revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #67 - Dezembro 2018

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Editorial

O Eneagrama está há um bom tempo na minha gaveta para maiores estudos. Recentemente, tive a oportunidade de participar de uma apresentação sobre a ferramenta e fui completamente seduzido pela solidez do referencial, da história por trás do método, e do profundo sentido na forma de ver e decifrar o ser humano.

Precisava de alguém de bom calibre para coordenar este dossiê e, após alguma pesquisa, Jorge Neto foi a escolha pelo seu embasamento, seriedade, profundidade, ética e visão de mundo. Almoçamos juntos e foi muito interessante ouvir sua história, que se confundia com a minha, de uma fase de profunda falta de foco, de busca de sentido, do compreender, de verdade, quem sou Eu, e o que estou fazendo aqui. Jorge me contou como o eneagrama entrou em sua vida e a transformação que ajudou a provocar, trazendo à luz o que por tantos anos alimentava uma falsa auto-imagem. Em seu artigo, Jorge diz:

“Me deparei com minhas neuroses repetitivas, com minha forma de me esconder de mim mesmo, com meus medos, minhas fantasias e fracassos, sem ‘rede de proteção’, ou seja, me esborrachei com a compreensão de como eu funcionava.”

Outro ponto que Jorge traz é sobre a forma como o Eneagrama permite nos vermos em essência, nos reconhecendo como “auto enganados”. Tomar a consciência das motivações internas que nos fazem ser como somos pode ser muito duro. Ele ainda coloca: “A crueza típica do eneagrama, vinda de um dos mestres - Gurdjieff - impede de deixarmos nosso ego nos enganar com autocomiseração, vitimização e desculpas ralas para não se enxergar.”

Jorge ainda faz uma colocação muito interessante: “...para meus colegas coaches, alerto que o Eneagrama produz autodiagnóstico sobre suas motivações mais profundas e não sobre seu comportamento, o que parece algo simples mas, na verdade, é muito complexo e importante….”

Com imensa satisfação, convido nossos leitores a conhecer e explorar mais uma forma de trabalhar o autoconhecimento de uma forma profunda, embasada e para quem realmente quer ver o que está por trás das cortinas.

Boa leitura.

Luciano Lannes
Editor

Artigo publicado em 14/12/2018
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Editorial - Ed. 80

Caros leitores, Esta edição de janeiro traz uma pequena mostra do que foi o “CONVERGE 2019”, evento promovido pela ICF e desta vez realizado em Praga entre 23 e 26 de outubro de 2019. Uma delegação brasileira composta por 17 membros da ICF Brasil esteve presente ao evento, sendo que Ana Pliopas, que muito já contribuiu em nossas páginas, apresentou um trabalho no evento. ... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 79

Caros leitores, Ahhh o Universo Sistêmico. Quem diria que iria chegar no mundo organizacional. Se chegou é sinal que foi validado por resultados. O mundo organizacional não é fã de aventuras ou ligado em excentricidades, ou teorias ou metodologias que não se possa pegar, apalpar, cheirar e obter dados para colocar na planilha. Convidei Claudia Miranda Gonçalves para a... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 78

Caros leitores, Conflitos, ahhh os conflitos. São tantos, de tantas cores, nuances, tamanhos e intensidades. Como despertam emoções, como por vezes nos tiram do eixo, turvam a visão, a racionalidade, bloqueiam a audição, intensificam posições, cristalizam crenças. Aprender a lidar com eles é a disciplina de uma vida. Pelo menos para mim foi e é assim. Comecei neste caminho há... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 77

Caros leitores, LIBERTADOR....... esta foi minha sensação pessoal ao conhecer o Slow Marketing. Trabalhando com consultoria há 20 anos e com a Revista Coaching Brasil há 6 anos, conheço muito bem os desafios de trabalhar a exposição de um produto ou serviço, e os conflitos éticos que nos assolam quando somos instados a implantar as fórmulas mágicas do Marketing Digital, que... leia mais

4 minutos

Editorial - Ed. 76

Caros leitores, A cada edição avançamos em descobrir pessoas, metodologias e abordagens encantadoras, instigantes, simples e muito funcionais para complementar nossa atuação como coaches ou mentores. É sempre bom lembrar, que não cabe a nenhuma das metodologias aqui apresentadas, o simples uso utilitarista como técnica ou ferramenta, mas cada uma delas passa por um “ecoar na... leia mais

3 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium