revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #98 - Julho 2021

Localize rapidamente o conteúdo desejado

O Codesenvolvimento – uma ferramenta de transformação cultural

A experiência nos mostra que o maior desafio de um projeto de transformação cultural está na capacidade dos responsáveis pelo programa em proporcionar condições para que a transformação seja profunda e perene.

Watzlawick, em sua obra «Changements, Paradoxes et Psychothérapie, Watzlawick, et al., 1975» nos ensina que existem dois tipos de transformação nos sistemas humanos : a transformação tipo 1, que intervém no interior do sistema sem questionamentos ou desafios e que portanto conserva a homeostasia do sistema e a transformação tipo 2, que afeta e modifica o sistema.

Podemos então inferir que a transformação do tipo 1 se aproxima da aprendizagem resultante de uma formação e que a transformação do tipo 2 se aproxima da aprendizagem durante um trabalho de coaching.

A transformação do tipo 1 permite a introjeção de uma nova competência sem alterar o comportamento e a mentalidade. A transformação do tipo 2 permite a introjeção de uma nova competência alterando a mentalidade e o comportamento.

Uma mudança somente pode ser considerada um sucesso se perdurar, se após alguns meses os comportamentos provarem que se estabeleceram para ficar e que houve uma real e profunda transformação do ser e do fazer.

Um estudo da Consultoria McKinsey “Helping Employees Embrace Change” Jennifer A. LaClair and Ravi P. Rao mostram que aproximadamente 60% dos programas de transformação não atingem os objetivos iniciais pois alguns meses após seu lançamento as pessoas envolvidas já voltaram a se comportar da maneira como se comportavam antes do lançamento do programa.

O Codesenvolvimento facilita a ancoragem dos novos métodos de trabalho, facilitando a abertura de espírito para a inovação, a criatividade e a melhoria contínua proporcionando a transformação do tipo 2.

 

A MELHOR MANEIRA DE SABER SE UM PEIXE É FRESCO É EXAMINANDO A CABEÇA

Num projeto de transformação não podemos esquecer o papel do gestor e as competências de líder da transformação. Ele, o gestor, deve compartilhar o sentido, a direção, a motivação e a inspiração para que cada um se transforme e transforme a cultura.

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Fazendo arte!?

“A noite parece adentrar-se profundamente, Somente no interior resplandece clara luz.” J. W. Goethe A leitura deste artigo já pode ser uma jornada sobre o tema, uma experiência, uma vivência de experimentação e exploração do mundo das forças da vida, da criação. Assim, para iniciar, convido para uma experiência de centramento. Sente-se de forma... leia mais

14 minutos

Bem-dizer a autenticidade

Ninguém duvida que o mundo seria um lugar melhor se as pessoas se comunicassem com respeito, empatia e cuidado consigo mesmas e com os outros. A Comunicação Autêntica surge como uma prática recente, que procura dar conta desse ideal, ou propósito. Suas práticas são tão diversas quanto seu corpo conceitual, que tem inspirações desde a Psicologia Humanista, de Carl Rogers, até a... leia mais

11 minutos

Mindfulness & Inteligência Emocional

“O termo Saúde Mental está relacionado à forma como uma pessoa reage às exigências, desafios e mudanças da vida e ao modo como harmoniza suas ideias e emoções” (www.einstein.br/saudemental). Mindfulness & Saúde Mental Após duas décadas de trabalho com a Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) junto a pessoas que sofriam de ansiedade, depressão, comportamentos compulsivos dentre... leia mais

14 minutos

Liderar líderes voluntários: um aprendizado para a vida

“Admiro as pessoas que brilham como as estrelas, mas aprendi a admirar, o brilho maior, muitas vezes invisível, dos produtores de estrelas”. Luiz Carlos Campos Com muito prazer aceitei o convite de escrever este artigo sobre as minhas práticas e vivências na liderança voluntária. Não poderia começar sem mencionar o quanto aprendi com duas pessoas que marcaram a... leia mais

13 minutos

De “Fazedora” a Líder – Uma Jornada Generativa

Esta jornada que convido vocês a navegarem comigo começa no seminário “Foundations of Generative Leadership” (Fundamentos da Liderança Generativa), que assisti com Bob Dunham. Neste seminário, ele fez uma pergunta tão simples e poderosa como essa: “What do you care about?” (Com o que você se importa? O que lhe importa cuidar?). Abro aqui espaço para um contexto. Eu sempre fui... leia mais

13 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium