revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #24 - Maio 2015

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Não queime antes de ler

Identificando o Burnout no Coachee antes que a Síndrome o esgote por completo.

A vida inteira ouvimos falar sobre dedicação ao trabalho, sobre pressão por resultados e desempenhos e sobre estresse. E, obviamente, acabamos nos acostumando a fazer relações de causa e consequência entre uma coisa e outra. Vai aconte­cendo naturalmente: sem per­ceber, você considera o estres­se algo normal.

Faz parte da época em que vi­vemos, que sofre com a roman­tização do estresse. Existe uma certa glorificação das dificulda­des profissionais – o mercado é competitivo, as tecnologias permitem levar trabalho para casa, o smartphone torna sua disponibilidade constante, os níveis de exigência, interna e externa, aumentam constante­mente – quase como se fosse errado estar tudo bem: se você não está sofrendo é porque não está trabalhando o bastante.

Se esse raciocínio parece sem sentido, suas consequências são ainda mais. Se todos estão o tempo todo estressados com o próprio trabalho, porque uma pessoa deveria dar importância ao fato de estar nervosa, exaus­ta, irritadiça, dormindo mal, se alimentando pouco, destratan­do amigos, colegas e familiares, sem energia, evitando contato social, rendendo pouco em suas atividades, se o normal é esse? Bem, aqui vai a bomba: isso é comum, mas não é normal.


Descobrindo o problema

Nos anos 70, Herbert J. Freu­denberger começou a perce­ber a existência de condições que tornavam o trabalho numa grande fonte de frustração para si e para os profissionais à sua volta. O médico observou homens que devotaram sua vida ao trabalho e aos pacien­tes encarando ambos com cinis­mo e desinteresse, sofrendo de crescentes oscilações de humor e dificuldade de concentração. Além disso, Freudenberger re­gistrou a ocorrência de reações físicas como dor de cabeça, pro­blemas digestivos e distúrbios do sono. Essas observações médicas da década de 70 são os primeiros registros acadêmicos do Burnout, a Síndrome do Es­gotamento Profissional.

O Burnout – do inglês, queimar por completo, consumir-se – é o esta­do de tensão emocional e estresse crônicos provocado por condições de trabalho físicas, emocionais e psicológicas desgastantes. Du­rante muito tempo sua ocorrên­cia foi associada a profissões das áreas de saúde, educação e aten­dimentos de emergência.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Ultrapassando as barreiras dos relacionamentos!

Muitas pessoas têm sucesso, poder, status, mas sentem-se, por vezes, vazias, pois não estão alinhadas. É sobre isso que quero falar, sobre o alinhamento na área mais importante da sua vida, os bons relacionamentos, sem os quais, certamente, você sentirá dor! Como diz um conto Zen, a dor é como um punhado de sal. Se colocado num copo com água, ficará intragável, mas, num lago, será... leia mais

13 minutos

Zona de Conforto ou de Segurança?

E se eu te disser que tem mais uma? Lembro que uma de minhas preocupações, quando jovem, era de ter atitudes corretas. Hoje penso que mesmo não conhecendo o significado do que seria, eu já me preocupava; o que me induz a pensar que queria viver apenas na minha “zona de segurança”. É evidente que nos adaptamos ao meio em que vivemos ao mesmo tempo em que testamos nossos limites... leia mais

8 minutos

O que te dói?

Por uma dessas coincidências da vida, estava refletindo sobre um conflito pessoal outro dia, quando recebi uma mensagem de um velho amigo. A mensagem dele era sobre “mudanças”. Nossa, parece até que ele adivinhou que eu precisava perceber que não estava conseguindo mudar uma situação indesejada! Uma situação que estava me incomodando demais, uma situação de dor, e tudo por causa de... leia mais

12 minutos

Mulher Executiva - Entre mamadeiras e reuniões

Mulheres executivas crescem nas empresas do Brasil e preci­sam conciliar a vida profissional com a pessoal. Estudo apontou que empresas com mulheres em seus con­selhos de administração têm Ebtida 47,6% superior. Ebitda é a sigla em inglês para earnings before interest, taxes, depreciation and amortization, que traduzido lite­ralmente para o português significa: “Lucros... leia mais

6 minutos

Em casa de ferreiro, o espeto é de pau?

Fiquei muito feliz quando recebi o convite do Luciano, ainda mais para uma seção com o nome “Para refletir”! É uma grande satisfação compar­tilhar algumas de minhas impres­sões que, espero, provoquem ou­tras mais em vocês também. Coaching é um processo tão rico, tão efetivo, não é mesmo? Seja qual for o estado desejado que se queira, ele é aplicável. Não há... leia mais

10 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium