revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #122 - Julho 2023

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Um pouco de história: mulher e trabalho

Uns sapatos que ficam bem numa pessoa são pequenos para uma outra; não existe uma receita para a vida que sirva para todos.

(Carl Jung)


Era o ano 2012 quando eu defendi minha tese de doutorado sobre mulheres gerentes. A temática da mulher nas organizações já vinha ganhando espaço em pesquisas acadêmicas há algum tempo, acompanhando a crescente participação da mulher no mercado de trabalho após a década de 1970. Predominavam estudos sobre as desigualdades, discriminações e desafios enfrentados por essas mulheres no contexto da empresa.  Minha tese foi o primeiro estudo mais recente na FGV no tema, considerando os anos de 2010, e minha pesquisa se concentrou em olhar para a mulher gerente e os sentidos que ela atribuía ao seu trabalho, sua vida e a si própria.

No ano de 2022, meu trabalho ganhou formato de livro. São inegáveis os avanços nesta última década quanto a um maior protagonismo da mulher no mercado de trabalho e na sociedade de forma geral. Por outro lado, é curioso observar que os temas que eu havia tratado há dez anos continuam muito atuais e pertinentes para discussão. Questões sobre a dificuldade à ascensão a cargos mais altos, a inserção da mulher na empresa e nas dinâmicas organizacionais moldadas pelo masculino, os desafios da relação trabalho-família foram e ainda são temas discutidos em diferentes esferas.

Mas por que esses elementos se apresentaram à mulher no contexto do trabalho e, principalmente, por que continuam presentes?  Vamos voltar algum tempo na história para compreendermos essa dinâmica.

Ao final do século XIX, com o crescimento das indústrias, a produção doméstica migrou para a produção industrial redefinindo a relação entre público e privado.  Atividades antes desenvolvidas dentro de casa, como a costura e a panificação, por exemplo, migraram para o formato comercial na indústria e, assim, a família deixou de ser uma unidade de produção e passou ser consumidora. Isso se traduziu na necessidade de se ganhar o suficiente para o sustento da família, papel assumido pelo homem como provedor (ALVESSON &; BILLING, 1997), que passou a receber um salário. Por consequência, ocorreu uma desvalorização do trabalho da mulher feito em casa.  Assim, o conceito de trabalho passou a estar vinculado ao gênero, em uma relação desigual: a esfera do trabalho passou a ser a esfera masculina com um status superior ao trabalho da mulher, que estava vinculado à esfera doméstica (HOLLWAY, 1996).

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Desenvolvimento Vertical de Líderes: Construindo o Futuro com os Inner Development Goals

No atual cenário de complexidade e incerteza, o desenvolvimento de liderança precisa ir além da transferência de conhecimentos e habilidades. Este artigo diferencia o desenvolvimento horizontal do vertical, enfatizando como este último amplia a capacidade de liderança transformacional. Apresentamos os Inner Development Goals (IDGs) como modelo para acelerar o desenvolvimento... leia mais

12 minutos

Transformar-se para Transformar

O modo como você vive está melhorando as condições de vida para o maior número de seres? Ou você acredita que está separado de alguém ou de alguma forma de vida? É tempo de despertar, de expandir a consciência humana, de sair do casulo e voar livremente. Liberdade é responsabilidade. (Monja Coen) ----------------- Nesses tempos de profundas e aceleradas... leia mais

15 minutos

Ninguém é igual a você e esse é o diferencial da sua marca pessoal

Porque esse tema é importante: Em tempos de redes sociais, e exposição constante de imagem, a pressão por construir uma marca pessoal de sucesso pode gerar um efeito avassalador na nossa saúde mental. Todos os dias somos bombardeados com imagens e histórias de sucesso de pessoas que seguem um padrão ao falar, ao se vestir e até mesmo ao que consumir, e é muito fácil acabar acreditando... leia mais

10 minutos

Eles não veem?

Eram 5 horas da manhã, parecia um dia comum, estacionei meu carro na rua de sempre, caminhei até o ponto de ônibus onde aguardei a chegada do fretado às 5 horas e 30 minutos e às 8 horas chegava ao escritório. No entanto este dia parecia ter mais luz! Estava tomada por um misto de sentimentos e emoções e de um desejo enorme de libertação. Era minha grande oportunidade, pois Ana... leia mais

13 minutos

Tudo que é essencial eu carrego comigo

Olho e vasculho a mochila. É importante perceber o que pode estar nela sobrecarregando meus ombros, minhas pernas, minhas costas, meu coração. Uma peregrina carrega sua mochila por todo o caminho e o que vai dentro desta mochila é um dos grandes desafios para além dos roteiros, horários, refeições, companhias, apoios. O que carregamos faz muita diferença na qualidade da caminhada. É... leia mais

15 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium