revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #28 - Setembro 2015

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Transforme seus tabus sobre o dinheiro

Ao longo desta série de artigos, busquei es­truturar os temas que provocassem refle­xões mais profundas sobre a forma de pen­sar, sentir, e ainda demonstrar os compor­tamentos que levam a maioria das pessoas a ter uma relação inadequada com o dinhei­ro, consequentemente uma vida financeira sem equilíbrio e de poucos resultados.

Imagine que as práticas de subsistência do homem foram se transformando através dos séculos, do escambo à invenção do di­nheiro e todas as coisas passaram aos pou­cos a custar algum valor predeterminado. Recursos naturais, que antes não tinham dono, passaram a ter, e hoje a realidade é que até a água que bebemos custa algum dinheiro, então, você pode estar preocu­pado com as questões de sobrevivência para atender as necessidades básicas? Vive de alguma forma com medo de per­der a segurança que conquistou? Angus­tiado com as pressões sociais para ter o carro do ano, a casa num local sofistica­do, e o seu estilo de vida está alinhado com suas expectativas? Partindo dos pressupostos acima e da minha experi­ência de lidar com pessoas que passam por desafios para mudar os hábitos da relação com o dinheiro, vamos conver­sar sobre os tabus que foram instalados no inconsciente coletivo da população?

Você sabia?
Que há uma pesquisa que mostra que 80% dos brasileiros não dão a mínima para educação financeira; em outra pesquisa recente do banco Wells Fargo, nos EUA, descobriu-se que para a maioria dos americanos (44%), o dinheiro é o tema que propõe a conversa mais difícil na família, ou seja, um tabu maior que a morte (38%), a política (35%) e a religião (32%). Simplesmente perceba nos encontros familiares, nos papos com amigos, estamos dispostos a falar de quase tudo, menos de di­nheiro, talvez entre uma brincadei­ra e outra, falamos dos ricaços que gastam seu dinheiro com bobeiras, ou ainda raramente pensamos. "Ah, se eu ganhasse na megasena!"

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Sua vida também precisa de uma gestão financeira

O temo gestão financeira é comum e de certa forma obrigatório dentro do mundo corporativo. Para uma empresa viver de forma saudável é preciso saber seus custos, impostos, receitas, dentre outros itens que devem ser estruturados e detalhados em relatórios de balanço patrimonial e demonstrativos de resultados. Assim como acontece com a pessoa jurídica, pessoas físicas e grupos familiares... leia mais

9 minutos

Como cuidar das Finanças Pessoais em tempos de pandemia e crise?

Olá, em continuidade a série de artigos sobre Finanças Pessoais, trago agora uma reflexão sobre o momento de quarentena que estamos vivendo e quais medidas devem ser tomadas quando se trata das nossas finanças. Tenho visto vários artigos, matérias sobre o assunto e vou resumir algumas dicas sobre o que pode ser feito para o ajuste das contas com o objetivo de alongar os recursos, pois... leia mais

9 minutos

Retrovisor: use com moderação!

“Retorno passado não é garantia de rentabilidade futura!” Este alerta é bastante difundido no mundo dos investimentos e talvez seja a primeira lição importante a ser aprendida para aqueles que buscam entender mais sobre o assunto. Apesar deste alerta estar evidente em inúmeros meios de comunicação, o comportamento humano ainda é guiado pelo viés da Ancoragem, ou seja, estar... leia mais

8 minutos

O que é Status Quo e como ele pode afetar nossas Finanças Pessoais?

Olá, continuando a série de artigos sobre Finanças Pessoais, trago mais uma reflexão sobre o nosso comportamento quando se trata das nossas finanças. O Status Quo é um viés que nos coloca em um estado de inércia em que simplesmente as pessoas são levadas a permanecerem como estão, a não fazerem nada para que aconteça algum tipo de mudança. Este comportamento enviesado da... leia mais

8 minutos

Comportamento de Manada!

O Comportamento de Manada pode ser descrito de diversas formas, tais como, psicologia das massas, conformidade social, efeito adesão, ou até mesmo pelo bom e velho “Maria vai com as outras”. Em 1982, Sylvia Orthof lançou o livro infantil chamado “Maria-vai-com-as-outras”: “Se as outras ovelhas fossem ao polo sul, Maria ia, mesmo com frio. Se fossem para o deserto, Maria... leia mais

9 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium