revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #25 - Junho 2015

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Coaching Executivo - Pilares e Desafios

Logo ao início de um artigo publicado pela Harvard Business Review em 2009, a respeito de uma pesquisa sobre Coaching Executivo, é feita uma rápida menção ao Cardeal Richelieu, estadista francês que viveu no século XVII. Segundo a história, o Cardeal recorria com frequência aos conselhos do Padre François Leclerc du Tremblay, que se tornou conhecido como a “eminência parda” da França à época, por conta da coloração das suas vestimentas. Para as autoras do artigo, D. Coutu e C. Kauffman, os líderes e executivos de negócios de hoje, assim como o famoso cardeal, também contam com suas eminências pardas. Esses não são mais monges vinculados a votos de pobreza; são geralmente chamados de coaches executivos e podem ter ganhos de até 3.500 dólares por hora!

Pouco se falava a respeito deste tema há 30 anos; há 20, o uso do Coaching Executivo já despontava, ainda que em grande parte direcionado a ajudar executivos com sérios problemas de desempenho, que muito provavelmente seriam demitidos caso nada fosse feito. Hoje em dia, o Coaching Executivo é uma solução relativamente e com alto potencial para assegurar desempenho excepcional dos talentos mais críticos das organizações empresariais.

A Annual Executive Coaching Survey de 2015, publicada recentemente pela Sherpa Coaching, revela que, se em 2006, as razões reportadas para Coaching se referiam a “resolver um problema” correspondiam a 33% do universo pesquisado, em 2015 esse número cai para 21%. Inversamente, se em 2006, as razões que se referiam a “desenvolvimento de liderança” representavam 43%, em 2015, esse número passa para 56%, o que comprova claramente uma mudança de foco.

Também de acordo com essa mesma pesquisa, se no passado havia sinais de uma certa democratização, com o Coaching sendo disponibilizado para boa parte dos níveis hierárquicos das empresas, mais recentemente vinha se tornando uma solução reservada para os níveis mais seniores e, em alguns casos, apenas para executivos chave. A pesquisa evidencia, no entanto, uma certa reversão desse quadro, com gradualmente mais e mais executivos tendo acesso ao Coaching. O ICF Organizational Coaching Study, de 2013, confirma que Coaching, na maioria das empresas, é reservado aos seus níveis mais seniores e aos executivos considerados como de alto potencial. Apenas em uma minoria delas, Coaching é disponibilizado para qualquer nível hierárquico.

Sabemos que Coaching funciona e produz resultados, ainda que não saibamos exatamente porque (a bem da verdade, a neurociência já vem trazendo algumas respostas, como o impacto do Coaching em termos de neuroplasticidade). O ICF Global Coaching Client Study de 2012 traz várias evidências de impactos positivos para melhoria em áreas como desempenho no trabalho, gerenciamento de negócios, administração de tempo, efetividade no trabalho em equipe, autoconfiança, habilidade em relacionamentos, comunicação e equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Bem-dizer a autenticidade

Ninguém duvida que o mundo seria um lugar melhor se as pessoas se comunicassem com respeito, empatia e cuidado consigo mesmas e com os outros. A Comunicação Autêntica surge como uma prática recente, que procura dar conta desse ideal, ou propósito. Suas práticas são tão diversas quanto seu corpo conceitual, que tem inspirações desde a Psicologia Humanista, de Carl Rogers, até a... leia mais

11 minutos

Mindfulness & Inteligência Emocional

“O termo Saúde Mental está relacionado à forma como uma pessoa reage às exigências, desafios e mudanças da vida e ao modo como harmoniza suas ideias e emoções” (www.einstein.br/saudemental). Mindfulness & Saúde Mental Após duas décadas de trabalho com a Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) junto a pessoas que sofriam de ansiedade, depressão, comportamentos compulsivos dentre... leia mais

14 minutos

Liderar líderes voluntários: um aprendizado para a vida

“Admiro as pessoas que brilham como as estrelas, mas aprendi a admirar, o brilho maior, muitas vezes invisível, dos produtores de estrelas”. Luiz Carlos Campos Com muito prazer aceitei o convite de escrever este artigo sobre as minhas práticas e vivências na liderança voluntária. Não poderia começar sem mencionar o quanto aprendi com duas pessoas que marcaram a... leia mais

13 minutos

De “Fazedora” a Líder – Uma Jornada Generativa

Esta jornada que convido vocês a navegarem comigo começa no seminário “Foundations of Generative Leadership” (Fundamentos da Liderança Generativa), que assisti com Bob Dunham. Neste seminário, ele fez uma pergunta tão simples e poderosa como essa: “What do you care about?” (Com o que você se importa? O que lhe importa cuidar?). Abro aqui espaço para um contexto. Eu sempre fui... leia mais

13 minutos

Transformação Digital, complexidade, pessoas e futuro

Falar de transformação digital é falar de gente, nunca de tecnologias, é falar sobre como as tecnologias exponenciais combinadas entre si podem mudar a feição da própria sociedade e sobre os benefícios que elas trazem às pessoas. Tecnologias nunca foram uma finalidade em si, elas se esgotam, são meios pelos quais buscamos a melhoria da qualidade da vida humana, porém ao longo do... leia mais

18 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium