revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #32 - Janeiro 2016

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Um outro olhar - Ed. 32

Nosso coach João nos trouxe um caso interessante:
Tenho quatro anos de experiência como coach interno em uma multinacional. Nesta empresa, acumulava atividades de RH com o coaching para média gerência. Pelo meu curriculum e experiência, consegui uma colocação em outra empresa, também multinacional, mas agora totalmente dedicado ao coaching interno, com bom aumento salarial. A empresa é de médio porte e hoje atendo cerca de 10 executivos na média gerência. O clima interno é maravilhoso e todas as sextas temos happy hour. Frequentemente tem festas onde a maioria dos gerentes comparece. Estava adorando isto tudo, a empresa que sempre sonhei. Então, comecei a notar certo desconforto de vários gerentes com minha presença nas festas e algumas vezes recebi a pergunta: - “Você não comentou nada sobre o que falamos, né?" Deixei de ir aos encontros e a maioria passou a me tratar com frieza. Ouvi comentários de que eu não queria me misturar, que eu me considerava elite. Gosto das pessoas e da empresa, mas não sei o que fazer. A situação está ficando insustentável, tendo afetado inclusive a qualidade dos trabalhos de coaching.

João, você tem um histórico profissional desafiante como coach. Deve ter sido uma grande provocação para você estar na dupla função de RH e coach interno. O que você fazia com as informações privilegiadas de RH – movimentações de carreira e de salário, avaliações e pareceres diversos que surgiam a respeito dos funcionários nas reuniões com e entre as áreas afins aos seus clientes internos? Estou curiosa para saber como você gerenciava a troca de chapéus entre as duas funções.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Um outro olhar - Ed. 88

Nosso coach João nos traz o seguinte caso: Tive um grande e inesperado desgosto recentemente: um projeto no qual havia investido dedicação e horas de trabalho foi cancelado pelo suposto parceiro de maneira indelicada e abrupta. Na hora não me dei conta de quanto essa nefasta reunião havia me afetado e dez minutos depois conduzi uma sessão de coaching. A sessão de coaching não foi ruim,... leia mais

7 minutos

Um outro olhar - Ed. 87

Nossa coach Maria nos traz o seguinte caso: Estou incomodada frente a um processo de coaching de carreira. O cliente me contratou porque se sente estagnado na empresa atual. Há seis anos não é promovido embora receba elogios quanto aos resultados que traz. Nesses anos já respondeu a 4 pessoas diferentes, mas não foi considerado para a posição de gerente quando seus chefes saíram.... leia mais

6 minutos

Um outro olhar - Ed. 86

Nosso coach João nos traz o seguinte caso: Acabo de fechar um processo de coaching com um jovem executivo. Ele teve uma carreira muito bem sucedida na organização de grande porte onde trabalha. Aí entrou como estagiário e hoje é superintendente de marketing. Além de ser reconhecido por suas entregas de qualidade e rápidas, ele também é percebido como um trator que deixa “mortos e... leia mais

6 minutos

Um outro olhar - Ed. 85

Nossa coach Maria nos traz o seguinte caso: Já conduzo processos de Coaching há 5 anos, especialmente em empresas de grande porte e sempre faço a reunião de 3 pontas (entre o coachee, seu gestor e eu) ou de 4 pontas, onde também está presente o RH. Recentemente fui procurada por uma empresa e o profissional de RH esclareceu que lá eles ainda não são maduros para realizar esses encontros... leia mais

6 minutos

Um outro olhar - Ed. 84

Nossa coach Maria nos traz o seguinte caso: Meu cliente de coaching executivo termina as sessões muito rápido! Em geral os meus encontros de coaching são de 1 hora e meia, mas com ele, depois de 50 minutos não temos mais nada a tratar. Eu me preparo bastante antes de cada sessão, busco ferramentas sempre conectadas aos objetivos definidos em nosso processo, mas ele não responde a contento:... leia mais

5 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium