revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #98 - Julho 2021

Localize rapidamente o conteúdo desejado

O Codesenvolvimento é Sistêmico

Já vou me adiantando aqui para dizer que este artigo tem mais perguntas que respostas, pois é ali, no não saber a resposta, que brota nossa curiosidade e vontade de saber mais, de experimentar. Espero aqui trazer uma boa oportunidade para explorar o território do sistêmico e complexo através do Codesenvolvimento.

Antes de mergulhar nos aspectos sistêmicos-complexos do Codesenvolvimento, carinhosamente chamado de Codev, gostaria de apresentar os contornos do que é o "sistêmico" e do que é "complexo".  Em bem poucas palavras, sistêmico quer dizer relacional e complexo quer dizer imprevisível. Conhece esse mundo em que as relações são dinâmicas e os contextos se alteram, às vezes, de forma imprevisível?

Nesse mundo em constante mudança, já percebemos que as soluções de primeira ordem (resolver problemas de forma direta) não nos ajudam a lidar com situações sistêmico-complexas. Uma solução de primeira ordem seria algo do tipo: o pneu fura e a solução é a troca do pneu. Muitas situações que enfrentamos no dia a dia organizacional não podem ser resolvidas dessa forma. Elas pedem uma solução de segunda ordem (entender os padrões em que operamos e porque estão atuando e entender o que é preciso mudar para quebrar o ciclo do padrão). Qual melhor estratégia para ir a mercado? Como reter talentos? Como manter uma cultura saudável? Como lidar com as emoções das pessoas? Como dar feedback em tempos de pandemia?

As respostas não estão em nenhum ponto específico e não são únicas, ou seja, muitas vezes não temos um pneu a trocar. Precisamos buscar essas respostas e decisões aprendendo a ler o contexto mais amplo. É na pluralidade de posições e pontos de vista, de experiências que podem nascer estratégias com maiores chances de resolver que criar novos problemas.  Problemas sistêmicos precisam de soluções sistêmicas, ou seja, em colaboração.

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

O encontro cármico entre o coach e o cliente

Quando um ser humano olha de forma comprometida a sua própria história de vida, observa que ela não é uma simples sucessão de fatos e datas, mas um caminho de desenvolvimento que passa por diversos aspectos como saúde, aprendizado, profissão, processo de busca de emancipação e autonomia. Todos estes aspectos apenas são possíveis através dos encontros. Se olharmos, não do ponto de... leia mais

14 minutos

Comunicação Autêntica: Tecituras de resgate ao humano dentro e fora das plataformas digitais

Nunca se falou tanto sobre autenticidade. Sua aplicação em nosso cotidiano tem sido estimulada por meio de imperativos que se fazem presentes em frases como “seja você mesmo”, “solte a sua voz” ou até mesmo “viva a sua verdade”. Embora esse movimento seja legítimo e tenha como plano de fundo encorajar a formação de pessoas livres de padrões impostos e a construção de uma... leia mais

14 minutos

Como a Inteligência Emocional pode ser ampliada com o desenvolvimento de habilidades de Inteligência Espiritual

Para que seja possível discorrer sobre a relação entre Inteligência Emocional (EQ) e Inteligência Espiritual (SQ), é necessário esclarecer como compreendo e faço uso destes conceitos. Muitos autores me servem de referência e fundamentam minha prática em Desenvolvimento Humano, entretanto, trago apenas os ligados ao escopo deste artigo, e exploro com mais profundidade a SQ por ser o... leia mais

14 minutos

Responsabilidade Social: Coaching Solidário

“A solidariedade é o sentimento que melhor expressa o respeito pela dignidade humana.” Franz Kafka Antes de tudo, quero trazer para as leitoras e leitores, o que significa solidariedade para mim, pois há uma infinidade de definições por aí. Desde muito jovem, ouvia meus pais dizerem que para ser solidário, precisamos aprender a doar o que falta e não o que sobra, e... leia mais

15 minutos

Consultoria: A Arte de Escutar o Invisível

Sempre trabalhei em consultoria de serviços, onde o que eu vendia - pelo menos inicialmente - eram respostas para os problemas dos meus clientes na área de tecnologia. Trabalhei com produtos de software que potencializam a colaboração dentro das organizações: soluções de e-mail, mensagens instantâneas, intranets, e gestão do conhecimento. Na época, a internet estava chegando no Brasil,... leia mais

11 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium