revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #89 - Outubro 2020

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Espiritualidade – a busca por sentido: uma trajetória transpessoal em Psicologia

Falar de espiritualidade e psicologia é um grande desafio, em função de sua proximidade com a religião, e a psicologia atrita com isto. É preciso que se diga que a religião é, talvez, a mãe da espiritualidade, mas há quem pense o contrário.

Se em linhas gerais pode ser difícil falar de espiritualidade e psicologia, não há essa dificuldade no tocante a psicologia transpessoal. Mas a psicologia vai, então, atritar com a psicologia transpessoal, que é quase amaldiçoada no campo em função de seu aberto diálogo com as práticas religiosas.  Esta é, portanto, a encrenca na qual entrei ao aceitar o convite para escrever este artigo, que espero, possa trazer alguma contribuição para você, caro leitor.

Vamos iniciar nossa conversa falando da origem desse atrito.

Quando a ciência surgiu no século XVII na cultura ocidental, este fenômeno promoveu uma ruptura definitiva no corpo da tradição católica, que já havia sido partida anteriormente no “protesto” de Lutero e Calvino, entre outros, em um processo que teve sua origem antes mesmo do cristianismo e que remonta à filosofia grega. Surgiu, então, naquele momento histórico o que chamamos hoje de religião, que é uma invenção do Ocidente. Assim, os conhecimentos foram classificados em quatro categorias: científicos, religiosos, filosóficos e do senso comum.

Apenas para esclarecer o que chamamos de tradição ou saberes tradicionais: trata-se de um corpo holístico integrado de conhecimentos e práticas, que envolve dimensões religiosas, filosóficas, científicas e artísticas. O Brasil possui muitas tradições de conhecimento, materializadas nas culturas dos muitos povos indígenas que habitam seu território. Assim, na prática do pajé, não há separação entre ciência, religião, filosofia e arte. O mesmo acontece no Oriente, no taoísmo, por exemplo. Não existe, portanto, “filosofia taoísta”, mas conhecimento tradicional taoísta, que reúne as mesmas características holísticas dos conhecimentos tradicionais das etnias indígenas em nosso país.

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Tempos Pós-Normais: A Mudança está Mudando

“Existem dois tipos de mudança: a que nos acontece e a que fazemos acontecer.” Rosa Alegria Estamos entrando numa nova era da história. Saindo de um modelo que não estava dando certo – entrando num outro que ainda está por mostrar a que veio, nos defrontamos com o mais alto grau de incerteza já vivido, inaugurado pela pandemia covid19. O contato da experiência... leia mais

15 minutos

Falemos sobre imunidade à mudanças

Foi no dia 15 de novembro de 2014 que o professor Robert Kegan conquistou a atenção de mais de 400 coaches reunidos na conferência global da ICF, no Rio de Janeiro. Entrou com seu notebook em mãos e, com voz tranquila e segura, conduziu uma palestra intercalada com atividades em dupla. Ao final, boa parte dos participantes havia identificado crenças, até então inconscientes, que... leia mais

14 minutos

A história do CliftonStrengths se originou com uma pergunta e pode continuar com outra

Os melhores coaches inspiram as pessoas com suas perguntas. E assim fez Dr. Donald O. Clifton que com um questionamento simples - mas poderoso - deu início ao movimento global de Pontos Fortes que hoje impacta tantas vidas. "O que poderia acontecer se estudássemos o que está certo com as pessoas?" Ele a formulou depois que percebeu que toda a literatura de psicologia disponível na... leia mais

12 minutos

ICF Portugal: um Caso de Boas Práticas

Escrevemos este artigo com o objetivo que partilharmos a nossa experiência de criar um modelo de gestão e comunicação de uma associação de coaching, a ICF Portugal, criado para concretizar uma visão estratégica clara, baseada em princípios da inteligência coletiva e da nossa convicção de que era possível inspirar e envolver a comunidade de membros, convidando-os a ter uma... leia mais

10 minutos

Vulnerabilidade como o Prelúdio de Prática Corajosa, Criativa e Compassiva

“Não há acesso imediato à bondade sem consciência” Sharon Salzburg (1) A palavra "vulnerabilidade" vem da palavra latina "ferir". Qualquer vida humana contém tanto suas alegrias quanto suas tristezas, porque somos humanos. Abraçar nossas próprias vulnerabilidades - e trabalhar com as de nossos clientes - é um convite para, gentilmente, criarmos laços e trabalharmos com pontos... leia mais

12 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium