revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #51 - Agosto 2017

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Editorial - Ed. 51

Caro leitor,

esta edição nos traz uma provocação muito interessante sobre se a pessoa está fazendo Coaching ou sendo Coach. Este tema vem em muito boa hora, pois ainda estamos vivendo a escalada das escolas que formam coaches aos baldes, e com um arsenal de formulários, instrumentos e uma lista de “perguntas poderosas”, saem ao mercado ávidos por lotar suas agendas, como sinal de sucesso e prosperidade.

Não se dão conta que estão apenas, quando muito, fazendo Coaching. Quando muito, pois o verdadeiro Coaching exige uma postura prestadia, um isolamento de conteúdos, um ouvir sem intenções, uma curiosidade infantil e, principalmente, um desapego do ego de querer impressionar o coachee com uma performance excepcional, calcada em perguntas “matadoras”.

João Luiz Pasqual nos honrou em coordenar este dossiê, onde encontramos artigos muito ricos para trazer mais lucidez à questão. Ser coach envolve um olhar profundo para si mesmo, ser o laboratório vivo de tudo o que queira aplicar e vivenciar com outras pessoas. Desta forma, torna-se essencial ao coach, ser coachee, passar vez por outra pelo processo, de preferência com diferentes coaches para sentir abordagens diferentes e ver quais portinhas internas se abrem mais ou menos. Passar por processos de supervisão também é um ponto essencial para ganhar novos olhares sobre como conduzir seus processos e novas possibilidades de intervenção. Nada como alguém de fora para nos mostrar o que não estamos vendo.

Ser coach não é apenas ser um profissional que utiliza das técnicas e da filosofia do Coaching; é, acima de tudo, uma pessoa que decidiu enxergar a vida, o ser humano e suas relações sob nova ótica, muito mais abrangente, longe do certo e do errado, e buscando harmonizar as diversas forças que nos movem, buscando ações que nos aproximem de nossas metas, ideais e sonhos, sempre em consonância com nosso propósito interior.

Excelente leitura,

Luciano Lannes
Editor

Artigo publicado em 25/08/2017
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Editorial - Ed. 88

Caros leitores, Quando analisamos a base de conhecimento que desenvolvemos sobre o nosso funcionamento, é muito interessante notar que estamos apenas beliscando a casca do ovo desta sabedoria. Teóricos e pesquisadores estão produzindo novos modelos que nos auxiliam a compreender melhor como funcionamos e de que forma podemos diminuir nossas limitações para realçar os potenciais. No... leia mais

4 minutos

Editorial - Ed. 86

Caros leitores, que tema mais pertinente para o momento que vivemos. Vulnerável!!! O que significa isto? Segundo a etimologia, vulnerável vem do Latim VULNERABILIS, “o que pode ser ferido ou atacado”, de VULNERARE, “ferir”, de VULNUS, “ferida, lesão”, possivelmente de VELLERE, “rasgar, romper”. Assim, estar vulnerável é estar em uma posição desconfortável pois nos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 85

Caros leitores, este ano de 2020, não começou de forma tranquila como todos os outros. Entenda aqui este “tranquila” como aquela “normalidade” que nos permite fazer planos “normais”, como emagrecer, fazer exercícios, aprender inglês, etc. Agitações intensas na política, mudanças de rumo na economia, a escalada de uma intolerância e agressividade sem precedentes na sociedade,... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 84

Caros leitores, ahhhhh, a tal Felicidade. Tão cantada em versos e prosas e que cada vez mais ouvimos falar dela. Talvez as pessoas estejam buscando uma felicidade mais autêntica, legítima, e não apenas compensações momentâneas obtida em prazeres fugazes. Sim, muitos dos prazeres que temos na vida são reais e legítimos e precisamos atentar para não os transformar em elementos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 83

Caros leitores, este tema chega em um momento muito especial, não somente para nós, coaches, mas para a própria humanidade que vive um divisor de águas em sua história. Há muitos anos que pesquiso a questão dos “valores” como um ponto fundamental da estruturação de uma cultura. Com o aprofundamento da pesquisa sobre o autodesenvolvimento, os valores se mostraram ainda mais... leia mais

3 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium