revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #69 - Fevereiro 2019

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Editorial

Caros leitores,

nos caminhos que percorremos nesta vida, muitas supostas coincidências acontecem. Digo supostas, pois precisamos levar em conta a tal da sincronicidade do universo. Há os acreditam nela e os que não, mas o fato é que após muitos anos afastado de um universo que me é muito querido, o da Cooperação, no final de 2018 participei do FICO, Festival Internacional da Cooperação, onde pude rever amigos e mentores muito significativos em minha jornada como pessoa e como profissional. Também foi uma oportunidade para conhecer pessoas novas e, dentre estas, conheci Steffen, um alemão residente no Brasil, casado com Ana, e que residem em Curitiba. Steffen e Ana trabalham com uma metodologia que me encantou: o Thinking Environment. Embora vários de seus elementos também permeiem meu trabalho, a metodologia possui uma lógica peculiar, que lhe dá uma incrível sustentação.

O Thinking Environment é uma metodologia desenvolvida por Nancy Kline, cuja finalidade é oportunizar ao ser humano experimentar uma conexão muito profunda com o outro, em uma esfera e intensidade nunca antes experimentados. São vários os elementos que a compõem e existe uma lógica para que assim seja. Não vou utilizar este espaço para citá-los, embora o deseje, pois a riqueza dos artigos irá dirimir suas dúvidas e convidar você a vibrar uma oitava acima.

Aliás, ao longo das edições da Revista Coaching Brasil, tem sido comum este convite, de romper modelos estabelecidos, de experimentar formas inusitadas de olhar o mundo, escutar as pessoas, interagir, e agora, com o Thinking Environment, um convite para observar como estão nossos pensamentos, sua qualidade, sua vibração, sua profundidade, e explorarmos as fronteiras que alcançamos hoje, e sentirmos que, ao contrário do que pensávamos, podemos ainda ir muito além, antes de precisarmos do outro para avançar.

A construção de um ambiente saudável para que o pensar aconteça é fundamental para a qualidade do que vamos gerar.

Este é nosso convite, para que você se encante com mais esta metodologia, que penso ser antes de mais nada uma filosofia, um novo modo de ser, para cultivar um pensar mais saudável, responsável, orgânico, integrado e ético.

Damos também as boas vindas a nosso novo colunista, o querido amigo Gustavo Boog, que inaugura sua coluna, “Mais velhos, mais sábios”.

Tenha uma excelente leitura.

Luciano Lannes
Editor

Artigo publicado em 14/02/2019
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Editorial - Ed. 88

Caros leitores, Quando analisamos a base de conhecimento que desenvolvemos sobre o nosso funcionamento, é muito interessante notar que estamos apenas beliscando a casca do ovo desta sabedoria. Teóricos e pesquisadores estão produzindo novos modelos que nos auxiliam a compreender melhor como funcionamos e de que forma podemos diminuir nossas limitações para realçar os potenciais. No... leia mais

4 minutos

Editorial - Ed. 86

Caros leitores, que tema mais pertinente para o momento que vivemos. Vulnerável!!! O que significa isto? Segundo a etimologia, vulnerável vem do Latim VULNERABILIS, “o que pode ser ferido ou atacado”, de VULNERARE, “ferir”, de VULNUS, “ferida, lesão”, possivelmente de VELLERE, “rasgar, romper”. Assim, estar vulnerável é estar em uma posição desconfortável pois nos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 85

Caros leitores, este ano de 2020, não começou de forma tranquila como todos os outros. Entenda aqui este “tranquila” como aquela “normalidade” que nos permite fazer planos “normais”, como emagrecer, fazer exercícios, aprender inglês, etc. Agitações intensas na política, mudanças de rumo na economia, a escalada de uma intolerância e agressividade sem precedentes na sociedade,... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 84

Caros leitores, ahhhhh, a tal Felicidade. Tão cantada em versos e prosas e que cada vez mais ouvimos falar dela. Talvez as pessoas estejam buscando uma felicidade mais autêntica, legítima, e não apenas compensações momentâneas obtida em prazeres fugazes. Sim, muitos dos prazeres que temos na vida são reais e legítimos e precisamos atentar para não os transformar em elementos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 83

Caros leitores, este tema chega em um momento muito especial, não somente para nós, coaches, mas para a própria humanidade que vive um divisor de águas em sua história. Há muitos anos que pesquiso a questão dos “valores” como um ponto fundamental da estruturação de uma cultura. Com o aprofundamento da pesquisa sobre o autodesenvolvimento, os valores se mostraram ainda mais... leia mais

3 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium