revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #67 - Dezembro 2018

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Editorial

O Eneagrama está há um bom tempo na minha gaveta para maiores estudos. Recentemente, tive a oportunidade de participar de uma apresentação sobre a ferramenta e fui completamente seduzido pela solidez do referencial, da história por trás do método, e do profundo sentido na forma de ver e decifrar o ser humano.

Precisava de alguém de bom calibre para coordenar este dossiê e, após alguma pesquisa, Jorge Neto foi a escolha pelo seu embasamento, seriedade, profundidade, ética e visão de mundo. Almoçamos juntos e foi muito interessante ouvir sua história, que se confundia com a minha, de uma fase de profunda falta de foco, de busca de sentido, do compreender, de verdade, quem sou Eu, e o que estou fazendo aqui. Jorge me contou como o eneagrama entrou em sua vida e a transformação que ajudou a provocar, trazendo à luz o que por tantos anos alimentava uma falsa auto-imagem. Em seu artigo, Jorge diz:

“Me deparei com minhas neuroses repetitivas, com minha forma de me esconder de mim mesmo, com meus medos, minhas fantasias e fracassos, sem ‘rede de proteção’, ou seja, me esborrachei com a compreensão de como eu funcionava.”

Outro ponto que Jorge traz é sobre a forma como o Eneagrama permite nos vermos em essência, nos reconhecendo como “auto enganados”. Tomar a consciência das motivações internas que nos fazem ser como somos pode ser muito duro. Ele ainda coloca: “A crueza típica do eneagrama, vinda de um dos mestres - Gurdjieff - impede de deixarmos nosso ego nos enganar com autocomiseração, vitimização e desculpas ralas para não se enxergar.”

Jorge ainda faz uma colocação muito interessante: “...para meus colegas coaches, alerto que o Eneagrama produz autodiagnóstico sobre suas motivações mais profundas e não sobre seu comportamento, o que parece algo simples mas, na verdade, é muito complexo e importante….”

Com imensa satisfação, convido nossos leitores a conhecer e explorar mais uma forma de trabalhar o autoconhecimento de uma forma profunda, embasada e para quem realmente quer ver o que está por trás das cortinas.

Boa leitura.

Luciano Lannes
Editor

Artigo publicado em 14/12/2018
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Editorial - Ed. 86

Caros leitores, que tema mais pertinente para o momento que vivemos. Vulnerável!!! O que significa isto? Segundo a etimologia, vulnerável vem do Latim VULNERABILIS, “o que pode ser ferido ou atacado”, de VULNERARE, “ferir”, de VULNUS, “ferida, lesão”, possivelmente de VELLERE, “rasgar, romper”. Assim, estar vulnerável é estar em uma posição desconfortável pois nos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 85

Caros leitores, este ano de 2020, não começou de forma tranquila como todos os outros. Entenda aqui este “tranquila” como aquela “normalidade” que nos permite fazer planos “normais”, como emagrecer, fazer exercícios, aprender inglês, etc. Agitações intensas na política, mudanças de rumo na economia, a escalada de uma intolerância e agressividade sem precedentes na sociedade,... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 84

Caros leitores, ahhhhh, a tal Felicidade. Tão cantada em versos e prosas e que cada vez mais ouvimos falar dela. Talvez as pessoas estejam buscando uma felicidade mais autêntica, legítima, e não apenas compensações momentâneas obtida em prazeres fugazes. Sim, muitos dos prazeres que temos na vida são reais e legítimos e precisamos atentar para não os transformar em elementos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 83

Caros leitores, este tema chega em um momento muito especial, não somente para nós, coaches, mas para a própria humanidade que vive um divisor de águas em sua história. Há muitos anos que pesquiso a questão dos “valores” como um ponto fundamental da estruturação de uma cultura. Com o aprofundamento da pesquisa sobre o autodesenvolvimento, os valores se mostraram ainda mais... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 82

Caros leitores, Nesta edição trazemos um tema que também pelo qual também tenho grande admiração: Biografia. Já dizia o poeta que somos feitos de histórias, mas normalmente não temos a ideia do quanto. Cada da que vivemos é uma página desta história. Cada fato que nos acontece é um misto de nossas escolhas cruzando com o rio da vida. Cada fato marcante deixa marcas com os... leia mais

3 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium