revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #16 - Setembro 2014

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Especulações filosóficas acerca da felicidade...

“A felicidade é um princípio; é para alcançá-la que realizamos todos os outros atos; ela é exatamente o gênio de nossas motivações.”
Aristóteles

O homem anseia ser feliz... Se há algo comum a toda a humanidade é a bus­ca pela felicidade. E é justamente isso que nos move e motiva a estudar, tra­balhar, acreditar, realizar coisas, jun­tar e gastar dinheiro, fazer amigos, casar, ter filhos e tantas outras coisas que fazemos para sermos felizes.

Mas, o que é a felicidade, esse bem tão almejado e tão difícil de definir?

Com certeza você já ouviu diversas definições de felicidade, até porque o entendimento muda de pessoa para pessoa. Para alguns, ser feliz está re­lacionado a ter/possuir coisas e pesso­as, glória, sucesso, beleza, riqueza; ao passo que para outros, encontra-se na paz de espírito, na consciência tran­quila, na sabedoria, na fé, nas peque­nas coisas da vida; outros ainda dirão que a felicidade é um estado interno, uma predisposição, uma decisão e que, por isso mesmo, independe dos fatores externos.

Independente da visão individual, felicidade está relacionada com um sentimento de satisfação, plenitude, alegria, contentamento, bem-estar, equilíbrio e prazer.

Passeando pela história da Filo­sofia, encontraremos diversas abordagens, pois a questão da felicidade sempre intrigou fi­lósofos, cientistas e religiosos, que procuraram definir sua natureza e descobrir como é possível alcançar a felicidade plena.

Para Aristóteles, felicidade é “eudaimonia”, uma atividade de acordo com o que há de melhor no homem, a razão (“logos” - o pensar racional) associada com a virtude, então, aquele que organizar os seus desejos de acordo com um princípio racio­nal terá uma ação virtuosa e a vida de acordo com a virtude será considerada uma vida fe­liz. Portanto, um homem feliz é um homem virtuoso; então a felicidade seria atingida pela prática do bem. Felicidade, para o filósofo grego, é uma ativida­de da alma de acordo com um princípio racional.

Epicuro acreditava que a felici­dade seria alcançada pela satis­fação dos desejos de uma for­ma equilibrada, que não pertur­basse a tranquilidade do indiví­duo, ou seja, não contaminada pelas paixões e excessos; os estóicos pregavam a tranquili­dade obtida pelo autocontrole e a aceitação do destino como caminho para a felicidade, por­tanto, para ambos, a felicidade é fruto da aplicação da razão sobre as paixões, novamente, uma decisão racional.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

07 Segredos para construir um Programa de Coaching inesquecível

Apresentado no Converge pela Dra. Sherry Yellin – Acc Participar do Converge 2019 foi muito impactante para mim. Foram muitas conexões e aprendizados que me motivaram a permanecer estudando e compartilhando conhecimento. Há alguns anos, quando eu ainda era uma adolescente, meu pai me dizia uma frase que levo como lema de vida: “conhecimento é a única coisa que ninguém tira de... leia mais

9 minutos

A jornada sistêmica do coaching: constelações familiares, organizacionais e estruturais.

O mundo do coaching experimentou uma expansão notável com a incorporação da perspectiva sistêmica nele. As constelações, que tem interesse nos nós e emaranhados sistêmicos, abriram as portas a dinâmicas diferentes no trabalho do coach. Da mesma maneira que no coaching distingue-se Life Coaching e Coaching Executivo, o mundo das constelações estabeleceu diferenças entre as familiares... leia mais

13 minutos

Líder mediador – Um modelo precioso para resultados mais sustentáveis

Em tempos de transição, faz-se urgente rever os modelos de relação com o mundo, com as pessoas e consigo mesmo. Por isso, é preciso reconsiderar um formato linear de pensamento e privilegiar abordagens mais sistêmicas e abrangentes para lidar com situações rotineiras, o que também se aplica à gestão de conflitos nas organizações. Além de constituírem parte inerente à experiência... leia mais

14 minutos

Points of You®: Corrente do Bem!

Esse é o breve relato contando a história da Points of You®, uma experiência incrível e transformadora que atinge hoje milhares de pessoas no mundo. Efrat Shani, diretora de teatro e terapeuta, por volta de 2004 decidiu se matricular numa das primeiras turmas de formação de Coach que aparecia em Tel Aviv. Na mesma turma estava Yaron Golan um profissional de vendas que assim com a Efrat... leia mais

13 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium