revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #95 - Abril 2021

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Inteligência Emocional

Imensa honra, mais uma vez, coordenar um dossiê para a Revista Coaching Brasil. Especialmente sobre um tema pelo qual sou absolutamente apaixonado e que se tornou uma das mais importantes habilidades para um ser humano viver num mundo VUCA.

Estamos falando da Inteligência Emocional, que segundo o Relatório do Futuro do Trabalho, publicado pelo Fórum Econômico Mundial em 2020, é uma das 15 habilidades que estarão em alta até 2025. Ao analisar outras habilidades comportamentais contidas no relatório, como (a) liderança, (b) resiliência, tolerância ao estresse e flexibilidade e (c) persuasão e negociação, penso que a inteligência emocional deveria ser considerada uma macro habilidade, pois permeia todas as outras.

Todos sabem que o tema ganhou destaque, especialmente no mundo corporativo, com o livro “Inteligência Emocional: a teoria revolucionária que redefine o que é ser inteligente”, de Daniel Goleman, que em 1996, apresentou uma nova perspectiva sobre sucesso profissional. Desde então, um jargão entre profissionais de RH afirma que a inteligência cognitiva assim como as habilidades técnicas proporcionam as melhores oportunidades de trabalho, mas é a inteligência emocional juntamente com as habilidades humanas e de relacionamento que definem o sucesso, crescimento e ascensão na carreira. Para aqueles que exercem funções de liderança, são habilidades ainda mais essenciais (apesar de lideranças tóxicas e de baixa maturidade emocional ainda presentes em muitas organizações) para lidar com diversidade, pressão e a crescente complexidade.

Além dos aspectos práticos do trabalho, temos também os crescentes desafios com a saúde corporativa. A OMS – Organização Mundial da Saúde já alertava sobre os possíveis impactos dos transtornos mentais (ansiedade, estresse, pânico e depressão) para a produtividade, sendo que esses transtornos estão entre as principais causas de afastamento do trabalho. Desde o início da pandemia em 2020, percebemos piora, incluindo o fenômeno do Burnout. Todos os dias, penso empaticamente nos profissionais de saúde que estão na linha de frente, suportando níveis extremos de pressão.

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Apresentação do Dossiê - Ed. 94

Mais uma vez fui surpreendido pelo querido Lannes com um irrecusável convite: abordar o tema do voluntariado e, portanto, da responsabilidade social do coach. Não dá para dissociar um tema do outro e, mais ainda, não dá para refletir sobre esse assunto sem tocar na ética que rege todas as relações humanas. Acredito, com todas as minhas forças, que a ética – como um princípio... leia mais

11 minutos

Apresentação do Dossiê: Liderança Generativa

Receber o convite para coordenar o dossiê da edição 93 da Revista Coaching Brasil no final de dezembro de 2020 foi um presente de Natal, depois de vivermos um ano tão difícil e cheio de restrições. Obrigado, Luciano, pela confiança e abertura para trazermos um tema tão relevante para o universo do coaching, ainda inédito na língua portuguesa. A Liderança Generativa é uma disciplina... leia mais

9 minutos

A natureza Complexa dentro da Complexidade

Quero começar agradecendo ao Luciano Lannes, editor da Revista Coaching Brasil, pelo convite para coordenar, novamente, os artigos que dão título à essa edição - Complexidade. Obrigado, Luciano. Transitar por esse tema é falar do mundo em que estamos vivendo, é compartilhar minhas ideias sobre esse contexto e, mais ainda, é trocar com profissionais excepcionais e aumentar meu... leia mais

11 minutos

Apresentação do Dossiê: Visão: A Luz que Escolhemos Viver

Visão, no sentido estrito, é a assimilação e percepção visual de tudo que está presente no mundo exterior, concebida a partir da utilização dos olhos e do cérebro. Os olhos são órgãos que funcionam como uma lente, permitindo e filtrando a entrada de luz. Sem luz, não há visão. Já no sentido figurado, visão é a nossa capacidade de perceber e representar situações. Para isto... leia mais

13 minutos

Imunidade à Mudança

Caro leitor, embarcar nesta jornada de reflexão, conhecimento e entendimento da abordagem do 'Immunity to Change', será sem dúvida um convite para você abrir as janelas do seu potencial e abraçar o novo, desembaçando, talvez, seus óculos para enxergar muito mais longe e de forma ampliada. Depois de muito estudo, prática e entendimento deste conceito, a metáfora que uso para ilustrar... leia mais

5 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium