revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #100 - Setembro 2021

Localize rapidamente o conteúdo desejado

O Grupo: Poder ou Fraqueza?

2021. Verão. Jogos Olímpicos de Tóquio, um espetáculo do nosso mundo, com histórias de trabalho e de talento, de alegria e de desapontamento, com histórias sobre as ultrapassagens dos limites do ser humano.

Na manhã do dia 25 de julho, na prova feminina olímpica do ciclismo de estrada, não se anunciavam surpresas. As favoritas faziam planos e sonhavam com a medalha olímpica de ouro, pensando como enfrentar, da melhor maneira, o calor sufocante do verão japonês.

Porém, naquele dia, estava por ser escrita mais uma página memorável na história milenar dos jogos. Uma quase “desconhecida”, a ciclista austríaca Anna Kiesenhofer, doutora em matemática e sem contrato profissional desde 2017, ia ganhar a corrida de uma maneira categórica, registando a maior diferença de tempo da história da prova. A ciclista austríaca foi uma das cinco ciclistas que dispararam na frente do resto do pelotão desde o início. Quando faltava 40 quilómetros, conseguiu deixar as adversárias para trás e... ganhou!  Uma vitória soberba e surpreendente, resultado de um esforço sobre-humano e da confiança na sua própria chance.

"Eu estava apenas tentando atingir a linha de chegada. Minhas pernas estavam completamente exaustas", disse Anna. "Eu nunca me cansei assim em toda a minha vida. Eu mal conseguia pedalar. Sentia como se tivesse zero de energia nas pernas. É tão incrível. Realmente sacrifiquei muito hoje. Não esperava acabar assim."

Mas, vocês perguntarão: o que nessa história tem a ver com o coaching de grupos? Peço-lhes mais um pouco de paciência, lá chegaremos em breve!

Antes disso, vamos olhar para um “pormenor” essencial. No ciclismo, um grupo tem um poder muito maior do que um ciclista só. Mas, este poder potencial concretiza-se só quando os membros do grupo conseguem trabalhar juntos, trocando de posições na frente do grupo. O problema é que os ciclistas na frente enfrentam uma maior resistência ao ar e gastam mais energia, uma energia que pode ser decisiva nos últimos metros da corrida. Aqueles imediatamente atrás dos primeiros ciclistas desfrutam de vantagens críticas e, numa prova individual, não há lugar para oferecer presentes. Com este “pormenor” em mente vamos voltar à nossa corrida.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Uma equação como ponte sobre os abismos

Existe uma melhor maneira de viver, de liderar e de criar uma cultura organizacional que verdadeiramente cria valor? Sim, existe. Este artigo vai mostrar o caminho e é um convite para você refletir. Hoje, vivemos num caos constante – externo e interno. Na realidade, caímos num abismo sem ver uma saída. Especialmente, as novas gerações não estão vendo como conseguir construir... leia mais

12 minutos

O Medo na Vida Humana

O maior medo que a maioria das pessoas sofre é o da morte. O medo de perder a existência, de desaparecer da face da terra. Logo, a nossa maior busca inconsciente, é a busca de viver para sempre.  Procuramos uma forma de prolongar a nossa existência. Inclusive nosso corpo tem mecanismos embutidos de autopreservação cada vez que algo não está funcionando de forma normal e equilibrada.... leia mais

16 minutos

Team Coaching: as oportunidades de ampliação do papel do Coach

O mercado de coaching individual está maduro e exigente. Não foi a tecnologia que mudou as empresas – trouxe necessidades de transformações, com certeza; mas foram as pessoas que mudaram as empresas – um processo crescente, contínuo e infinito... Se olharmos para a metáfora da física que nos trouxe o conceito de Homeostase (capacidade de autossustentação do sistema) veremos que com... leia mais

10 minutos

Jogo da Vida

O alarme do celular é o primeiro som que escuto, bem cedo. Algumas “sonecas”, e logo estou curioso para descobrir todas as incríveis novidades que podem ter acontecido enquanto o mundo todo dormia: passo o olho no Face, no Whats e no email. Eventualmente me deparo com um email do chefe, com a mais recente crise no trabalho, e a primeira pontada de dor de cabeça, ainda tímida, se anuncia.... leia mais

13 minutos

Sobre culturas, idealizações e expectativas

Este artigo foi escrito a quatro mãos, por duas pessoas com um sonho em comum: viver e trabalhar na Alemanha. Claro que a palavra sonho já implica em um bocado de fantasia, e a realidade adora puxar seu tapete, de formas variadas. Somos amigos desde 2004 e sempre trocamos nossas impressões sobre as diferenças culturais sentidas entre Brasil e Alemanha, como lidamos com elas, o que achamos... leia mais

16 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium