revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #91 - Dezembro 2020

Localize rapidamente o conteúdo desejado

O xadrez e a vida: uma visão além do jogo

“O xadrez é a vida em miniatura”

Garry Kasparov.


Qual o grau de relevância das visões estratégica e sistêmica para o desenvolvimento de pessoas e organizações? E como um jogo milenar pode se relacionar com elas?

O xadrez, reconhecido como um dos principais jogos de estratégia, é uma batalha mental na qual dois jogadores se enfrentam visando um objetivo: o xeque-mate. O fim da partida ocorre quando um dos reis é atacado de modo que ele não tenha nenhuma forma de se defender. A quantidade de possibilidades para se alcançar o xeque-mate não pode ser calculada nem mesmo pelos melhores computadores da atualidade. No entanto, aprender as regras para jogar as primeiras partidas é algo relativamente fácil.

A partir desse aprendizado básico, o jogador, chamado de enxadrista, pode optar por um processo de melhoria contínua em relação à assimilação das estratégias e táticas mais promissoras. Assim como ocorre em outras áreas, a dedicação é o principal fio condutor em direção à maestria.

Ao contrário do que muitos imaginam, não há uma estratégia vencedora e absolutamente eficaz para se chegar ao xeque-mate. Para que esse objetivo seja alcançado, é fundamental se avaliar os planos do adversário e estipular metas intermediárias em busca de melhorar o posicionamento das próprias peças, controlar certas áreas do campo de batalha, neutralizar forças do oponente ou proteger o próprio rei.

A sinergia entre as peças é um dos elementos a serem avaliados pelo jogador, para que elas somem forças para atacar um mesmo ponto ou defendam-se umas às outras. Em equipes, é a harmonia entre as pessoas para agirem em consonância para o alcance de um objetivo. Assim, os elementos estratégicos do xadrez se refletem em diversas situações da vida e podem ser aplicados no campo pessoal ou até mesmo empresarial (SHITSUKA et al., 2004; NASCIMENTO, MENEZES, 2011).

Essa amplitude de similaridades inspirou inúmeros estudos sobre o tema. Um dos maiores expoentes a escreverem sobre o jogo de xadrez de maneira mais ampla foi Benjamin Franklin. Visionário, ele foi um diplomata, cientista e filósofo norte-americano. Foi ele quem soltou pipa sob a tempestade, a fim de fazer pesquisas sobre a eletricidade, o que deu origem ao para-raios. Franklin aprendeu xadrez já adulto, se encantou com o jogo e escreveu o ensaio “A moral do xadrez” no século XVIII. No estudo, ele abordou que por meio deste jogo era possível desenvolver principalmente quatro competências: previsão, circunspecção, precaução e perseverança.

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Jogo da Vida

O alarme do celular é o primeiro som que escuto, bem cedo. Algumas “sonecas”, e logo estou curioso para descobrir todas as incríveis novidades que podem ter acontecido enquanto o mundo todo dormia: passo o olho no Face, no Whats e no email. Eventualmente me deparo com um email do chefe, com a mais recente crise no trabalho, e a primeira pontada de dor de cabeça, ainda tímida, se anuncia.... leia mais

13 minutos

Sobre culturas, idealizações e expectativas

Este artigo foi escrito a quatro mãos, por duas pessoas com um sonho em comum: viver e trabalhar na Alemanha. Claro que a palavra sonho já implica em um bocado de fantasia, e a realidade adora puxar seu tapete, de formas variadas. Somos amigos desde 2004 e sempre trocamos nossas impressões sobre as diferenças culturais sentidas entre Brasil e Alemanha, como lidamos com elas, o que achamos... leia mais

16 minutos

Segurança Psicológica fazendo o Capitalismo mais consciente

Se já parece provocador falar em Capitalismo Consciente, o que parece então trazer Segurança Psicológica no mesmo artigo? Me parece propício começar então com um exercício de imaginação. Que tal imaginar um cenário onde as organizações tomem suas decisões através do impacto que geram em cada tipo de capital (financeiro, ambiental, social, emocional, intelectual, físico, cultural,... leia mais

11 minutos

O Mágico de ZOZZ

Bang! Bum! Póó-pó-pó-pó-pó! Uau, que espetáculo lindo! Em diferentes ritmos, os fogos de artifício explodem e iluminam a noite, numa festa multicolorida de sons e luzes. Feliz ano novo! Aninha abraça e beija seus 2 irmãos, depois dá um abraço apertado em seus pais e, por fim, faz um carinho na Kokada, sua Akita de estimação. Este foi um ano desafiador, no qual Aninha aprendeu... leia mais

13 minutos

O Futuro do Coaching é Inclusivo

(Discover – The future of coaching is inclusive) DEI (diversity, equity, inclusion) felizmente vem ganhando expressão na sociedade. Instituições dos mais diversos segmentos da sociedade estão sendo despertadas a olhar para as suas realidades e práticas inclusivas. O tema vem tomando expressão no contexto estratégico das organizações e nota-se, em alguns casos, uma corrida... leia mais

10 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium