revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #59 - Abril 2018

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Um Caminho para o Amor – Emoções e Linguagem

“O humano se constitui no entrelaçamento do emocional com o racional.”
Humberto Maturana

Compreendemos as emoções como disposições corporais para a ação, e isso pode soar tão natural que se torna invisível no viver cotidiano. Da mesma forma como natureza/cultura foram contrapostos como um par dicotômico, emoção/razão também têm sido alvo esse dualismo hierarquizante, sendo a emoção desvalorizada na maior parte das vezes quando comparada à razão.[1]

As emoções são anteriores à linguagem em nossa deriva histórica e é essa emocionalidade que nos pré-dispõe à ação. Somos seres animados, seres que se movem desde si, e os gatilhos desse mover são as emoções – cuja raiz da palavra vem do latim emovere, que nos remete à movimento -  ou seja, o que nos acontece é consequência do que fazemos, de nosso movimento, de nossa conduta.

Nenhuma ação humana é possível sem que haja uma emoção que a estabeleça como tal e a torne possível como ato. Exatamente por isso, nos questionaremos pelo tipo de emoção que deu origem à linguagem, ou mais especificamente, ao linguajear enquanto ação humana recorrente. Habitamos na linguagem pois o que nos define como espécie é o modo de vida que adotamos, e sua configuração de relações coerentes com seu meio.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Yamas e Niyamas

Olá! nos encontramos novamente. Que bom! Sabe qual a reflexão que quero convidar você a fazer comigo, hoje? Está relacionada a como ser melhor a partir de um determinado código de valores ou princípios. Como praticante de Yoga,  há muitos anos entrei em contato com os Yamas e Niyamas, que representam   uma série de regras de "vida correta" ou éticas dentro... leia mais

6 minutos

A qualidade do olhar...

Hoje, convido você a conversar comigo sobre a qualidade do olhar. E, abro nossa conversa contando uma antiga lenda que diz que nos primórdios da humanidade, os deuses criaram todos os animais com dois olhos e apenas os homens-gigantes foram criados com um único olho. Eram chamados de ciclopes, cujo nome, significava olhos redondos. Estes, reclamaram aos deuses que estavam sendo... leia mais

5 minutos

Pronto para fazer suas escolhas?

Olá, seja bem-vinda/o! Convido você a refletirmos juntos. Aceita? Já notou que na vida a gente não consegue fugir das escolhas? Não tem como! Imagine se eu lhe dissesse: “Fulano/a, escolha”. E, você me respondesse: “Eu, não quero escolher”. Assim mesmo você teria feito uma escolha, não é verdade? Não se pode fugir de fazer escolhas! Assim é, também, relevante... leia mais

5 minutos

Integralmente Melhor

Se você é assinante, me encontrou nesta coluna nas últimas cinco edições. Se não for e “caiu” nesta seção por acaso, saiba que nos artigos anteriores, propus olhar para o título “Eu cada vez melhor” como um convite ao autodesenvolvimento das diversas dimensões humanas. Escolhi partir da definição de inteligência espiritual de Cindy Wiglesworth (capacidade de se comportar com... leia mais

6 minutos

​ Para ser cada vez melhor, antes de partir

Nas últimas quatro edições dessa coluna venho refletindo sobre como desenvolver as diversas dimensões humanas para ser cada vez melhor. Divaguei sobre o desenvolvimento da dimensão física, da cognitiva e da emocional para nesta edição refletir sobre a dimensão espiritual, como ser cada vez melhor espiritualmente? Espiritual vem do latim “spiritus” que significa respiração ou... leia mais

7 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium