falando de uma rede de inovação, pessoas criando valor, transformando e construindo um mundo melhor.

Que personas precisamos quando estamos co-criando? O livro “As 10 faces da Inovação” de Tom Kelley, apresenta um rico arsenal de papéis, máscaras, personas. São elas:

1.    O ANTROPÓLOGO traz observações e insights importantes, pois deixa de lado suas verdades, certezas e “o que sabe”, para olhar além das tradições. Ele aposta nos seus instintos, sua intuição e investe em hipóteses. Tem o senso de ver algo pela primeira vez, mesmo que já tenha observado antes. Em suma, é o curioso que busca pistas onde não é “normal” encontrar.

2.    O EXPERIMENTADOR testa novas ideias, aprendendo na tentativa e erro. Assume riscos, tem paixão pelo trabalho, curiosidade mental e abertura para testar. Transforma as ideias em algo tangível. Recusa-se a ficar somente no plano das ideias, gosta de transformar conceitos em palavras, protótipos e modelos.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Empatia para a nova década

Para iniciar o papo rápido de hoje, eu quero dividir com você um pouco da minha história e como ela relaciona-se com o conceito de empatia. Na origem da minha família tem italiano, nordestino, inglês e curitibano e morei em três Estados brasileiros: Paraná, Espírito Santo e Pernambuco. Tenho uma filha curitibana, uma capixaba e um baiano. Apesar de qualquer diferença cultural existente... leia mais

3 minutos

O coaching e seu impacto

Eu preciso dizer que eu não estava tão satisfeita com a forma como eu obtinha o feedback dos meus processos de coaching. Eu realmente estava com a impressão de estar desenvolvendo o mesmo tipo de formulário nos últimos dois anos. Por essa razão fui rever alguns de meus conceitos. E quero compartilhar por aqui, na expectativa de que mais coaches incrementem suas formas de medir o impacto de... leia mais

3 minutos

O que aprendi com as organizações bebê

A primeira vez que ouvi o termo organização bebê foi em uma sessão de supervisão. Eu estava relatando um caso de coaching desafiador, especificamente sobre a falta de entendimento entre o patrocinador e o RH sobre as metas a serem desenvolvidas. O fato é que existe uma enorme diferença entre atender organizações que já investem em desenvolvimento humano e atender organizações que... leia mais

3 minutos

Pausa para uma supervisão

E chegou aquele momento em que eu não sabia mais se aquela história era minha ou se eu tinha “comprado” a história do coachee. Era uma linda e sensível narrativa, com algumas dores e muita vontade de aprender. Um canto da sereia quase irresistível. Até parecia a minha própria história! Que vontade de falar que tudo daria certo, que era necessário coragem e persistência... só que... leia mais

4 minutos

Uma reflexão sobre confiança

Confiança: uma palavra instigante e que permeia as relações humanas. No dicionário vários significados estão associados a palavra como “dar crédito a alguém, fé, crença de que algo não falhará...” Sentimos quando ela existe e quando não, mesmo sem saber exatamente como. A confiança, quando realmente está presente, preenche o espaço e impacta na forma como nos comunicamos... leia mais

4 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium