revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #100 - Setembro 2021

Localize rapidamente o conteúdo desejado

O Grupo: Poder ou Fraqueza?

2021. Verão. Jogos Olímpicos de Tóquio, um espetáculo do nosso mundo, com histórias de trabalho e de talento, de alegria e de desapontamento, com histórias sobre as ultrapassagens dos limites do ser humano.

Na manhã do dia 25 de julho, na prova feminina olímpica do ciclismo de estrada, não se anunciavam surpresas. As favoritas faziam planos e sonhavam com a medalha olímpica de ouro, pensando como enfrentar, da melhor maneira, o calor sufocante do verão japonês.

Porém, naquele dia, estava por ser escrita mais uma página memorável na história milenar dos jogos. Uma quase “desconhecida”, a ciclista austríaca Anna Kiesenhofer, doutora em matemática e sem contrato profissional desde 2017, ia ganhar a corrida de uma maneira categórica, registando a maior diferença de tempo da história da prova. A ciclista austríaca foi uma das cinco ciclistas que dispararam na frente do resto do pelotão desde o início. Quando faltava 40 quilómetros, conseguiu deixar as adversárias para trás e... ganhou!  Uma vitória soberba e surpreendente, resultado de um esforço sobre-humano e da confiança na sua própria chance.

"Eu estava apenas tentando atingir a linha de chegada. Minhas pernas estavam completamente exaustas", disse Anna. "Eu nunca me cansei assim em toda a minha vida. Eu mal conseguia pedalar. Sentia como se tivesse zero de energia nas pernas. É tão incrível. Realmente sacrifiquei muito hoje. Não esperava acabar assim."

Mas, vocês perguntarão: o que nessa história tem a ver com o coaching de grupos? Peço-lhes mais um pouco de paciência, lá chegaremos em breve!

Antes disso, vamos olhar para um “pormenor” essencial. No ciclismo, um grupo tem um poder muito maior do que um ciclista só. Mas, este poder potencial concretiza-se só quando os membros do grupo conseguem trabalhar juntos, trocando de posições na frente do grupo. O problema é que os ciclistas na frente enfrentam uma maior resistência ao ar e gastam mais energia, uma energia que pode ser decisiva nos últimos metros da corrida. Aqueles imediatamente atrás dos primeiros ciclistas desfrutam de vantagens críticas e, numa prova individual, não há lugar para oferecer presentes. Com este “pormenor” em mente vamos voltar à nossa corrida.

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Autocuidado: a peça que faltava na sua saúde

Quero começar nossa conversa te fazendo 5 perguntas: 1 - Você consome menos de 5 porções de frutas ou vegetais por dia? 2 - Você pratica menos de 150 minutos de exercício físico por semana? 3 - Você consome mais de 3 drinks de bebida alcóolica em um único dia ou mais de 7 drinks por semana? 4 - Você fuma? 5 - Você dorme menos de 7 horas por noite? Se você... leia mais

9 minutos

É possível mudar o ritmo do estresse?

Temos uma tendência (nada saudável) de normalizar as situações que ocorrem com frequência. Há algum tempo o “será que vai chover?” foi substituído pelo “estou na correria”. A pressa foi normalizada e passou a ser assunto de elevador, daqueles que não surpreendem mais ninguém. Hoje em dia, a correria já é comumente substituída pelo “estou exausta(o)”. O cansaço também... leia mais

14 minutos

O Codesenvolvimento no contexto pandêmico e virtual

A pandemia, que está afetando todos os continentes ao mesmo tempo, nos obrigou a desenvolver capacidades notáveis de adaptação. Isto é verdade tanto para as empresas, que foram capazes de implementar rapidamente ferramentas de trabalho a distância, quanto para os funcionários envolvidos, que aprenderam a utilizá-las e as integraram em seu trabalho diário. Como coach, antes desta crise,... leia mais

9 minutos

O coaching uma oitava acima

“Quando uma ou mais pessoas estiverem presentes, em meu nome, EU estarei presente”. Esta frase é Crística e, portanto, arquetípica podendo resumir o poder e a magia que surgem nas sessões de coaching, nos momentos em que a conexão acontece e passamos a caminhar junto com o cliente, envoltos por uma clarividência trabalhada em conjunto, numa oitava acima. Esse nível de aprofundamento,... leia mais

13 minutos

Autenticidade não é Sincericídio

Em uma das maiores pesquisas feitas sobre satisfação e engajamento no ambiente de trabalho, o Instituto Gallup entrevistou, entre 2014 e 2016, 2,7 milhões de profissionais de 276 organizações em 155 países. Eles descobriram que somente 15% dos entrevistados se sentiam altamente engajados com o trabalho que faziam, ou seja, psicologicamente envolvidos em suas atividades e motivados a serem... leia mais

11 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium