revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #97 - Junho 2021

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Fazendo arte!?

“A noite parece adentrar-se profundamente, Somente no interior resplandece clara luz.”

J. W. Goethe


A leitura deste artigo já pode ser uma jornada sobre o tema, uma experiência, uma vivência de experimentação e exploração do mundo das forças da vida, da criação.

Assim, para iniciar, convido para uma experiência de centramento.

Sente-se de forma confortável, num nível de tensão dos músculos apenas suficiente para que eles sejam capazes de manter a coluna ereta. Feche os olhos. Respire fundo três vezes, aquiete-se e crie um espaço interior. Deixe os pensamentos irem e virem sem brigar com eles.

Concentre-se na expressão “Fazendo arte” .... agora libere a expressão, fique com o vazio, mantenha-se na quietude. Repita essa sequência por três vezes.

Sinta gratidão pela experiência vivida.

Abra os olhos e anote as imagens, palavras, sensações e sentimentos que apareceram durante esse centramento.

Guarde a folha. Retornaremos a ela ao final.

O mundo está cada vez mais veloz, cheio de demandas, movimento e fluxo. Perguntamo-nos: O que é verdadeiro e o que é fake? O que é permanente e o que é temporário? O que é essencial e o que é supérfluo? Onde está a verdade, a beleza e a bondade? Para encontrar essas respostas, precisamos aprender a criar um diálogo verdadeiro com os fenômenos (considero nessa palavra tudo com o qual nos relacionamos).

Talvez você se lembre que antigamente para termos uma foto ou um vídeo, usávamos um filme, o negativo. Ele era colocado na máquina de fotografar e depois dos clicks para capturar a imagem ele precisava ser revelado. Quem foi dessa época lembra que o negativo era muito feio, quase impossível de se imaginar que de lá sairia uma linda imagem. Tudo o que era necessário estava no negativo e a transformação, a revelação, acontecia estimulada pela incidência de luz. Esta é uma metáfora para o que acontece nesses nossos tempos modernos. A coisa parece muito feia, tudo o que é preciso para um mundo melhor já está aqui, e a pergunta é: qual a luz, que incidindo sobre o mundo, pode torná-lo belo?

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Autocompaixão e autocuidado para quem cuida

Você já parou para pensar quanto do seu tempo é dedicado ao cuidar? Se pensarmos bem, o cuidado permeia toda a nossa vida e os nossos relacionamentos, seja no contexto pessoal, familiar, social ou profissional. Ora estamos cuidando de alguém ou de nós mesmos, ora precisamos ser cuidados, noutras vezes, todas estas se intersectam. No entanto, é muito importante compreendermos  que cada... leia mais

14 minutos

Visão Ampliada sobre Indivíduos, Grupos e Times

Crescemos como indivíduos à medida que refletimos sobre nossas experiências e vivências e seus impactos sobre as outras pessoas. E ao interagirmos com outros indivíduos lidamos com situações de confronto ou mesmo de cooperação, defrontarmo-nos com nossos limites, capacidades e necessidades. Nessas interações emergem múltiplas de possibilidades e, a mais impactante é a compreensão de... leia mais

14 minutos

Burnout e stress são sinônimos?

Burnout descreve sintomas decorrentes basicamente de stress ocupacional, ligado a situações de trabalho. Como agora é reconhecido como uma doença ocupacional, as empresas estão mais atentas a sua incidência e fatores precipitadores do burnout.  Seus sintomas característicos se enquadram em três categorias que são:  • Sensação de exaustão emocional, • Redução de... leia mais

13 minutos

O Codesenvolvimento – uma ferramenta de transformação cultural

A experiência nos mostra que o maior desafio de um projeto de transformação cultural está na capacidade dos responsáveis pelo programa em proporcionar condições para que a transformação seja profunda e perene. Watzlawick, em sua obra «Changements, Paradoxes et Psychothérapie, Watzlawick, et al., 1975» nos ensina que existem dois tipos de transformação nos sistemas humanos : a... leia mais

13 minutos

Bem-dizer a autenticidade

Ninguém duvida que o mundo seria um lugar melhor se as pessoas se comunicassem com respeito, empatia e cuidado consigo mesmas e com os outros. A Comunicação Autêntica surge como uma prática recente, que procura dar conta desse ideal, ou propósito. Suas práticas são tão diversas quanto seu corpo conceitual, que tem inspirações desde a Psicologia Humanista, de Carl Rogers, até a... leia mais

11 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium