revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #67 - Dezembro 2018

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Eneagrama

Tenho a honra de ter conhecido o Luciano Lannes, Editor da Revista Coaching Brasil, antes da primeira edição da revista e ter feito parte desta edição histórica. Depois de um bom tempo sem nos vermos, tivemos oportunidade de trocar ideias sobre o eneagrama - contei da vivência de mais de 15 anos da ferramenta - e então Luciano me convidou para coordenar esta edição sobre o eneagrama neste ambiente que amo, que é o coaching.

Ter a oportunidade de coordenar esta edição não é só uma forma de retribuir por todo o conhecimento que o eneagrama me trouxe, mas também uma forma de contribuir com o universo do coaching com meus colegas, professores e coachees.

Digo com a vivência de quinze anos na ferramenta e no meu autoconhecimento, com mais de uma década de terapia como paciente e cinco anos como terapeuta, que o eneagrama é um processo profundo, contínuo e muito intenso. Costumo comparar um workshop vivencial do eneagrama da personalidade de Claudio Naranjo, a um ano e meio de terapia semanal, tal o impacto trazido neste processo intenso de se autodiagnosticar.

No entanto, a crueza típica do eneagrama, vinda dos mestres Gurdjieff, nos impede de deixar nosso ego enganar-nos com a autocomiseração, a vitimização e as desculpas rasas para não perceber nossos mecanismos de defesa repetitivos.

Por isso, introduzir o enegrama no ambiente organizacional acaba sendo uma missão difícil e delicada, pelo ambiente organizacional ter um ambiente político e competitivo, o que por consequência acaba diminuindo a eficácia da ferramenta, se tenta-se ministrá-lo dentro de uma empresa, pois existe o dilema de se autodiagnosticar em um workshop vivencial diante de pares, superiores e subordinados neste ambiente organizacional altamente competitivo.

Acredito no benefício do uso do eneagrama no ambiente organizacional, somente quando separamos o profissional do ambiente da empresa, misturando-o, em um ambiente externo, de confiança e compaixão. Dessa forma, é possível que a “mágica” aconteça, e o profissional se perceba como um “auto enganado”, com todos os outros participantes ao seu lado.

Finalmente, para meus colegas coaches, recomendo com veemência o eneagrama como uma ferramenta, para produzir em si mesmo um profundo e inesgotável trabalho de autoconhecimento, buscando a auto aceitação em ter compaixão por você mesmo, e pelo outro, aumentando a empatia pelo seu coachee.

Todas as pessoas por mim escolhidas para contribuir nesta edição são buscadores, com experiências mais longas que a minha na jornada de se autoconhecer e mais do que instrutores de eneagrama e escritores, são seres humanos buscadores, com uma vivência profunda em se conhecer e entender o outro em sua cegueira neurótica e ter compaixão por eles.

Boa leitura!

Artigo publicado em 14/12/2018
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Organizações Positivas

O que reservamos para você? Quando recebemos o convite para esta edição, uma linha do tempo passou rapidamente em nossa memória. Conhecemos e reconhecemos Luciano Lannes em 2001 na pós-graduação em Jogos Cooperativos que fizemos e nos demos conta que este dossiê, de certa forma, está alicerçado em tudo que já acreditávamos e estudávamos juntos naqueles tempos: “se o importante é... leia mais

8 minutos

Valores

Começo agradecendo a sua confiança, Lannes. Me senti honrado ao receber o convite para coordenar o dossiê da revista Coaching Brasil. Viver essa experiência foi uma descoberta, afinal a escrita para mim, essencialmente, se manifesta em outros formatos (crônicas e poesias). Lembro quando o Lannes cogitou inicialmente a minha contribuição com o tema “valores” no início de dezembro/19... leia mais

3 minutos

Coaching e Biografia Humana

Boas Vindas a esta edição tão especial de Coaching e Biografia Humana! O processo biográfico é sem dúvida um exercício de autoconhecimento que permite um passeio, um revisitar a sua história de vida, olhando o passado com a sabedoria e a maturidade do presente. Vamos usar a metáfora de olhar a floresta do alto, como se você estivesse enxergando tudo e todos os seus componentes... leia mais

9 minutos

Teoria Integral – um elegante mapa da realidade

Que emoção! Coordenar um dossiê sobre a Teoria Integral de Ken Wilber. Quero começar agradecendo o Luciano Lannes pelo convite, ao Marcelo Cardoso por todo conhecimento transmitido e a Andrea Fortes por um texto provocativo e cativante sobre 4 teorias (sendo uma delas a Teoria Integral) que me encorajou a mergulhar novamente e mais profundamente no aprendizado da Teoria Integral. Para... leia mais

4 minutos

Apresentação do Dossiê: CONVERGE 2019

O que é o Converge e quem são os autores dessa edição Um webinário realizado pela ICF Brasil sobre o Converge19 tinha acabado de acontecer quando o Luciano me convidou para coordenar esse dossiê. O grande objetivo era convidar algumas pessoas que tinham estado no Converge19 para compartilhar conteúdos e informações com você leitor da Revista Coaching Brasil! Mas por onde eu começaria?... leia mais

6 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium