revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #38 - Julho 2016

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Editorial - Ed. 38

Caro leitor,

com a proposta de explorar os mais diversos caminhos e possibilidades que o Coaching envolve e abarca, vamos agora falar sobre “Ferramentas”.

Base de metodologia para muitos, item opcional para alguns e algo completamente desnecessário para outros, as ferramentas no Coaching podem, como tudo, ser boas ou ruins, prover luz ou deixar nas trevas. Então, a grande questão está em quem as utiliza.

Certas coisas podem ser muito simples ou tremendamente complicadas. Veja o exemplo de Phillipus Aureolus Theophrastus Bombastus von Hohenheim. Alquimista suíço que viveu no século XVI, tornou-se conhecido como Paracelso. De uma de suas famosas frases, deriva esta:

“Todas as substâncias são venenos; não existe uma que não seja veneno. A dose certa diferencia um veneno de um remédio”.

Assim, as ferramentas podem ser um belo remédio ou um grande veneno, caso não sejam aplicadas no momento correto, da forma oportuna, com foco no cliente, e não no ego do Coach.

Nossa edição passada falou sobre o Coach Picareta. Via de regra, o Coach Picareta se apoia no uso intensivo de ferramentas, formulários, testes, por não ter a senioridade e bagagem de formação para conectar com seu Coachee em um nível profundo. Até do instrumento mais nobre do Coaching, a pergunta, ele traz em seu “arsenal” um manual impresso de perguntas poderosas. Para tal, é quem está à frente do Coachee que fará a diferença e não precisa de mais nada. Apenas estar lá, inteiro, presente, conectando seu Eu com o Eu do outro, sem formulários.

Para construir esta edição, tratando a matéria com a seriedade e profundidade que merece, convocamos uma seleção de profissionais que respeito muito e cada qual, com sua visão, seus pressupostos e experiências, irão nos ajudar a ampliar nossa visão e a provocar nossa reflexão sobre o que estamos fazendo, e o que podemos vir a fazer melhor.

Tenha uma excelente leitura,

Luciano Lannes
Editor

Artigo publicado em 08/08/2017
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Editorial - Ed. 88

Caros leitores, Quando analisamos a base de conhecimento que desenvolvemos sobre o nosso funcionamento, é muito interessante notar que estamos apenas beliscando a casca do ovo desta sabedoria. Teóricos e pesquisadores estão produzindo novos modelos que nos auxiliam a compreender melhor como funcionamos e de que forma podemos diminuir nossas limitações para realçar os potenciais. No... leia mais

4 minutos

Editorial - Ed. 86

Caros leitores, que tema mais pertinente para o momento que vivemos. Vulnerável!!! O que significa isto? Segundo a etimologia, vulnerável vem do Latim VULNERABILIS, “o que pode ser ferido ou atacado”, de VULNERARE, “ferir”, de VULNUS, “ferida, lesão”, possivelmente de VELLERE, “rasgar, romper”. Assim, estar vulnerável é estar em uma posição desconfortável pois nos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 85

Caros leitores, este ano de 2020, não começou de forma tranquila como todos os outros. Entenda aqui este “tranquila” como aquela “normalidade” que nos permite fazer planos “normais”, como emagrecer, fazer exercícios, aprender inglês, etc. Agitações intensas na política, mudanças de rumo na economia, a escalada de uma intolerância e agressividade sem precedentes na sociedade,... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 84

Caros leitores, ahhhhh, a tal Felicidade. Tão cantada em versos e prosas e que cada vez mais ouvimos falar dela. Talvez as pessoas estejam buscando uma felicidade mais autêntica, legítima, e não apenas compensações momentâneas obtida em prazeres fugazes. Sim, muitos dos prazeres que temos na vida são reais e legítimos e precisamos atentar para não os transformar em elementos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 83

Caros leitores, este tema chega em um momento muito especial, não somente para nós, coaches, mas para a própria humanidade que vive um divisor de águas em sua história. Há muitos anos que pesquiso a questão dos “valores” como um ponto fundamental da estruturação de uma cultura. Com o aprofundamento da pesquisa sobre o autodesenvolvimento, os valores se mostraram ainda mais... leia mais

3 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium