revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #66 - Novembro 2018

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Editorial - Ed. 66

Vou começar contando a história desta edição - nada mais inserido no contexto. O tema nasceu de uma conversa com o amigo Robson Santarém. Na ocasião, ele manifestou que seria oportuno uma edição que abordasse “o poder da história” sobre o ser humano. Em toda nossa formação, a “contação de história” tem um papel fundamental na absorção de conteúdos como conceitos, valores e sobre a construção de nossas crenças. A escala de inferência entra em funcionamento quando escutamos inúmeras histórias e vamos construindo, adicionando significados aos dados, criando pressupostos, esperando a próxima parte da história para confirmar os pressupostos, tirando conclusões e adotando crenças.

Ao trazer o “EU” para um processo de Coaching, a pessoa traz, na verdade, uma grande caixa cheia de histórias, que ganharam significado e passaram a compor quem ela é, ou quem entende ser hoje. Compreender o enredo, as interligações, os personagens, os desdobramentos ajuda a compreender, ordenar e algumas vezes ressignificar o que passou, e a projetar os próximos capítulos, colocando-se como protagonista, autor e diretor de sua própria vida.

Nada mais lógico e oportuno do que convidar o próprio Robson para coordenar este dossiê. Ele, autor de vários livros, encontrou na contação de histórias, ou “Storytelling”, uma forma de embalar seu conteúdo em emoção, como diz James McSill e, desta forma, tornar mais palatáveis conceitos antes chatos e cansativos.

Cada artigo desta edição nos ajuda a conhecer e reconectar com o poder das histórias, e de que forma damos sentido a elas. Duas pessoas assistindo a uma mesma cena podem contar duas histórias bem diferentes. Robson foi extremamente feliz com a escolha de autores e conseguiu compor um dossiê, onde um rico mosaico de ideias e conceitos ampliará a visão dos coaches acerca da importância de ser parceiro do coachee no processo de ler, desvendar e construir a própria história.

Boa leitura.

Luciano Lannes
Editor

Artigo publicado em 12/11/2018
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Editorial - Ed. 88

Caros leitores, Quando analisamos a base de conhecimento que desenvolvemos sobre o nosso funcionamento, é muito interessante notar que estamos apenas beliscando a casca do ovo desta sabedoria. Teóricos e pesquisadores estão produzindo novos modelos que nos auxiliam a compreender melhor como funcionamos e de que forma podemos diminuir nossas limitações para realçar os potenciais. No... leia mais

4 minutos

Editorial - Ed. 86

Caros leitores, que tema mais pertinente para o momento que vivemos. Vulnerável!!! O que significa isto? Segundo a etimologia, vulnerável vem do Latim VULNERABILIS, “o que pode ser ferido ou atacado”, de VULNERARE, “ferir”, de VULNUS, “ferida, lesão”, possivelmente de VELLERE, “rasgar, romper”. Assim, estar vulnerável é estar em uma posição desconfortável pois nos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 85

Caros leitores, este ano de 2020, não começou de forma tranquila como todos os outros. Entenda aqui este “tranquila” como aquela “normalidade” que nos permite fazer planos “normais”, como emagrecer, fazer exercícios, aprender inglês, etc. Agitações intensas na política, mudanças de rumo na economia, a escalada de uma intolerância e agressividade sem precedentes na sociedade,... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 84

Caros leitores, ahhhhh, a tal Felicidade. Tão cantada em versos e prosas e que cada vez mais ouvimos falar dela. Talvez as pessoas estejam buscando uma felicidade mais autêntica, legítima, e não apenas compensações momentâneas obtida em prazeres fugazes. Sim, muitos dos prazeres que temos na vida são reais e legítimos e precisamos atentar para não os transformar em elementos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 83

Caros leitores, este tema chega em um momento muito especial, não somente para nós, coaches, mas para a própria humanidade que vive um divisor de águas em sua história. Há muitos anos que pesquiso a questão dos “valores” como um ponto fundamental da estruturação de uma cultura. Com o aprofundamento da pesquisa sobre o autodesenvolvimento, os valores se mostraram ainda mais... leia mais

3 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium