revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #78 - Novembro 2019

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Líder mediador – Um modelo precioso para resultados mais sustentáveis

Em tempos de transição, faz-se urgente rever os modelos de relação com o mundo, com as pessoas e consigo mesmo. Por isso, é preciso reconsiderar um formato linear de pensamento e privilegiar abordagens mais sistêmicas e abrangentes para lidar com situações rotineiras, o que também se aplica à gestão de conflitos nas organizações. Além de constituírem parte inerente à experiência humana, os conflitos são fator fundamental ao crescimento, sem os quais restaria, com sorte, a estagnação.

A transformação dos conflitos em oportunidades demanda uma condução positiva, com coragem, inteligência, vontade e proatividade. Por outro lado, o enfrentamento negativo, competitivo e predatório pode levar ao escalonamento dos conflitos, chegando ao extremo da violência com tendência a causar prejuízos irreversíveis às relações interpessoais e às organizações.

Os colaboradores precisam ser capacitados e orientados para não permitir também, que as desavenças nas relações atinjam um patamar de acomodação e omissão, que suprima a renovação da sua realidade. Nesse sentido, é essencial que as organizações se recusem a instalar o medo do conflito, investindo corajosamente em uma transcendência positiva que sirva de ponte para os objetivos das pessoas e da própria organização.

Este aspecto transformador é destacado por Willian Ury, cofundador do Programa de Negociação de Harvard sobre aqueles que lideram entre conflitos: a liderança requer um novo conjunto de habilidades, “conviver com as diferenças, ouvir ponto de vista opostos, promover o diálogo construtivo e buscar pacientemente o consenso entre várias partes divergentes. Estas são atribuições bastante complexas. E a liderança entre conflitos é exatamente o que o mundo precisa agora

Frequentemente, observa-se que situações de conflito são percebidas pelas empresas como um desvio ou patologia, de modo que a demanda recorrente envolve extirpá-lo. Este pedido nos é feito frequentemente. Acabar com os conflitos!

Ora, sabemos que os conflitos são parte intrínseca da vida. Que eles são, na verdade, a febre, o sintoma, que nos conta sobre algo maior que acontece nos seus subterrâneos e para o qual, talvez, devêssemos olhar com curiosidade e interesse, exatamente para compreender onde pode nos levar.

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Points of You®: Corrente do Bem!

Esse é o breve relato contando a história da Points of You®, uma experiência incrível e transformadora que atinge hoje milhares de pessoas no mundo. Efrat Shani, diretora de teatro e terapeuta, por volta de 2004 decidiu se matricular numa das primeiras turmas de formação de Coach que aparecia em Tel Aviv. Na mesma turma estava Yaron Golan um profissional de vendas que assim com a Efrat... leia mais

13 minutos

Comunicação no ambiente organizacional: desafios contemporâneos e a contribuição das Dinâmicas Humanas.

A capacidade de se comunicar, em especial pela linguagem, é condição essencial para o homem e, a exemplo de tantas outras ações humanas, a comunicação passou por processo evolutivo, percorrendo a história do homem dos tempos primitivos até os nossos dias marcados pelo “mundo digital”. A evolução das tecnologias de informação, quando nos propiciou utilizar as mais diversas e... leia mais

13 minutos

Reconhecendo as dinâmicas de clientes através de seus talentos e dificuldades

Queixas como essas, muito repetidas por vários clientes em terapia, têm me mostrado como as Dinâmicas de Personalidade, são uma espécie de coluna vertebral dos comportamentos e formas de ver e ser visto no mundo. Essa “coluna vertebral” organiza os indivíduos pela forma como interagem com os vários “inputs” que a existência em um grupo social nos impõe. Cada grupo evidencia... leia mais

12 minutos

O Jogo Interior da Vida

Quando eu comecei minha jornada de aprendizagem por experiências na década de 1970 não haviam livros nem cursos de formação em coaching. Foi uma grande surpresa quando, durante uma aula de tênis, o aluno inesperadamente começou a fazer mudanças em sua forma de jogar sem nenhuma instrução direta de minha parte. Aquilo me deixou confuso e pensei: como posso ser tão tolo. Perdi uma grande... leia mais

11 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium