revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #25 - Junho 2015

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Coaching Executivo - Pilares e Desafios

Logo ao início de um artigo publicado pela Harvard Business Review em 2009, a respeito de uma pesquisa sobre Coaching Executivo, é feita uma rápida menção ao Cardeal Richelieu, estadista francês que viveu no século XVII. Segundo a história, o Cardeal recorria com frequência aos conselhos do Padre François Leclerc du Tremblay, que se tornou conhecido como a “eminência parda” da França à época, por conta da coloração das suas vestimentas. Para as autoras do artigo, D. Coutu e C. Kauffman, os líderes e executivos de negócios de hoje, assim como o famoso cardeal, também contam com suas eminências pardas. Esses não são mais monges vinculados a votos de pobreza; são geralmente chamados de coaches executivos e podem ter ganhos de até 3.500 dólares por hora!

Pouco se falava a respeito deste tema há 30 anos; há 20, o uso do Coaching Executivo já despontava, ainda que em grande parte direcionado a ajudar executivos com sérios problemas de desempenho, que muito provavelmente seriam demitidos caso nada fosse feito. Hoje em dia, o Coaching Executivo é uma solução relativamente e com alto potencial para assegurar desempenho excepcional dos talentos mais críticos das organizações empresariais.

A Annual Executive Coaching Survey de 2015, publicada recentemente pela Sherpa Coaching, revela que, se em 2006, as razões reportadas para Coaching se referiam a “resolver um problema” correspondiam a 33% do universo pesquisado, em 2015 esse número cai para 21%. Inversamente, se em 2006, as razões que se referiam a “desenvolvimento de liderança” representavam 43%, em 2015, esse número passa para 56%, o que comprova claramente uma mudança de foco.

Também de acordo com essa mesma pesquisa, se no passado havia sinais de uma certa democratização, com o Coaching sendo disponibilizado para boa parte dos níveis hierárquicos das empresas, mais recentemente vinha se tornando uma solução reservada para os níveis mais seniores e, em alguns casos, apenas para executivos chave. A pesquisa evidencia, no entanto, uma certa reversão desse quadro, com gradualmente mais e mais executivos tendo acesso ao Coaching. O ICF Organizational Coaching Study, de 2013, confirma que Coaching, na maioria das empresas, é reservado aos seus níveis mais seniores e aos executivos considerados como de alto potencial. Apenas em uma minoria delas, Coaching é disponibilizado para qualquer nível hierárquico.

Sabemos que Coaching funciona e produz resultados, ainda que não saibamos exatamente porque (a bem da verdade, a neurociência já vem trazendo algumas respostas, como o impacto do Coaching em termos de neuroplasticidade). O ICF Global Coaching Client Study de 2012 traz várias evidências de impactos positivos para melhoria em áreas como desempenho no trabalho, gerenciamento de negócios, administração de tempo, efetividade no trabalho em equipe, autoconfiança, habilidade em relacionamentos, comunicação e equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Transformação Digital, complexidade, pessoas e futuro

Falar de transformação digital é falar de gente, nunca de tecnologias, é falar sobre como as tecnologias exponenciais combinadas entre si podem mudar a feição da própria sociedade e sobre os benefícios que elas trazem às pessoas. Tecnologias nunca foram uma finalidade em si, elas se esgotam, são meios pelos quais buscamos a melhoria da qualidade da vida humana, porém ao longo do... leia mais

18 minutos

Visão a partir de um exemplo no Design

Talvez a tarefa mais complexa de um designer seja deixar clara a visão de um projeto de design. Este desafio compreende saber aonde se quer chegar com o projeto. Por exemplo, em um projeto de identidade visual se concentra toda a essência de um produto, empresa ou instituição, e é de se esperar que a visão desses segmentos esteja clara, cabendo ao designer a missão de desenvolvê-la por... leia mais

12 minutos

Visão Organizacional –  Algo compartilhado?

E, em um dia solene, a ser celebrado por muitos e muitos anos, o fundador, de caneta em punho, assina a documentação de estabelecimento de seu negócio. Com a voz embargada, ergue a caneta e diz: “Seremos a maior empresa de “X” do Brasil!”. “Opsss... Para o filme! É isso mesmo, produção?” Brincadeiras à parte, como garantir que, o que foi profetizado naquele momento em... leia mais

11 minutos

Imunidade ao Sucesso

Ao me sentar para escrever este artigo, quase não consegui.  Uma tensão e senso de urgência vem permeando minhas últimas semanas de maneira intensa, e mesmo me dando conta da origem racional e emocional, ainda sou pega de surpresa pela dor nas costas e cabeça no final do dia. Adaptar-se a este “novo normal” vem sendo desafiador em muitas camadas, de formas conscientes e não... leia mais

15 minutos

Qualidades Espirituais

Quando uma pessoa diz que é um atleta, está apenas identificando sua prática esportiva ou sua profissão, mas não necessariamente podemos concluir que se trate de um excelente atleta. Para tanto, ela deve possuir e praticar certas qualificações físicas, emocionais, culturais e, sobretudo, de performance: que resultados tem obtido como atleta? ... leia mais

14 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium