revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #1 Especial - Outubro 2016

Localize rapidamente o conteúdo desejado

A Teoria U no processo de coaching

Presencing em Coaching foi o tema da palestra que apresentei no stand ICF no Conarh. Acostumada a falar sobre esse tema para profissionais de Recursos Humanos e gestores da América Latina, me vi pela primeira vez diante de colegas de profissão, onde podia, de fato, compartilhar meu intenso e particular processo de aprendizado. A Teoria U traz uma proposta de profunda transformação social que se estende aos diferentes âmbitos da vida, com um movimento que segue a letra “U” e prescinde do estado de Presença, uma das principais competências necessárias à prática do coaching. Por si só, isso bastaria para torná-la uma ferramenta interessante de suporte ao processo de coaching. Mas e se essa competência também pudesse ser desenvolvida nos coachees, ampliando sua percepção acerca da questão que o conduz às sessões? O que aconteceria se ele pudesse não só fazer escolhas a partir de um novo modelo de atuação, mas também aplicar esse modelo em outras questões de sua vida?

Aproximei-me da Teoria U pelo caminho da experiência e posso dizer que não há melhor caminho que esse. Estava em um momento de grande transformação pessoal e, conforme ia lendo “Teoria U - Como Liderar pela Percepção e Realização do Futuro Emergente”, a primeira publicação de Otto Scharmer sobre o assunto, a proposta do U ia apoiando o meu próprio movimento e permitindo que eu experimentasse o que estava aprendendo. Era tão intenso que muitas vezes fechei o livro para dar conta da emoção que surgia. Isso foi em 2009 e, desde então, fiz muitos cursos, alguns deles com Scharmer, que certa vez alertou-me diante da minha dificuldade em “ensinar” o assunto: “Presencing não é uma metodologia que possa ser imposta às pessoas. Na verdade, eu diria que é impossível explicar o que é Presencing a quem não experimentou isso em sua própria vida.”

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

A mudança de moralidade já aconteceu

Quando escrevi os Movimentos Humanos em 2014, o primeiro deles, A Desestruturação – movimento que aponta a quebra de estruturas que sustentam o status quo consolidado –, foi o mais óbvio a ser notado e explicado. De lá para cá, já andamos fortemente e retrocedemos rapidamente em diversos pontos. Ora ficava feliz ao perceber que estávamos escolhendo um novo status quo que se mostrava... leia mais

13 minutos

Situações complexas em coaching executivo relativas ao coachee

Apresentado no Converge por Ana Pliopas O nome da conferência da ICF, converge, pode ser visto como a convergência entre ciência e prática em coaching. Apresentar o resultado de pesquisa acadêmica no converge amplia o diálogo entre temas que pesquisadores aprofundam em seus estudos e assuntos instigantes com os quais coaches se deparam na prática. Tenho um interesse particular por... leia mais

10 minutos

Contribuições das Constelações ao Coaching Executivo

Acaso você imaginaria um CEO de uma grande empresa, MBA em Harvard, fazendo uma constelação como passo inicial de um processo de coaching?  Isso aconteceu, e nos economizou algumas sessões, ou, se preferir, tornaram o processo de coaching mais cirúrgico. O CEO em questão chega ao meu escritório para uma entrevista inicial para um processo de coaching. Contexto: Ele é jovem, ocupa a... leia mais

11 minutos

O que realmente sabemos sobre conflitos organizacionais no Brasil?

Um conflito pode ser gerenciado?  De que forma? Quais as causas dos conflitos organizacionais? Qual o papel da área de Recursos Humanos na resolução dos conflitos? Para responder a essas e outras questões relacionadas ao tema conflitos nas organizações, a ABRH-SP vem promovendo, desde 2016, uma pesquisa junto aos seus associados e com divulgação ampla e aberta a todo o mercado... leia mais

11 minutos

Por uma expansão da consciência

Se eu tivesse que escolher uma única coisa desta edição para você levar para sua vida, seria isso: Na Era da Consciência não podemos mais contribuir com ações feitas sem pensar.    Vivemos num ritmo alucinante e estamos testemunhando a crescente onda de burnouts, FOMO (Fear of Missing Out – medo de ficar fora das redes sociais), vício em telas e... leia mais

6 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium