revista-coaching-brasil-logo-1 icon-bloqueado icon-busca icon-edicoes icon-login arrow-down-sign-to-navigate

Edição #16 - Setembro 2014

Localize rapidamente o conteúdo desejado

Especulações filosóficas acerca da felicidade...

“A felicidade é um princípio; é para alcançá-la que realizamos todos os outros atos; ela é exatamente o gênio de nossas motivações.”
Aristóteles

O homem anseia ser feliz... Se há algo comum a toda a humanidade é a bus­ca pela felicidade. E é justamente isso que nos move e motiva a estudar, tra­balhar, acreditar, realizar coisas, jun­tar e gastar dinheiro, fazer amigos, casar, ter filhos e tantas outras coisas que fazemos para sermos felizes.

Mas, o que é a felicidade, esse bem tão almejado e tão difícil de definir?

Com certeza você já ouviu diversas definições de felicidade, até porque o entendimento muda de pessoa para pessoa. Para alguns, ser feliz está re­lacionado a ter/possuir coisas e pesso­as, glória, sucesso, beleza, riqueza; ao passo que para outros, encontra-se na paz de espírito, na consciência tran­quila, na sabedoria, na fé, nas peque­nas coisas da vida; outros ainda dirão que a felicidade é um estado interno, uma predisposição, uma decisão e que, por isso mesmo, independe dos fatores externos.

Independente da visão individual, felicidade está relacionada com um sentimento de satisfação, plenitude, alegria, contentamento, bem-estar, equilíbrio e prazer.

Passeando pela história da Filo­sofia, encontraremos diversas abordagens, pois a questão da felicidade sempre intrigou fi­lósofos, cientistas e religiosos, que procuraram definir sua natureza e descobrir como é possível alcançar a felicidade plena.

Para Aristóteles, felicidade é “eudaimonia”, uma atividade de acordo com o que há de melhor no homem, a razão (“logos” - o pensar racional) associada com a virtude, então, aquele que organizar os seus desejos de acordo com um princípio racio­nal terá uma ação virtuosa e a vida de acordo com a virtude será considerada uma vida fe­liz. Portanto, um homem feliz é um homem virtuoso; então a felicidade seria atingida pela prática do bem. Felicidade, para o filósofo grego, é uma ativida­de da alma de acordo com um princípio racional.

Epicuro acreditava que a felici­dade seria alcançada pela satis­fação dos desejos de uma for­ma equilibrada, que não pertur­basse a tranquilidade do indiví­duo, ou seja, não contaminada pelas paixões e excessos; os estóicos pregavam a tranquili­dade obtida pelo autocontrole e a aceitação do destino como caminho para a felicidade, por­tanto, para ambos, a felicidade é fruto da aplicação da razão sobre as paixões, novamente, uma decisão racional.

Para ler este artigo completo...
Faça login ou conheça as vantagens de ser premium.
Faça seu login Veja as vantagens de ser Premium
Gostou deste artigo? Confira estes da mesma coluna:

ICF Portugal: um Caso de Boas Práticas

Escrevemos este artigo com o objetivo que partilharmos a nossa experiência de criar um modelo de gestão e comunicação de uma associação de coaching, a ICF Portugal, criado para concretizar uma visão estratégica clara, baseada em princípios da inteligência coletiva e da nossa convicção de que era possível inspirar e envolver a comunidade de membros, convidando-os a ter uma... leia mais

10 minutos

Vulnerabilidade como o Prelúdio de Prática Corajosa, Criativa e Compassiva

“Não há acesso imediato à bondade sem consciência” Sharon Salzburg (1) A palavra "vulnerabilidade" vem da palavra latina "ferir". Qualquer vida humana contém tanto suas alegrias quanto suas tristezas, porque somos humanos. Abraçar nossas próprias vulnerabilidades - e trabalhar com as de nossos clientes - é um convite para, gentilmente, criarmos laços e trabalharmos com pontos... leia mais

12 minutos

Psicologia, Espiritualidade e Coaching

Na década de 50 Abraham Harold Maslow, psicólogo norte americano afirmou: “Precisamos de uma psicologia positiva, que estude a dimensão saudável do indivíduo”. Acrescentava que era inerente ao ser humano vivenciar experiências culminantes e que essas eram positivas, transformadoras; traziam à tona estados de êxtase, alegria, cura, promoviam valores construtivos, contribuindo para... leia mais

13 minutos

O Modelo SPIRE de Felicidade Integral

- Qual o seu maior sonho? O sonho que você sempre teve e com certeza, sempre, até o final da sua vida, vai ter? - Qual o objetivo final para todas as suas ações? - O que move você a ir além e a acordar todos os dias? A sair para trabalhar, a escolher novas viagens, a colocar tanta energia - ou culpa - nas resoluções de ano novo? Aquilo que você busca todos os dias, você usa como... leia mais

13 minutos

A importância dos valores na construção de um programa de desenvolvimento humano

SOBRE VALORES: Para começarmos a falar sobre esse tema, antes de tudo é importante que possamos compreender que valores vão muito além de uma matriz de conhecimento individual. Valores são a base da construção de relações mais humanas, conexões profundas e alinhamento de uma comunicação de qualidade. Valores são aprendidos, fazem parte da criação. Valores são construídos,... leia mais

15 minutos
O melhor conteúdo sobre Coaching em língua Portuguesa
a um clique do seu cerébro
Seja Premium