revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #24 - Maio 2015

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Editorial - Ed. 24

Caro leitor,

nesta edição trazemos um tema muito empolgante e que também causa muita confusão e polêmica.

Quais as fronteiras entre o Coaching e o Mentoring?

Fomos buscar nomes significativos e muito respeitados desta área para trazer mais luz à questão. Marcos Wunderlich, habitual frequentador de nossas páginas, Renato Klein, Paulo Erlich e Rosa Bernhoeft.

Já adianto que não irá encontrar nas próximas páginas uma unanimidade conceitual. Que bom, expandimos nosso olhar e, dependendo do ângulo que se olha, o objeto se modifica.

Você lerá que Mentoria ou Mentoring deriva do nome de um fiel amigo de Ulisses, Mentor, a quem Ulisses confia a educação de seu filho Telêmaco enquanto vai para a guerra de Tróia.

Pela leitura dos textos até poderá dizer que muitos dos pontos fundamentais elencados por alguns autores como características do Mentoring sejam os mesmos do Coaching. Uns, argumentam que a diferença está no foco da abordagem, mais tecnicista no coaching e mais humana no mentoring. Outros abordarão a transferência de experiências como o diferencial do mentoring. Será que a grande abertura que o Mentoring proporciona é a legitimidade de você dar seus “pitacos” com propriedade e autoridade de mestre?

Vemos que na vida é de fundamental importância a transmissão de experiências e conhecimentos. Ao mesmo tempo, também é fundamental capacitar as pessoas para que possam conquistar autonomia e que encontrem soluções para seus problemas. O repasse de cabedal e o caminho das pedras que o Mentoring proporciona encurta caminhos, dá mais segurança e cria profundas conexões entre mentor e mentorado. A não diretividade do Coaching trabalha o aprendizado da reflexão, o olhar interior, a expansão de fronteiras e a conquista da autonomia.

Enfim, vale a análise e a reflexão. Entretanto, quanto mais estivermos conectados com o objetivo de apoiar pessoas no seu crescimento, menos nos deteremos na nomenclatura e muito menos iremos nos desgastar na defesa de territórios e metodologias.

Buscar sempre formas de crescer e aprimorar. “Chicletar” no método jamais.

Tenha uma excelente leitura,

Luciano Lannes
Editor

Artigo publicado em 30/06/2017
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

Editorial - Ed. 80

Caros leitores, Esta edição de janeiro traz uma pequena mostra do que foi o “CONVERGE 2019”, evento promovido pela ICF e desta vez realizado em Praga entre 23 e 26 de outubro de 2019. Uma delegação brasileira composta por 17 membros da ICF Brasil esteve presente ao evento, sendo que Ana Pliopas, que muito já contribuiu em nossas páginas, apresentou um trabalho no evento. ... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 79

Caros leitores, Ahhh o Universo Sistêmico. Quem diria que iria chegar no mundo organizacional. Se chegou é sinal que foi validado por resultados. O mundo organizacional não é fã de aventuras ou ligado em excentricidades, ou teorias ou metodologias que não se possa pegar, apalpar, cheirar e obter dados para colocar na planilha. Convidei Claudia Miranda Gonçalves para a... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 78

Caros leitores, Conflitos, ahhh os conflitos. São tantos, de tantas cores, nuances, tamanhos e intensidades. Como despertam emoções, como por vezes nos tiram do eixo, turvam a visão, a racionalidade, bloqueiam a audição, intensificam posições, cristalizam crenças. Aprender a lidar com eles é a disciplina de uma vida. Pelo menos para mim foi e é assim. Comecei neste caminho há... leia mais

3 minutos

Editorial - Ed. 77

Caros leitores, LIBERTADOR....... esta foi minha sensação pessoal ao conhecer o Slow Marketing. Trabalhando com consultoria há 20 anos e com a Revista Coaching Brasil há 6 anos, conheço muito bem os desafios de trabalhar a exposição de um produto ou serviço, e os conflitos éticos que nos assolam quando somos instados a implantar as fórmulas mágicas do Marketing Digital, que... leia mais

4 minutos

Editorial - Ed. 76

Caros leitores, A cada edição avançamos em descobrir pessoas, metodologias e abordagens encantadoras, instigantes, simples e muito funcionais para complementar nossa atuação como coaches ou mentores. É sempre bom lembrar, que não cabe a nenhuma das metodologias aqui apresentadas, o simples uso utilitarista como técnica ou ferramenta, mas cada uma delas passa por um “ecoar na... leia mais

3 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium