revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #59 - Abril 2018

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Editorial - Ed. 59

Caro leitor,

O que é preciso para empoderar? Energia, muita energia.

Em palestras motivacionais cheias de pirotecnia e eventos com grandes gurus, é comum vermos o uso de recursos como luzes, músicas que aceleram e agitam, para dar uma turbinada no povo. O cérebro responde rápido, a agitação vem, o animador pede palmas, saltos do chão, frases de poder como “Você pode”, “Você é um campeão”. Neurotransmissores inundam o cérebro, e a pessoa sai do evento com grande energia.

Por quanto tempo? Boa pergunta.
Normalmente dura de 30 minutos a um par de dias. Algo neste processo não se sustenta.

Nesta edição, sob a coordenação mais do que especial de Rosa Krausz, trazemos um tema de muita importância ao processo de Coaching, que vem sendo tratado de forma leviana por muitos: o Empoderamento do Coachee.

Em sua apresentação do dossiê, Rosa traz uma boa definição para Empoderamento:

“Entendemos que empoderamento é o resultado de um processo interno do Coachee que dispara quando este se sente genuinamente seguro, confiante e apoiado para rever-se, permitir-se ser e agir diferentemente, a abandonar certas crenças a respeito de si, do outro e dos acontecimentos do mundo à sua volta”.

O empoderamento tem a ver com a mudança do nível de energia interna do coachee, aquela mesma energia que é forçadamente turbinada nos eventos manipuladores, só que nestes, ela não se sustenta.

Lembramos de Spinoza, que relaciona a alegria com nível de potência, ou energia, e a define como a passagem para um estado mais potente do ser. Sendo o Empoderamento um processo interno, que ocorre quando a pessoa se sente genuinamente segura, confiante e apoiada, ele tem sua fonte de energia no interior e não em manipulações baratas que venham de fora.

A sustentabilidade deste Empoderamento é de responsabilidade do coachee, à medida em que se torna autor de seu caminho.

Tenha uma excelente leitura.

Luciano Lannes
Editor

Artigo publicado em 11/04/2018
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Editorial - Ed. 95

“As pessoas são contratadas pelas suas competências técnicas e são demitidas pelas suas incompetências comportamentais”. Esta frase é muito conhecida pela maioria daqueles que trabalham com pessoas, principalmente no meio organizacional. Os manuais sobre o sucesso não se cansam de frisar que muito mais importante do que o seu QI, sua capacidade cognitiva, especialmente no que... leia mais

4 minutos

Editorial - Ed. 94

Caros leitores, “– A minha vida está nesta floresta, meu ninho e tudo que eu construí, assim como todos vocês. Não quero que ela seja destruída, e partiria meu coração saber que não fiz nada para tentar salvá-la. Então, eu estou fazendo o que posso para tentar combater esse fogo e salvar o que é importante para mim.” Esta foi a resposta do Beija-Flor quando perguntado sobre sua... leia mais

4 minutos

Editorial - Ed. 93

Caros leitores, Trazer temas novos, inovadores, antigos ou pouco explorados tem sido nosso desafio, e o fazemos com empenho e amor. Conversando com Marta Magnus, no final de novembro de 2020, ela sugeriu uma edição sobre Liderança Generativa. Em meados de dezembro já estávamos combinando que seria a edição 93 de fevereiro de 2021. Assim foi. Super animada, Marta já conversou com o... leia mais

4 minutos

Editorial - Ed. 92

Caros leitores, o ano de 2020 já é uma marca, não só na vida de cada um de nós que o vivemos, mas na história da humanidade. Até então, falávamos que vivíamos em um mundo VUCA, volátil, incerto, complexo e ambíguo. Sim, era verdade, mas não tínhamos ideia de como poderia ser potencialmente mais volátil, incerto, complexo e ambíguo. Creio que o momento não pode ser mais adequado... leia mais

4 minutos

Editorial - Ed. 91

Olá caros leitores,mais uma edição para lá de especial. Falar sobre Visão de Mundo, é um desafio e uma provocação para que cada pessoa questione, pesquise, cutuque e desvende sua própria visão de mundo. Cada um de nós enxerga o mundo de uma forma diferente. A forma como o vemos e, principalmente como o interpretamos e atribuímos significado, tem muito a ver como nossos pais,... leia mais

4 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium