revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #87 - Agosto 2020

Localize rapidamente o conteúdo desejado

A Interculturalidade do Coaching

(...) “Ainda que eu falasse a língua dos homens.

E falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria.(...) ”

São Paulo na Carta aos Coríntios.

Toda vez, que eu Dulce, penso sobre este tema, várias coisas emergem em minha cabeça: ICF, coaching, diferenças, formas de pensar, agir, sentir, cultura, mudança, processo de aprendizagem, olhar, perceber, escutar, aprender, novo, não saber…

Mas o que é de fato: Intercultural? Sendo coaches, podemos responder perguntando de várias formas: o que significa para você Intercultural? Ou, pode dar um exemplo do que chama intercultural?

Convido todos a lerem esta desconstrução: inter, significa “entre” e cultura: a forma de pensar, agir e sentir de um povo, pensando comprido,  podemos inferir que o coaching intercultural é uma proposta de desenvolvimento e aprendizado  entre um Coach e um Cliente, onde o  sentir, pensar e agir estão juntos na condição humana, independente inclusive da Cultura.

Posso partilhar com os leitores que do ponto de vista pessoal; um dos maiores momentos de aprendizagem e amor  que experimentei na minha vida, foi mudar-me  para a terra de meu pai: Portugal.

Pude ampliar minha forma de pensar, agir e sentir. Outra vivência especial é a ampliação do nosso glossário pessoal, vejam só o que se pode ouvir quando se mora em Lisboa, mesma língua, porém, diferentes nações e geografia.

“ - Ok, Dulce, assim que sair da bicha, vou tomar uma bica e de lá comprarei um par de peúgas.”

O que será que a pessoa disse à Dulce?

Em nosso Código de Ética há um tópico  que sinaliza a importância de todos sentirem-se incluídos tendo acesso a recursos e oportunidades. É o item 25 que diz:  “- Como coach, evito a discriminação ao manter igualdade e justiça em todas as atividades e operações, e ao mesmo tempo respeito as regras e práticas culturais locais. Isso inclui, entre outros, discriminação com base em idade, raça, expressão de gênero, etnia, orientação sexual, religião, origem, deficiência ou situação militar. “

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Desafio da imunidade à mudança em uma equipe

Como coaches, somos convidados em diversas situações para “resolver o problema da equipe por definitivo” ou para “motivar colaboradores”. Esses convites sempre criaram em mim alguns desconfortos, até que adotei – tanto por hábito e baseada na minha ética profissional –  a prática de esclarecer e reforçar junto a esses clientes que naquelas situações era preciso lidar com... leia mais

20 minutos

Nossos próprios recursos estimulam a Espiritualidade

“Não somos seres humanos passando por experiências espirituais, somos seres espirituais passando por uma experiência humana” Pierre Teillard de Chardin O momento atual em que vivemos, nos traz sentimentos de expectativa, apreensão e também de medo. E é exatamente nesses momentos que desconfiamos de nossas capacidades, talentos e propósitos. ... leia mais

12 minutos

Desenvolvendo Líderes e Times Baseados em Pontos Fortes

“Uma abordagem baseada em pontos fortes aumenta sua confiança, seu direcionamento, sua esperança e sua gentileza em relação a outras pessoas.” Tom Rath A atuação de um profissional evolui quando ele reconhece, aprecia e passa a aplicar seus pontos fortes diariamente. Um gestor, ao identificar os pontos fortes de sua equipe, começa a valorizar cada membro e a organizar... leia mais

13 minutos

A Liderança nos Países de Língua Portuguesa em África

Às casas, às nossas lavras às praias, aos nossos campos havemos de voltar Às nossas terras vermelhas do café brancas de algodão verdes dos milharais havemos de voltar   Trechos do poema de Agostinho Neto (Havemos de Voltar) Cá em África, a nossa esperança não é o nosso petróleo, são os nossos jovens Será África um continente pobre ou rico? ... leia mais

13 minutos

Eco Conversas com a Vulnerabilidade

Com frequência, como Coaches ou Supervisores, notamos que um dos maiores desafios dos nossos clientes está em permanecer conectado com o que realmente importa. O envolvimento com demandas e a pressão por cumprir tende a nos afastar do verdadeiro significado da vida e do trabalho e assim corremos o risco de sermos guiados por ambições e buscas que não são realmente nossas. Com o passar do... leia mais

12 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium