revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #27 - Agosto 2015

Localize rapidamente o conteúdo desejado

O que cai dentro do foco do Coaching?

Como coach, mentora e super­visora de coaches, sempre me surpreendo quando alguém da área me fala que determinados temas devem ser encaminha­dos para a terapia ou que o co­ach não trabalha com medos, sentimentos ou emoções. Considero perigosa esta exclu­são. Afirmações como estas são verdadeiros tabus em coaching. Minha pergunta é sempre: "Por­que não?" Afinal, quem define os limites é o cliente. É ele quem determina e conduz o ritmo da contradança.

Tratar medos e emoções em terapia e em coaching tem di­ferença sim. O melhor dos mun­dos é quando o cliente opta pe­las duas condutas, mas o coach deve evitar determinar a priori, sem antes fazer uma explora­ção de significados, intenciona­lidades de resultados e expec­tativas desejados pelo cliente.

O coach, assim como o psicote­rapeuta, trabalha a natureza humana, suas questões e temas de autoconhecimento, como no caso do coaching de desenvol­vimento, onde aparecem refle­xões mais profundas, dilemas e questões mais amplas no âm­bito das emoções - não importa se o tema for profissional e/ou pessoal, porém, em intensida­de diferente do psicoterapeuta, que tem como foco atuar com estes temas em profundidade.

Quando o coach está trabalhan­do aspectos pontuais, como no caso de um coaching skill ou te­mas relacionados ao coaching de performance, frequente­mente as emoções e questões existenciais aparecem com me­nos profundidade.

Coaching pressupõe mudanças de dentro para fora, que se ex­pressam em comportamentos observáveis. Trata-se de um processo que explora e ajuda o cliente a identificar os motivos in­trínsecos ao seu tema de trabalho em coaching, mas não fica por aí, o cliente entende e caminha para uma mudança desejada de futuro.

Mas seja qual for o modelo de coa­ching requerido, a questão ou o mo­tivo que o cliente traz, requer uma busca de significado, o que está por trás do tema, muitas vezes é a ver­dadeira questão do coaching.

É muito raro o cliente trazer o tema de coaching explícito. Explicitar o que está encoberto já é coaching, principalmente quando se trata de um coaching de desenvolvimento, o motivo aparente nem sempre é a razão do que o trouxe até o coaching e sim o sintoma de um incômodo. Muitas vezes, a raiz do “problema” é nebulosa até para o cliente, que diz: “- Eu sei o que quero, sei o que tenho que fazer, mas não faço!” O coach já inicia o processo buscando a identi­ficação desta pergunta, que chama­mos de contratação da questão.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Feliz Ano Novo? Não tenha esperanças

Como alguém que aprecia uma boa aventura, sempre que penso em Ano Novo, imagino uma viagem para um lugar inédito. Ao mesmo tempo em que meu íntimo é inundado pelo entusiasmo e excitação de logo colocar o pé na estrada, meu senso de responsabilidade me deixa alerta em relação a preparação, procedimentos de segurança e o planejamento. Em toda viagem, seja ela curta ou longa, precisamos... leia mais

11 minutos

Coaching executivo: gestão do relacionamento entre coach, cliente e a organização

(Work – Executive Coaching: Managing relationships between coach, client and organization) Fiquei muito honrada em contribuir para o diálogo sobre coaching na Converge21. Minha apresentação foi sobre os principais relacionamentos presentes em coaching executivo: a relação entre a cliente e a coach; o relacionamento entre a cliente e a organização; e a relação entre a coach e a... leia mais

13 minutos

Futures Studies, a disciplina que estuda futuros

Ao contrário do que parece, o futuro não é um assunto recente.  Governos, empresas e universidades do mundo inteiro usam este conjunto de conceitos e ferramentas para prospectar cenários de futuro há mais de 50 anos. O assunto pertencia prioritariamente ao universo acadêmico e até hoje é pouco conhecido entre a maioria das pessoas e das empresas. Com a conectividade, o tema... leia mais

13 minutos

O poder da autocompaixão: conceitos e ideias errôneas

“Um momento de autocompaixão pode mudar todo o seu dia. Uma série de momentos como esse pode mudar o curso de sua vida.” Christopher Germer Há 5 anos, ouvi pela primeira vez a palavra autocompaixão e pensei: “Eu não sei exatamente o que é isso, mas sinto que preciso de compaixão”. Nesse momento, associei autocompaixão a ser mais bondosa comigo de alguma maneira. Ao longo dos... leia mais

16 minutos

Coaching de Grupos e Equipes

“(...) Olhe, pro futuro confiante, pois a distância posso ver que no século XXI, surge um novo amanhecer (...) “ Viva a Gente - 1969 Segundo o Paradigma Luz, de Borges (1994) – “ A Construção do Ser e do Saber” é de bom tom olhar o antigo para poder entender e lidar com o novo, com a atual necessidade do aqui e agora, mas não apenas olhar, ver, ouvir e escutar para aquilo... leia mais

17 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium