revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #33 - Fevereiro 2016

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Quais suas motivações para SER COACH?

Vou escrever este artigo a partir da minha experiência pessoal como um profissional que atende clientes com as metodologias de Coaching e Mentoring e também formador de Coaches e Mentores, em diferentes níveis de profundidade, desde o módulo básico professional e depois master e advanced.

Tenho notado que muitas pessoas estão dispostas a se tornar coaches profissionais, e os motivos principais deste desejo são os seguintes:

Motivação positiva:
a) Buscar novas formas de traba­lho, especialmente em atender e ajudar pessoas de forma genuína e leal.
b) Viver a expansão de horizontes pessoais e dar maior contribui­ção social.
c) Oportunizar-se maior autode­senvolvimento e realização pes­soal e profissional.

Motivação negativa:
d) Tornar-se um Coach para livrar­-se de empregos em empresas.
e) Tornar-se um Coach por ser víti­ma de propagandas enganosas de altos ganhos financeiros, fei­tas por algumas escolas ou pelos novos “gurus” que surgem magi­camente nas mídias sociais qua­se que diariamente.
f) Tornar-se um Coach por ser a “profissão da moda” ou por ter um certo glamour.

Para todas estas pessoas, quero sugerir que analisem e percebam se já adquiriram ou possuem as qualidades mínimas necessárias para atuar como Coach.

Entre as muitas variáveis que geram estas condições, vou citar as três que considero fundamentais: (1) a motivação sadia para atuar como Coach, (2) a vontade e capacidade de lidar com a mentalidade própria e também dos clientes, e (3) realizar constante cultivo e desenvolvimento pessoal do profissional.

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Coaching de Grupos e Equipes

“(...) Olhe, pro futuro confiante, pois a distância posso ver que no século XXI, surge um novo amanhecer (...) “ Viva a Gente - 1969 Segundo o Paradigma Luz, de Borges (1994) – “ A Construção do Ser e do Saber” é de bom tom olhar o antigo para poder entender e lidar com o novo, com a atual necessidade do aqui e agora, mas não apenas olhar, ver, ouvir e escutar para aquilo... leia mais

17 minutos

As seis dimensões da Síndrome de Burnout: compreender e prevenir

A Síndrome de Burnout pode ser prevenida! Quantas pessoas gostariam de ter evitado chegar ao esgotamento, ao sentimento de não se reconhecer mais e perder a confiança em si mesmas, em suas capacidades de concentração, de memória e de regulação emocional... Após ter vivido a síndrome e acompanhado dezenas de pessoas no processo de recuperação, considero essa experiência como um... leia mais

15 minutos

O grupo de Codesenvolvimento: um poderoso método de inteligência coletiva

Espaço colaborativo de aprendizagem, abordagem pedagógica, comunidade para o desenvolvimento das práticas profissionais, são alguns dos qualificadores utilizados nos últimos vinte e cinco anos para classificar o grupo de codesenvolvimento profissional (GCP). Alguns marcos O grupo de codesenvolvimento profissional constitui uma proposta de abordagem e método bastante precisos definidos... leia mais

11 minutos

A liberdade genuína em nossa atuação prática

“Nossa vida é composta a partir de atos da liberdade e da falta de liberdade. No entanto, não podemos pensar sobre o conceito completo do ser humano, sem chegar ao espírito livre como a mais pura manifestação da natureza humana. Somente somos verdadeiros seres humanos na medida em que somos livres.” Rudolf Steiner Em nossa jornada na vida, frente aos... leia mais

14 minutos

Humanizar a comunicação: reivindicar e pesquisar práticas comunicativas humanizadas

“[Comunicar] trata-se de fazer o outro chegar perto da emoção e da força do vivido.” Ciro Marcondes Filho (2019, p. 26) Quando observamos a circulação do termo “comunicação” acompanhado de adjetivos que reforçam suas qualidades subjacentes, entendemos que pode haver uma ponta de denúncia e outra de reivindicação. Denúncia de uma comunicação mecânica, automática e... leia mais

14 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium