revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #47 - Abril 2017

Localize rapidamente o conteúdo desejado

A dramatização do Psicodrama em processos de Coaching

É na Grécia do séc. V a.C. que se origina o “drama”, onde os personagens eram auto narrativos, isto é, autores e atores dos diálogos e atitudes da ação dramática, facilmente compreendidos pelo público.     

É no séc. XX que a palavra, o falar, a expressão verbal, ganhou tamanha importância como meio de tratamento que várias correntes de psicoterapia fundamentadas na palavra se desenvolveram.          

E foi no início do séc. XX, em Viena, que J. L. Moreno, um psiquiatra formado em Viena, observa o quanto há de verbal, o quanto a totalidade da expressão humana não se dá somente pela palavra. Homem inquieto e agitado, ligado ao teatro como meio de transformação social e da cidadania da época, cria uma nova maneira de tratar os conflitos e dores humanas, ao casar a ciência psicológica com o teatro, incluindo a ação, o drama, em termos gregos, como fator transformador, visando a saúde mental e emocional. Aproveitando sua própria experiência com propostas e vivência teatral, Moreno dá origem a um novo método de tratar as relações das pessoas e dos grupos pela ação: o Psicodrama.

O psicodrama se diferencia de outras abordagens pela sua concepção de ação/drama e dramatização. Em todo procedimento de psicodrama, quer seja individual ou em grupo, é um processo que se desenrola com uma escuta, uma discriminação do principal e do secundário, com a percepção sensível de dados para que a dramatização seja fecunda e fertilize a ação, sendo mais potente nos seus resultados do que outros tipos de teatralização.

A dramatização psicodramática se passa no espaço físico onde a ação e a comunicação são as alavancas da ação dramática, facilmente entendida pelos demais participantes porque a auto narração afeta a subjetividade de todos. Depois das etapas de aquecimento, identificação da temática e do seu autor, o protagonista, é que a dramatização acontecerá. O protagonista se move para o espaço do palco psicodramático e nele, com a participação do profissional especialista em psicodrama, será aquecido para vivenciar sua questão. Como na ação dramática do teatro grego, a auto narração acontecerá a partir do início da ação. Nesse caso, nem sempre o protagonista pode ficar só, outros participantes do grupo entram, assumindo papéis complementares. Aqui temos um princípio fundamental do psicodrama: o homem em relação, o ser humano não vive isolado, está sempre com algum complementar através dos seus papéis.

Para ler este artigo completo...
é necessário, pelo menos, criar seu conta gratuita.
Faça seu login Crie sua conta gratuita ou Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Cultivando o Equilíbrio Emocional nas Organizações

“A realidade está onde você coloca sua atenção” William James Neste momento da humanidade, começamos a entender que é necessário ir para além das preocupações com a saúde mental, entendo que há um processo que pode nos ajudar a prevenir o desenvolvimento dos transtornos mentais: aprender a cuidar das nossas emoções. Mas qual é o momento para aprendermos a cuidar de nossas... leia mais

13 minutos

O Poder de Todos: É a voz de um líder Betinho, plantando sonhos colheu sonhadores

O voluntariado surgiu no Brasil no século XVI, através de organizações religiosas.  Na sua maioria católicas e ligadas à saúde – as chamadas Santas Casas – influência da Coroa. Temos notícia que a primeira Santa Casa de Misericórdia foi implantada em 1543. Era um trabalho essencialmente das mulheres. As primeiras políticas públicas datam da década de 30, que passou a regular... leia mais

16 minutos

O Poder de Todos: É a voz de um líder autêntico

Após os 35 anos de idade, já tendo tido anos de experiência em sua vida profissional com grande sucesso em diversos cargos gerenciais e diretivos, seguindo os padrões e modelos de liderança e a visão que aprendeu de outros, você começa a perceber que as regras que você tem seguido até hoje são formatos que não preenchem 100% da voz que você quer representar. Você reconhece em você... leia mais

14 minutos

O Futuro é (des)ordem

Uma porta como esta se abriu apenas cinco ou seis vezes desde que nos tornamos “homo erectus”. É o melhor tempo possível para estar vivo, quando quase tudo o que você pensou que sabia está errado.” Tom Stoppard – na peça Arcadia, 1993. O dicionário Houaiss define Futuro como “tempo que se segue ao presente” ou o “conjunto de fatos, acontecimentos... leia mais

14 minutos

O xadrez e a vida: uma visão além do jogo

“O xadrez é a vida em miniatura” Garry Kasparov. Qual o grau de relevância das visões estratégica e sistêmica para o desenvolvimento de pessoas e organizações? E como um jogo milenar pode se relacionar com elas? O xadrez, reconhecido como um dos principais jogos de estratégia, é uma batalha mental na qual dois jogadores se enfrentam visando um objetivo: o... leia mais

13 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium