revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #75 - Agosto 2019

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Comunicação no ambiente organizacional: desafios contemporâneos e a contribuição das Dinâmicas Humanas.

A capacidade de se comunicar, em especial pela linguagem, é condição essencial para o homem e, a exemplo de tantas outras ações humanas, a comunicação passou por processo evolutivo, percorrendo a história do homem dos tempos primitivos até os nossos dias marcados pelo “mundo digital”.

A evolução das tecnologias de informação, quando nos propiciou utilizar as mais diversas e extraordinárias ferramentas de comunicação, mudou o mundo nas esferas social, política e econômica e influenciou fortemente a cultura das organizações.

Tal evolução contrariou, contudo, a lógica de que deveríamos estar vivenciando também, melhorias na qualidade da comunicação interpessoal, no respeito ao outro, na aceitação de ideias divergentes, no desapego às nossas verdades e julgamentos.

Quando avaliamos resultados de pesquisas de clima organizacional, invariavelmente funcionários indicam gaps relacionados à comunicação em seus locais de trabalho. E, quase sempre, as dificuldades de interação são fontes de conflitos que requerem enormes esforços de lideranças e profissionais de RH, na busca de equipes mais produtivas e de uma cultura laboral harmoniosa. E quem atua no mundo corporativo sabe, por estudos e mesmo pelo bom senso, o quanto estes “desencontros” influenciam não só a qualidade de vida ou o bem estar do trabalhador, mas também os seus níveis de produtividade.

Este contexto nos leva a refletir sobre o tema comunicação interpessoal com especial interesse.

Em artigo de 1997, Axiologia Laboral & Sentido do Trabalho, Javier Estrada H., já descrevia, em livre tradução, que o “mundo que vivemos é paradoxal, desconcertante, contraditório, pois as notícias se difundem com enorme velocidade e o homem não se comunica consigo mesmo e, com seus semelhantes a comunicação é pobre e limitada”.

Em 1998, no prefácio da edição brasileira de Human Dynamics, Peter Senge descreve brilhantemente sobre a necessidade de compreendermos uns aos outros, sobre o quanto as pessoas são diferentes entre si e sobre o quanto a compreensão desta diversidade do funcionamento humano impactaria a sustentabilidade tanto das organizações quanto das sociedades no futuro.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Líder mediador – Um modelo precioso para resultados mais sustentáveis

Em tempos de transição, faz-se urgente rever os modelos de relação com o mundo, com as pessoas e consigo mesmo. Por isso, é preciso reconsiderar um formato linear de pensamento e privilegiar abordagens mais sistêmicas e abrangentes para lidar com situações rotineiras, o que também se aplica à gestão de conflitos nas organizações. Além de constituírem parte inerente à experiência... leia mais

14 minutos

Points of You®: Corrente do Bem!

Esse é o breve relato contando a história da Points of You®, uma experiência incrível e transformadora que atinge hoje milhares de pessoas no mundo. Efrat Shani, diretora de teatro e terapeuta, por volta de 2004 decidiu se matricular numa das primeiras turmas de formação de Coach que aparecia em Tel Aviv. Na mesma turma estava Yaron Golan um profissional de vendas que assim com a Efrat... leia mais

13 minutos

Reconhecendo as dinâmicas de clientes através de seus talentos e dificuldades

Queixas como essas, muito repetidas por vários clientes em terapia, têm me mostrado como as Dinâmicas de Personalidade, são uma espécie de coluna vertebral dos comportamentos e formas de ver e ser visto no mundo. Essa “coluna vertebral” organiza os indivíduos pela forma como interagem com os vários “inputs” que a existência em um grupo social nos impõe. Cada grupo evidencia... leia mais

12 minutos

O Jogo Interior da Vida

Quando eu comecei minha jornada de aprendizagem por experiências na década de 1970 não haviam livros nem cursos de formação em coaching. Foi uma grande surpresa quando, durante uma aula de tênis, o aluno inesperadamente começou a fazer mudanças em sua forma de jogar sem nenhuma instrução direta de minha parte. Aquilo me deixou confuso e pensei: como posso ser tão tolo. Perdi uma grande... leia mais

11 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium