revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #103 - Dezembro 2021

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Empatia Eficaz: a chave para o coaching transformacional

(Practice – Accurate Empathy: the key to masterful coaching)


A palestra aconteceu em um tom de conversa informal, com muita maestria pessoal e toques de emoção genuína por parte do Dr. D Ivan Young.

Algumas ideias centrais merecem estar neste texto, não por serem novas, mas por trazerem profundidade no tema e desafios gigantes para os coaches que desejam fazer a diferença na vida de seus clientes.

Vamos iniciar com o termo coaching transformacional, que começa e termina com a eficácia que o coach se conecta com seu cliente e o domínio do coaching empático é uma ferramenta necessária para isso.

O coaching transformacional é sistemático, mas não é mecanicista porque busca a sinergia e a fluidez através de um rapport, algo como uma dança que vai e volta entre o coach e o cliente. Então, se o coach quer elevar seu nível de atuação precisa saber se conectar desde o início com o cliente de maneira significativa e eficaz.

Entender sobre empatia eficaz é fundamental para sabermos distinguir da falsa fachada da inteligência emocional que vemos na mídia televisiva. Pessoas que fingem empatia e falsa conexão acabam marginalizando seu negócio e reputação, além de prejudicar a capacidade de ajudar verdadeiramente o cliente.

Convido você, leitor, a partir deste ponto a passear comigo no tema com potencial para impactar o seu trabalho. Você não verá aqui definições robustas e teóricas, pois este foi apresentado através de exemplos e situações. O palestrante foi tecendo aos poucos os conceitos e as abordagens.

O primeiro passo para ser capaz de demonstrar a empatia eficaz é olhar para o que está acontecendo com você, como você chega à sessão. Comece por olhar fatores-chave, como: sua idade, gênero, raça, estrato socioeconômico. Observar como você administra o conflito, qual é o seu tipo de personalidade, para saber o filtro pelo qual você olha para a vida.

Fazendo uma analogia com o GPS, que triangula sua altitude, latitude e longitude, você precisa colocar seu ponto de partida e precisa também saber o que tem em mente sobre qual seria o destino final.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Propósito e Legado: Qual o seu Significado a Luz da Cultura?

Começo esse artigo refletindo sobre a diferença entre Grupo de Trabalho e Trabalho em Equipe a partir das características descritas por Dexler e Sibbet: um Grupo de Trabalho pode atingir objetivos trabalhando individualmente e podem também compartilhar incentivos comuns. Já equipes não conseguem realizar seus objetivos sem os indivíduos cooperarem e trabalharem juntos (interdependência de... leia mais

13 minutos

Os três pilares do medo: Ilusão, programação e separatividade

Eu já li muito sobre o medo. Já fiz workshops, participei de Lives, estudei seus mecanismos e, como terapeuta, segurei a mão de muitas pessoas que enfrentavam seus dragões. Mas o que mais me ensinou sobre o assunto foi ter atravessado, sozinha e sem nenhum equipamento especial, um dos maiores medos que meu ego sentia naquele momento de vida.  Recém-formada em psicologia, sem amigos ou... leia mais

11 minutos

Coach Digital: preparando-se para o futuro

Se você pudesse olhar por janela mental e projetar um futuro próximo, algo como entre 5 e 10 anos, o que você veria? Para auxiliar neste exercício de futurologia, procure projetar os campos da medicina, dos serviços públicos, do trabalho, educação e lazer. Anote suas respostas, guarde-as em uma capsula do tempo e defina um lembrete para abri-la no futuro. Provavelmente você acertaria... leia mais

7 minutos

Dança: uma conexão com o sentir da vida

"Coloquem suas mãos no coração como eu faço e escutem sua alma, e todos saberão como dançar tão bem como eu ou minhas alunas. Lá está a verdadeira revolução. Deixem as pessoas colocarem as mãos assim nos corações e, escutando suas almas, saberão como se portar". Isadora Duncan (1877-1927), bailarina norte-americana e pioneira da dança moderna. Os primeiros segundos de uma... leia mais

12 minutos

As diferenças culturais como instrumento para o nosso futuro em comum, começando pelo dia de hoje

A minha melhor amiga é romena. A conheci em Portugal em 2017, no Porto, onde estava por seis meses a fazer a minha mobilidade de Erasmus+. Na altura, ela era estudante na Faculdade de Economia da Universidade do Porto, enquanto eu estudava na Faculdade das Letras. Obviamente, a economia não tem nada a ver comigo, mas os diferentes interesses que nós tínhamos e continuamos a ter não são um... leia mais

10 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium