revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #123 - Agosto 2023

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Trauma de Desenvolvimento - “ O que você quer ser quando você crescer?”

“Você me diz que seus pais não lhe entendem

Mas você não entende seus pais

Você culpa seus pais por tudo

E isso é absurdo

São crianças como você”


Ao pensar no tema deste artigo, me lembrei da música “Pais e Filhos” da banda Legião Urbana. Letra densa e tocante, como eram em geral as letras do saudoso Renato Russo. 

Ela fala de um suicídio aparentemente incompreensível, de filhos desamparados e de pais infantilizados. O pano de fundo das situações ilustradas na música é o que os especialistas em trauma chamam de trauma de desenvolvimento, também chamado de trauma de infância, emocional ou de vínculo. No atual DSM (o manual de diagnóstico das doenças mentais), essa categoria específica recebeu o nome de transtorno de estresse pós-traumático complexo.

Na minha prática como terapeuta integrativa, recebo clientes com os mais variados sintomas, mas muito comumente as queixas envolvem falta de força ou motivação para fazer coisas que gostariam de fazer, relacionamentos disfuncionais, dificuldade de se posicionar assertivamente, de estabelecer limites saudáveis, ansiedade, doenças crônicas como alergias, doenças autoimunes, depressão… Na base está uma dificuldade para fazer a vida acontecer do jeito que eles/elas idealizam.

Trabalhando com o método Somatic Experiencing®, por meio do qual exploramos sensações, emoções e pensamentos, descubro sentimentos de impotência, medo de rejeição, desamparo, solidão, tristeza, vergonha, culpa, baixa autoestima, paranoia, compulsões diversas (consumo, álcool, comida, medicamentos), irritabilidade, falta de confiança em si e no mundo. Subliminarmente, os significados dos pensamentos são limitantes e autodepreciativos: “se eu não agradar não serei amado/amada”, “não sou bom/boa o suficiente”, “não mereço coisas boas”, “não sou capaz de fazer as coisas que eu preciso/quero fazer”, “eu sou mau/má” ou “o mundo é mau”.

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Vivemos Tempos de Turbulência

Crise climática, guerras, pandemia de COVID-19, crise migratória, desigualdade econômica e social, segurança cibernética, crise ambiental, perda da biodiversidade, extremismo e polarização. Mas será que essas crises possuem algo em comum? Sim, todas elas são inter-relacionadas, sistêmicas e ameaças existenciais globais, causadas pelo comportamento humano. Em outras palavras, foram... leia mais

11 minutos

Marca de liderança – Sua forma única de expressar suas forças e suas vulnerabilidades a serviço de seus objetivos

Todos nós temos uma marca, independentemente da consciência disso e da decisão de ter ou não controle sobre ela. E, na liderança a marca deve estar integrada ao time e à organização. Antes de trabalhar com desenvolvimento humano, tive uma carreira corporativa de mais de 30 anos na área de Marketing e Negócios. E essa visão determinou meu olhar para a importância em se posicionar e se... leia mais

11 minutos

Identificando e Abordando o Assédio no Ambiente de Trabalho

Há diferentes tipos de assédios: assédio moral, assédio moral organizacional e assédio sexual. Segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) configura-se assédio moral o “processo contínuo e reiterado de condutas abusivas que, independentemente de intencionalidade, atentem contra a integridade, identidade e dignidade humana do trabalhador, por meio da degradação das relações... leia mais

11 minutos

O Essencial não é Invisível aos Olhos

O ano era 2016 e eu estava nos Estados Unidos em uma viagem que misturava congresso profissional à passeios pelos parques de Orlando e eu só conseguia sentir raiva de estar ali perdendo tempo em filas e não achando nada divertido. Sim, eram os sintomas da boa a velha depressão que mostrava sua cara novamente. Uma recaída. Uma conhecida antiga. E eu já sabia o que fazer: ir ao médico,... leia mais

13 minutos

Grupo 2 - O Ser Humano e suas Relações

O autoconhecimento é o foco de nossas vidas para alavancar  a compreensão sobre o porque e o sentido da vida. Em paralelo a esse processo que por si já é desafiador o suficiente, temos que conviver com “o outro”, diferente de mim, com valores, crenças, sonhos e propósitos diferentes. Não à toa que o conflito é tema presente em meu trabalho como trainer há 25 anos. Como esse... leia mais

4 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium