revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #86 - Julho 2020

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Pen It!: Fazendo amizade com nossas vulnerabilidades.......em uma página

{"Escrevo inteiramente para encontrar o que estou pensando, o que estou vendo, o que vejo e o que isso significa, o que quero e o que temo"}

Joan Didion [1]

Ficar cara a cara com a nossa própria vulnerabilidade faz parte da jornada de cada pessoa ao logo da vida. O que fazemos quando estamos nesses pontos sensíveis tem sido o material para grandes poesias, filmes, músicas e histórias ao longo da história. Cada conto de um herói inclui enfrentar uma grande provação pessoal ou uma série de provações. Isso é verdade para nós e para nossos clientes. A vulnerabilidade está sempre presente em qualquer vida humana e a única escolha que temos é como escolhemos abraçar ou resistir a seus dons requintados - especialmente agora que a pandemia global nos lembra novamente a fragilidade inata, a preciosidade e as vulnerabilidades de nossas vidas, as pessoas que amamos e as comunidades que servimos. Nosso trabalho está nos convidando a sentar e prestar testemunho compassivo das perguntas de nossos clientes, que, em um processo paralelo, também estamos enfrentando em nossas próprias vidas.

Um cliente traz algo que os leva até um limiar de sua competência, histórias que eles possam ter sobre si mesmos ou sobre seu nível de conforto sobre o que precisa mudar. Como coach ou supervisor, podemos ficar surpresos quando nossas próprias histórias sobre quem pensamos que somos, as expectativas e suposições que temos reacendem à medida que trabalhamos nos problemas e desafios que nossos clientes trazem. Quando trabalhamos sob supervisão, percebemos que pode ser muito fácil querer mudar rapidamente para um território mais confortável ou positivo. No entanto, quando estamos dispostos a pausar e trabalhar com a vulnerabilidade, testamos nossa própria capacidade de estar realmente presente para nós mesmos e estar em plena presença relacional com o nosso cliente, para que tenhamos a banda larga necessária para o ouro transformador que existe dentro dele.

Descobrimos que a escrita reflexiva criativa pode nos fornecer uma âncora consistente, uma base e um recurso rico para nos ajudar a superar essas dificuldades e estar com o que é sem medo de fugir, lutar ou congelar. Descobrimos que, quando pegamos uma caneta e começamos a registrar um diário, criamos uma bolha na qual estamos conosco de uma maneira diferente. Podemos até ter uma voz diferente que aparece na folha em branco enquanto escrevemos. Este artigo explora um pouco da teoria por trás da escrita reflexiva. Em seguida, oferecemos três práticas reflexivas de redação, que temos trabalhado e que você pode experimentar por si mesmo.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

O Poder de Todos: É a voz de um líder Betinho, plantando sonhos colheu sonhadores

O voluntariado surgiu no Brasil no século XVI, através de organizações religiosas.  Na sua maioria católicas e ligadas à saúde – as chamadas Santas Casas – influência da Coroa. Temos notícia que a primeira Santa Casa de Misericórdia foi implantada em 1543. Era um trabalho essencialmente das mulheres. As primeiras políticas públicas datam da década de 30, que passou a regular... leia mais

16 minutos

O Poder de Todos: É a voz de um líder autêntico

Após os 35 anos de idade, já tendo tido anos de experiência em sua vida profissional com grande sucesso em diversos cargos gerenciais e diretivos, seguindo os padrões e modelos de liderança e a visão que aprendeu de outros, você começa a perceber que as regras que você tem seguido até hoje são formatos que não preenchem 100% da voz que você quer representar. Você reconhece em você... leia mais

14 minutos

O Futuro é (des)ordem

Uma porta como esta se abriu apenas cinco ou seis vezes desde que nos tornamos “homo erectus”. É o melhor tempo possível para estar vivo, quando quase tudo o que você pensou que sabia está errado.” Tom Stoppard – na peça Arcadia, 1993. O dicionário Houaiss define Futuro como “tempo que se segue ao presente” ou o “conjunto de fatos, acontecimentos... leia mais

14 minutos

O xadrez e a vida: uma visão além do jogo

“O xadrez é a vida em miniatura” Garry Kasparov. Qual o grau de relevância das visões estratégica e sistêmica para o desenvolvimento de pessoas e organizações? E como um jogo milenar pode se relacionar com elas? O xadrez, reconhecido como um dos principais jogos de estratégia, é uma batalha mental na qual dois jogadores se enfrentam visando um objetivo: o... leia mais

13 minutos

Imunidade à Mudança e Carreira

A imunidade à mudança e a velocidade na carreira.  Velocidade! É a palavra que eu mais ouço dos coachees quando uso a ferramenta ITC – Immunity to Change, elaborada por Robert Kegan e Lisa Lahey. Velocidade para chegar ao lugar que realmente trava o movimento necessário para que a mudança desejada aconteça. Tive meu primeiro contato com a ferramenta em 2014 num evento organizado... leia mais

13 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium