revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #95 - Abril 2021

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Como a Inteligência Emocional pode ser ampliada com o desenvolvimento de habilidades de Inteligência Espiritual

Para que seja possível discorrer sobre a relação entre Inteligência Emocional (EQ) e Inteligência Espiritual (SQ), é necessário esclarecer como compreendo e faço uso destes conceitos. Muitos autores me servem de referência e fundamentam minha prática em Desenvolvimento Humano, entretanto, trago apenas os ligados ao escopo deste artigo, e exploro com mais profundidade a SQ por ser o construto mais recente, para depois explicitar minha perspectiva a respeito da conexão entre SQ e EQ.

Enxergo inteligências como linhas distintas de desenvolvimento (Wilber, 2000) e acredito fortemente na SQ como uma inteligência integradora (Wigglesworth, 2012), capaz de expandir nossas capacidades nas múltiplas inteligências que possuímos (Gardner, 1983). Nós nos desenvolvemos em cada linha de modo independente e interconectado, sendo que a inteligência espiritual “quando altamente desenvolvida, também se torna fonte de orientação e direcionamento para as outras dimensões do nosso potencial humano” (Wigglesworth, 2012).

Mas afinal, o que é SQ? Trata-se mesmo de uma inteligência? É diferente de Espiritualidade? E Religião, onde entra neste contexto?

Desde o final dos anos 90, diversos autores escreveram sobre isso. Não existe consenso em relação à definição e abrangência da Inteligência Espiritual e enquanto uns não concordam com a denominação dessa dimensão do ser humano como sendo uma inteligência, outros não distinguem SQ de Espiritualidade e utilizam ora um ora outro termo em seus artigos, de modo indiferente.

Porém, alguns autores afirmam que tais conceitos são distintos, e é com este grupo que me identifico, sendo a norte-americana Cindy Wigglesworth quem mais admiro, por apresentar um aporte teórico-prático brilhante e uma aproximação teleológica, orientada ao crescimento. Com linguagem imparcial e pragmática, ela demonstra de modo cuidadoso e objetivo como transformar a consciência do transcendente e a dimensão espiritual do ser humano em comportamentos e ações.

Wigglesworth diferencia Espiritualidade de Inteligência Espiritual. Para ela, Espiritualidade é “a necessidade inata do ser humano se conectar a algo maior do que ele mesmo, algo que considere divino ou de nobreza excepcional” e Inteligência Espiritual, “a capacidade de se comportar com sabedoria e compaixão, mantendo paz interior e exterior, independentemente da situação”. Sua teoria de desenvolvimento – SQ21 – se fundamenta em vasta pesquisa de conhecimento nos campos da Ciência, Filosofia, Psicologia e das grandes tradições de fé, principalmente o Misticismo, sendo simultaneamente neutra e amigável a qualquer sistema de crenças, não entrando em conflito com nenhuma religião e funcionando de modo igualmente eficaz entre céticos e ateus. Por estas razões, é utilizada com sucesso para desenvolvimento de liderança no meio empresarial já há alguns anos.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

O Codesenvolvimento é Sistêmico

Já vou me adiantando aqui para dizer que este artigo tem mais perguntas que respostas, pois é ali, no não saber a resposta, que brota nossa curiosidade e vontade de saber mais, de experimentar. Espero aqui trazer uma boa oportunidade para explorar o território do sistêmico e complexo através do Codesenvolvimento. Antes de mergulhar nos aspectos sistêmicos-complexos do Codesenvolvimento,... leia mais

13 minutos

O encontro cármico entre o coach e o cliente

Quando um ser humano olha de forma comprometida a sua própria história de vida, observa que ela não é uma simples sucessão de fatos e datas, mas um caminho de desenvolvimento que passa por diversos aspectos como saúde, aprendizado, profissão, processo de busca de emancipação e autonomia. Todos estes aspectos apenas são possíveis através dos encontros. Se olharmos, não do ponto de... leia mais

14 minutos

Comunicação Autêntica: Tecituras de resgate ao humano dentro e fora das plataformas digitais

Nunca se falou tanto sobre autenticidade. Sua aplicação em nosso cotidiano tem sido estimulada por meio de imperativos que se fazem presentes em frases como “seja você mesmo”, “solte a sua voz” ou até mesmo “viva a sua verdade”. Embora esse movimento seja legítimo e tenha como plano de fundo encorajar a formação de pessoas livres de padrões impostos e a construção de uma... leia mais

14 minutos

Responsabilidade Social: Coaching Solidário

“A solidariedade é o sentimento que melhor expressa o respeito pela dignidade humana.” Franz Kafka Antes de tudo, quero trazer para as leitoras e leitores, o que significa solidariedade para mim, pois há uma infinidade de definições por aí. Desde muito jovem, ouvia meus pais dizerem que para ser solidário, precisamos aprender a doar o que falta e não o que sobra, e... leia mais

15 minutos

Consultoria: A Arte de Escutar o Invisível

Sempre trabalhei em consultoria de serviços, onde o que eu vendia - pelo menos inicialmente - eram respostas para os problemas dos meus clientes na área de tecnologia. Trabalhei com produtos de software que potencializam a colaboração dentro das organizações: soluções de e-mail, mensagens instantâneas, intranets, e gestão do conhecimento. Na época, a internet estava chegando no Brasil,... leia mais

11 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium