revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #3 - Agosto 2013

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Editorial - Ed. 3

Chegamos à edição 3 com grande alegria.

Os números se mostram promissores. No Facebook já são mais de 4.000 opções de Curtir. Nossas postagens encontram grande repercussão e provocam reflexões interessantes. Fazer pensar, refletir, propor novos caminhos, rever os já trilhados, esta é a proposta da revista.

Nesta edição trazemos muitos artigos que, com profundidade e lingua­gem cativante, irão fazer você parar para pensar. No artigo de capa, Marco Ornellas discute “Quem precisa de Coaching?”. Ele inicia o arti­go com esta pergunta e prossegue sua reflexão questionando “Porque precisamos de Coaching?”. Mais adiante discorre sobre quem e quando deve propor ou sugerir um processo de Coaching para um executivo. Marco elenca pontos importantes e os discute com a profundidade de quem conhece o tema e tem muitas horas de vôo.

Maria Angélica Carneiro, com grande experiência em supervisão, escre­ve a seção “Um outro olhar” para as edições 3 e 4. Nesta edição, pega um caso de um coachee problemático que parece precisar resolver questões internas mais profundas antes de realizar um Coaching. Veja suas sugestões para nosso coach João que trouxe este caso para su­pervisão.

Danilo Prado estréia na revista discutindo a duração do processo de Coaching. Existe uma regra das 10 sessões ou cada caso é um? Leia seus argumentos.

Convidamos a coach e psicóloga Carlla D’ Zanna para tratar de uma questão que por vezes assusta e aflige muitos coaches: “Coaching ou Psicoterapia, do que meu cliente precisa?”. Com grande lucidez e cla­reza, ela separa estes dois tipos de intervenção e, transitando com de­senvoltura em ambos, dissipa dúvidas e nos mostra como podemos agir em momentos de dúvida.

Ainda hoje, algumas organizações quando não sabem como lidar com um executivo problemático ou cujo resultado esteja abaixo das expec­tativas sugerem o Coaching como última tentativa. Nestas organiza­ções, Coaching está associado a punição e uma possível demissão. Cla­ro que não é possível haver um processo tranquilo e produtivo nestas condições. Veja o que ocorre nestes casos e quais as saídas.

Estreamos nesta edição uma nova seção: “Ponto de Venda”. Nela va­mos tratar dos desafios que cada coach encontra para vender seu pei­xe. Vamos trocar o -“Eu não sei vender” por –“Posso aprender a vender melhor meu trabalho”. Quem escreve os dois primeiros artigos é Lucas Labastie, que propõe que precisamos também sair da zona de conforto para melhores resultados.

E muito, muito mais...

Boa leitura,

Luciano Lannes
Editor

Artigo publicado em 24/02/2017
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Editorial - Ed. 88

Caros leitores, Quando analisamos a base de conhecimento que desenvolvemos sobre o nosso funcionamento, é muito interessante notar que estamos apenas beliscando a casca do ovo desta sabedoria. Teóricos e pesquisadores estão produzindo novos modelos que nos auxiliam a compreender melhor como funcionamos e de que forma podemos diminuir nossas limitações para realçar os potenciais. No... leia mais

4 minutos

Editorial - Ed. 86

Caros leitores, que tema mais pertinente para o momento que vivemos. Vulnerável!!! O que significa isto? Segundo a etimologia, vulnerável vem do Latim VULNERABILIS, “o que pode ser ferido ou atacado”, de VULNERARE, “ferir”, de VULNUS, “ferida, lesão”, possivelmente de VELLERE, “rasgar, romper”. Assim, estar vulnerável é estar em uma posição desconfortável pois nos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 85

Caros leitores, este ano de 2020, não começou de forma tranquila como todos os outros. Entenda aqui este “tranquila” como aquela “normalidade” que nos permite fazer planos “normais”, como emagrecer, fazer exercícios, aprender inglês, etc. Agitações intensas na política, mudanças de rumo na economia, a escalada de uma intolerância e agressividade sem precedentes na sociedade,... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 84

Caros leitores, ahhhhh, a tal Felicidade. Tão cantada em versos e prosas e que cada vez mais ouvimos falar dela. Talvez as pessoas estejam buscando uma felicidade mais autêntica, legítima, e não apenas compensações momentâneas obtida em prazeres fugazes. Sim, muitos dos prazeres que temos na vida são reais e legítimos e precisamos atentar para não os transformar em elementos... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 83

Caros leitores, este tema chega em um momento muito especial, não somente para nós, coaches, mas para a própria humanidade que vive um divisor de águas em sua história. Há muitos anos que pesquiso a questão dos “valores” como um ponto fundamental da estruturação de uma cultura. Com o aprofundamento da pesquisa sobre o autodesenvolvimento, os valores se mostraram ainda mais... leia mais

3 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium