revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #6 - Novembro 2013

Localize rapidamente o conteúdo desejado

A arte de conectar e perguntar

Caro leitor,

Escrever sobre a “arte” de algo pode ser considerada uma tarefa infrutífera. Os processos artísticos são profundos e baseados na percepção dos sentidos e das experiências vividas, enquanto palavras são racionais e explicativas. O Ser Humano é incapaz de expressar em palavras os sentimentos, beleza ou a intenção que acompanham cada ação humana. Apesar disto, o texto a seguir se propõe ao desafio de explorar os aspectos da “arte de conectar e perguntar” com a finalidade de incentivar o leitor a qualificar cada vez mais sua atividade como coach e incentivá-lo a ultrapassar os aspectos meramente metodológicos e racionais que normalmente se aprende na formação em Coaching.

A “arte de conectar e perguntar” em atividades de Coaching e Mentoring se torna uma realidade, segundo a minha experiência, quando sete fatores fundamentais estão presentes e atuam em conexão livre entre si.

São eles:

1 - Cosmovisão ampliada do coach

Ter uma visão e consciência ampliada da Vida e do Ser Humano, uma característica essencial para o profissional de Coaching, depende de uma jornada de autodesenvolvimento e cultivos pessoais. A consequência desta postura é um olhar compreensivo e livre de preconceitos para o cliente, considerando a essência de cada um e a consciência de que todos pertencem e fazem parte de uma Unidade universal. Desta compreensão nasce a percepção de igualdade e não-julgamento das pessoas, onde os papéis de coach e coachee se afrouxam e dão lugar a um contato mais profundo, livre de rótulos, de um ser humano para outro.

Ir além dos papéis e dos modelos pré-concebidos permite uma conexão mais direta e maior compreensão do outro, condutas que, aplicadas ao trabalho do coach, aumentam a possibilidade de fazer as perguntas poderosas de forma assertiva e, consequentemente, o alcance de resultados positivos do trabalho de Coaching.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Coaching de Grupos e Equipes

“(...) Olhe, pro futuro confiante, pois a distância posso ver que no século XXI, surge um novo amanhecer (...) “ Viva a Gente - 1969 Segundo o Paradigma Luz, de Borges (1994) – “ A Construção do Ser e do Saber” é de bom tom olhar o antigo para poder entender e lidar com o novo, com a atual necessidade do aqui e agora, mas não apenas olhar, ver, ouvir e escutar para aquilo... leia mais

17 minutos

As seis dimensões da Síndrome de Burnout: compreender e prevenir

A Síndrome de Burnout pode ser prevenida! Quantas pessoas gostariam de ter evitado chegar ao esgotamento, ao sentimento de não se reconhecer mais e perder a confiança em si mesmas, em suas capacidades de concentração, de memória e de regulação emocional... Após ter vivido a síndrome e acompanhado dezenas de pessoas no processo de recuperação, considero essa experiência como um... leia mais

15 minutos

O grupo de Codesenvolvimento: um poderoso método de inteligência coletiva

Espaço colaborativo de aprendizagem, abordagem pedagógica, comunidade para o desenvolvimento das práticas profissionais, são alguns dos qualificadores utilizados nos últimos vinte e cinco anos para classificar o grupo de codesenvolvimento profissional (GCP). Alguns marcos O grupo de codesenvolvimento profissional constitui uma proposta de abordagem e método bastante precisos definidos... leia mais

11 minutos

A liberdade genuína em nossa atuação prática

“Nossa vida é composta a partir de atos da liberdade e da falta de liberdade. No entanto, não podemos pensar sobre o conceito completo do ser humano, sem chegar ao espírito livre como a mais pura manifestação da natureza humana. Somente somos verdadeiros seres humanos na medida em que somos livres.” Rudolf Steiner Em nossa jornada na vida, frente aos... leia mais

14 minutos

Humanizar a comunicação: reivindicar e pesquisar práticas comunicativas humanizadas

“[Comunicar] trata-se de fazer o outro chegar perto da emoção e da força do vivido.” Ciro Marcondes Filho (2019, p. 26) Quando observamos a circulação do termo “comunicação” acompanhado de adjetivos que reforçam suas qualidades subjacentes, entendemos que pode haver uma ponta de denúncia e outra de reivindicação. Denúncia de uma comunicação mecânica, automática e... leia mais

14 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium